auravide auravide

Como vai a sua sintonia?



As queixas em relação às frustrações, decepções ou dificuldades encontradas pelos caminhos da vida, costumam fazer parte do dia a dia de muitos indivíduos. No entanto, a grande maioria dessas pessoas desconhece a origem de seus desconfortos e permanecem insatisfeitas e queixosas para o resto de suas vidas, sem providenciarem a tempo uma reação consciente que pudesse transformar internamente as suas sintonias na relação mais saudável com o universo.

Pensamento é energia. Portanto, o pensamento é um canal aberto e receptivo às energias que emanam do cosmos. Como na física existe a lei dos afins, isto é, a sintonia pela afinidade energética ou nível vibratório de energia, quando pensamos - e fazemos isso quase que permanentemente – somos um ponto de referência luminosa que independente de nossa vontade, fica à mercê de outros contatos que afinizam com a nossa sintonia. E como no universo de características multidimensionais temos energias de todos os padrões vibratórios, desde os de níveis mais altos aos de níveis mais baixos, contatamos com aquelas que sintonizam com a nossa freqüência. É uma lei física...

Uma mente e um corpo saudável no sentido bio-psico-espiritual, emite um nível vibratório de energias equilibradas, ao passo que um organismo desarmonizado emitirá ao universo um nível energético associado ao seu baixo padrão vibratório. E nesse infinito campo de possibilidades em que viaja o pensamento humano, somos pura energia sujeita a ser captada a todo instante por energias afins, estabelecendo dessa forma, a sintonia por afinidade.

Uma mente invigilante, intoxicada por impurezas energéticas: vícios, culto ao superficialismo, maldades, etc., emite em conexão com o espírito e por intermédio do pensamento, uma energia de baixo nível vibratório. Enquanto uma mente vigilante que busca higienizar-se energéticamente através de técnicas conhecidas da cultura hinduísta, como por exemplo a meditação, ou pelo pensamento elevado de uma prece espontânea, emite em conexão espiritual uma energia de alto padrão vibratório.

Nesse sentido, portanto, não podemos enganar a ninguém, muito menos a nós mesmos, pois somos exatamente o que sintonizamos. E a nossa sintonia é o reflexo do nosso nível consciencial emitido via pensamento, que por sua vez será o nosso “cartão de visitas” cósmico, a nossa identidade energética, ou seja, o nosso passaporte para o universo.

A regra natural é simples: quanto mais pura for a nossa mente, mais limpa será o nossa “ficha espiritual”. No entanto, essa condição passa pelas nossas escolhas e atitudes tomadas durante a jornada vital. E para que mantenhamos a nossa consciência tranquila é necessário a vigilância constante em relação ao senso de autoresponsabilidade, porque entre os mecanismos que imperceptívelmente interagem na formação da nossa sintonia (nível energético) estão os processos obsessivos (anímico e espiritual), e o principal deles, o livre arbítrio, por ser o responsável pelas nossas escolhas, atitudes, decisões e atos que definem o nosso padrão vibratório.

Certa vez, uma leitora do STUM escreveu-me manifestando a sua angústia em relação à violência espalhada pelo mundo. Mas como pregar a paz se ainda não a temos instalada dentro de nós? Se ainda não a experenciamos como exercício diário através de pensamentos e atos?

Na verdade, tudo passa pelo nível de nossas escolhas: ou escolhemos o lado sombrio da natureza irresponsável do ser humano, ou escolhemos o lado iluminado e auto-responsável do mesmo ser. Tudo depende de nós, da forma como agimos ou reagimos diante das adversidades e contratempos do caminho vital, porque se baixarmos muito a guarda ou, ao contrário, se levantarmos muito o topete nos achando os tais, estaremos em desarmonia e, consequentemente, nos distanciando da sensação de paz interior.

A verdadeira sensação de segurança psico-espiritual está na relação de como nos sentimos inseridos em um contexto universal repleto de conexões interdimensionais. Mas para isso não basta somente o conhecimento, porque o saber dissociado do autoconhecimento é como uma potente mas desativada antena de captação voltada para o infinito...

E o autoconhecimento de nível avançado começa pela percepção de que o nosso padrão vibratório é a síntese energética daquilo que realmente somos e que essa freqüência pode sofrer alterações para melhor conforme o nosso empenho no sentido da evolução consciencial, a única via que relaciona-se com o critério de merecimento das Leis Divinas em consonância com o nível de sintonia do ser inteligente. Nesse âmbito de análise, percebemos que nada acontece por acaso e que tudo tem uma razão de ser ou de acontecer... e corresponde, mesmo imperceptível ao nosso olhar, ao nível de qualidade existencial de cada ser humano.

Psicanalista Clínico e Interdimensional.
flaviobastos


Texto revisado por: Cris



Publicado dia 25/1/2009

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 41



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa