Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
Home > Espiritualidade
Meu Avô

Meu Avô

por Ceissamorim - Buddhayan
Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura


Por convicção, realizo o culto aos meus antepassados em minha casa, aos domingos, às 9h da manhã.

Quando nasci, só tive a oportunidade de conhecer minha avó materna, meus outros avós tinham falecido quando meus pais ainda eram crianças.

Minha avó sempre mostrava as fotos de vovô com orgulho, também mostrava as raras fotos da infância de mamãe.

Papai tornara-se órfão aos 8 anos de idade. Não trazia consigo fotografias de seus pais. Creio que talvez tenha vaga lembrança do rosto de meus avós...

Diversas vezes imaginei como teriam sido meus avós paternos, me sentia meio que sem passado.

No início do ano, Bert Hellinger e sua esposa, Maria Sophie nos levaram a uma experiência maravilhosa.
A partir dela, nos colocávamos diante de nossos pais e familiares.

Num dado momento, percebi que era observada com mais atenção por meu avô paterno que jamais conhecera.

Recentemente, soube que minha tia, irmã de meu pai, havia conseguido uma fotografia do vovô, mas já sabia que ela não dava a ninguém, por ser a única, estar gasta e muito antiga, com cerca de 100 anos de existência.

Domingo (11/10/09) conversei com titia e disse a ela que fazia o culto dos antepassados e sentia que vovô gostaria de ser visto por seus filhos, netos e bisnetos.

Ontem (12/10/09), fui à casa de minha tia e trouxe a foto comigo. Foi a primeira vez, em 44 anos, que via a foto de meu avô, foi um momento único.

Chegando em meu prédio, o garagista ao abrir a porta do elevador me perguntou, e o senhor que vinha com a senhora não vai subir? Respondi-lhe que estava sozinha.

Ele insistiu: mas o moço vinha conversando com a senhora... então, sorri e disse-lhe: é meu avô... sem mais explicações, tomei o elevador.

Percebi que meu sobrinho Henrique é quem traz os olhos amendoados de vovô. Todos de nossa família temos olhos pequenos e puxadinhos...

Hoje(13/10/09), passei a foto para o scanner, uma vez digitalizada, pude encaminhá-la a todos por e-mail.

A foto do vovô Luiz Gonzaga Falcão de Araújo agora circula em nossa família e certamente onde quer que ele esteja, sente-se feliz por ser visto e lembrado por todos.

Com certeza, vovó Helena Silva Araújo se mostrará também, mais cedo ou mais tarde, pois também pertence e faz parte de nossa família.

Esse resgate é muito significativo para minha criança interior, ver o rosto de meu avô deu outro significado em minha vida!

Fiquei feliz porque tenho passado paterno, que aos poucos se revela, que manteve seu silêncio até que fosse "reclamado".

Muito Obrigada Meus Queridos Antepassados!

Texto revisado por: Cris

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo




Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 3
Atualizado em 13/10/2009

Veja também
artigo A resiliência pode ajudá-lo a superar a crise
artigo Só o agora importa
artigo Você sabe quem é quem na trama familiar da mãe abusiva?
artigo Coração Ardente

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




horoscopo



Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa