auravide auravide

Não deseje a cura, vivencie!


Facebook   E-mail   Whatsapp

Nada que almejamos na vida é conquistado sem que antes tenhamos realizado o trabalho de autotransformação, que é paulatino, a partir de uma mudança interna. A materialização no plano terreno é consequência de um processo que ocorre no plano sutil e que tem seu tempo para acontecer.

Lao Tsé, filósofo e mestre chinês, autor da obra imortal Tao Te Ching, pilar do Taoismo, ensina que a caminhada começa com o primeiro passo. Sem pressa, sem desejos imediatistas. Observando a Natureza, percebemos a importância de cada ciclo e como podemos compreender a doença e a saúde como parte de um Todo. A cura não é o resultado de um desejo, ela é um caminho que liberta da doença à medida que o buscador absorve o seu significado e o integra na compreensão de si mesmo, como não-eu.

O eu é uma ínfima parte de nós, que não consegue se manter em harmonia, identificando-se com a doença. Num primeiro momento, ela o impulsiona a escutar o chamado para o despertar de sua totalidade. Ela informa que está faltando algo ao ser que, na rigidez do ego, ele deixou de integrar a si mesmo. Ele tem que se tornar inteiro novamente. O desejo não cura porque advém do eu que se sente separado. Ele desejará a saúde, mas não terá condições de promovê-la se não abandonar a suas crenças limitantes sobre si. Ele terá que ir além e compreender os ciclos que movem a vida e saúde.

A cura pede flexibilidade, expansão da consciência e integração. O mundo das oposições divide o ser em opostos conflitantes. A polarização não admite a doença como parte da saúde, que possibilita o reequilíbrio. Em grego a palavra pharmakon significa veneno e também remédio.

A cura não vem do desejo, ela surge da consciência integral e da presença. As pessoas têm buscado respostas e soluções imediatas para seus questionamentos e desequilíbrios, sem compreender que o medicamento para uma cefaleia não extingue a causa que propiciou o sintoma desagradável. E que existe uma infinidade de possibilidades capazes de causar uma “dor de cabeça”. O estado de doença  tem que ser considerado  sem generalizações. O que tem causado sua dor é parte de seu eu identificado. É sua responsabilidade a peregrinação a qual deve se submeter para reencontrar a saúde.

Para tanto, é necessário deixar o resultado de lado para aproveitar cada momento. Abandonar o eu, sua ansiedade e desejo. Permanecer em estado de presença é a condição essencial. Sem intenções, você se torna um observador presente. É o estado de meditação no qual você se unifica com o momento de agora. Não há preocupação com o amanhã ou cristalizações e amarras com o ontem, quando o tempo deixa de escravizar ou anular suas vivências. Não existem metas ou programas que possam levar a um resultado ideal, quando não está focado no presente.

Os atletas são o exemplo sobre a magnitude do hoje. A prática diária do estar presente em cada movimento faz transpor barreiras do corpo e da mente para alcançar seus objetivos. Superando limitações e ultrapassando recordes. Planejamento e ação unidos para atingir o resultado, a intenção e a atitude. Intenção é a vontade direcionada que se aloja no campo sutil. A energia do pensamento e do sentimento que nutrem os corpos emocional e mental, materializando-se posteriormente na ação, na atitude.

Os sintomas de qualquer desequilíbrio servem de alerta e funcionam como um alarme que dispara para avisar a invasão de ladrões. Destruir o alarme não acabará com os ladrões... É necessário ir à causa. Enfrentá-los é perigoso, eles podem reagir com violência. Será que o ideal é perguntar a eles por onde entraram? Em que local há vulnerabilidade para a invasão? Quais as mudanças necessárias para que não ocorra novamente?

A cura acontece quando a doença deixa de ser um intruso e passa a fazer parte do entendimento. Ela é acolhida como um trampolim que leva à saúde. A dualidade saúde e doença fazem parte de um todo que não pode ser separado. A cura é a ponte que as une. Existe algo que deve ser acolhido, algo do qual nos dissociamos no egoísmo. A doença tem o papel de nos mostrar que nos acomodamos num extremo e esquecemos do outro, colocando o peso em apenas um lado da balança. Desfrutar a vida com sabedoria leva você ao estado de presença que cura. Ele pode surgir numa dança ou na contemplação da natureza e sempre o leva a comunhão com o Todo.

O Taoismo é a tradição filosófica e espiritual que convida o homem a despertar sua consciência para a totalidade. O Tao representa o caminho, o caminhante e o ato de caminhar. Quando estamos conectados ao Todo, acessamos a sabedoria de Deus, somos tocados por ele e finalmente a cura surge naturalmente. O egoísmo e a sensação de separação que nos identificou com o desequilíbrio deixam de existir. Esta é a transformação que nos leva a um estado alterado de consciência e que nos renova.

A cura não é uma luta, ela advém da transmutação da doença. A cura é uma entrega confiante. Se alguém quebra a perna, o corpo está pedindo para que esta pessoa pare! Ela tem que respeitar esse momento de sua vida e compreender o significado. Por meio da observação da Natureza, que em ciclos se move, podemos entrar em conexão com o caminho da cura. Os animais estão inteirados com ela. Nascimento, crescimento, amadurecimento e envelhecimento. Respeitando e aprendendo a se harmonizar com a essência a qual pertencemos. Estamos inseridos neste contexto, fazemos parte do Todo, ele nos contêm.

A cura é uma experiência, ela se faz presente na vivência do agora em que não há interferência do ego. Se você está passando pela doença, este é seu momento de cura e de entendimento da saúde. Não se afaste da oportunidade do aprendizado que este desequilíbrio proporciona. Olhe para ele e compreenda o seu significado. Experimente a cura, como caminho de autoconhecimento e integração. 

Namastê!

Para Orientação e Terapia Transpessoal - informações e valores envie e.mail para [email protected]
Curta a página oficial no facebook https://www.facebook.com/nadya.r.s.prado
Para saber mais sobre Nadya Prado e Transpessoal acesse https://www.psicologiaespiritualista.blogspot.com.br
Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 12


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Nadya Prado   
Psicoterapeuta Transpessoal Técnica Naturopata, com extensão em Psicopatologias Psicanalíticas e Psicossomática Contemporânea., estudiosa dos estados alterados da consciência e transtornos psicológicos, inclusive mediunidade transreligiosa. Atendimentos online no skype Informações e agendamento envie email para [email protected]
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa