auravide auravide

Eros, uma jornada pela vida



Gratificante como um banho de chuva ou agradável como um delicioso sorvete. Enfim, é verão, e quando combinado com férias, tende a estimular-nos a liberação da libido à procura de situações que propiciem prazer ou a realização de desejos, por mais primários que estes possam parecer. É uma fase do ano em que as pessoas "soltam-se", pois passaram um ano reféns de horários e compromissos.

As estradas e as praias do país ficam repletas de automóveis e de pessoas que provocam grandes congestionamentos e aglomerações em busca das sensações de liberdade e prazer, onde costumamos depositar nossas expectativas de generosas gratificações como legítimos merecedores após um ano de trabalho ou estudo.

"Ninguem é de ferro!", como diz o dito popular. Quem não gosta de bebericar, tomar a sua cervejinha ou sua taça de vinho acompanhada de uma saborosa comida? Sem falar em sexo, porque "faz parte!" como diz outro dito mais recente. É um período do ano associado a uma situação peculiar em que as energias do prazer e do desejo estão à flor da pele...

Para Freud, a libido era a energia psíquica associada ao instinto sexual, isto é, às manifestações mentais do instinto sexual. Para Jung, a libido incluía toda espécie de motivação e energia humana psíquica, o espírito religioso e a significação da vida, correspondendo ao instinto vital ou "Eros" de Freud, que é quando a libido se fixa nos instintos vitais que constróem e promovem a vida. O contrário é o "Thanatos", que é quando encontramos a fixação nos instintos de destruição (morte) que podem trazer gratificações ao indivíduo.

E nesse jogo entre os instintos que promovem a vida (construção) e aqueles que promovem a morte (destruição), encontramos o "Id" como a instância da personalidade humana ligada ao princípio do prazer e fonte de toda motivação instintiva, tensão e emoção, e constituído de impulsos, desejos, tendências, inclinações e apetites que exigem satisfações imediatas.

Enquanto os impulsos provenientes da pressão que o Id exerce e o "Ego" (princípio de realidade) sofre, forem controlados pelo "superego", a instância moralizadora da nossa personalidade, os nossos prazeres e desejos estarão sob controle da consciência, ou seja, saberemos, através do auto-controle, até onde vai o limite desse jogo de forças internas (o nosso limite...).

Os excessos costumam acontecer quando perdemos o controle da situação e nos submetemos às exigências das satisfações primitivas do Id. E esses excessos impostos pelo Id costumam vir acompanhados, muitas vezes, do uso abusivo do álcool (ou similares) e do sexo descuidado, podendo vir a provocar situações desagradáveis, inclusive de risco à vida da pessoa.

Portanto, para evitarmos surpresas desagradáveis, principalmente no período de férias de verão, o ideal é que tenhamos sempre como referência a nossa consciência, pois ela é um instrumento que nos manterá lúcidos e com grande capacidade de discernimento se soubermos usá-la em benefício próprio.

Independentemente do que ela possa significar além da "consciência moral" representativa do superego freudiano, pois hoje sabemos que o conhecimento que temos da nossa existência transcende a esse conceito, a consciência, utilizada como instrumento de equilíbrio, estará sempre à nossa disposição na promoção das energias edificantes e construtoras da vida. Basta, para isso, termos a clareza que através dela podemos comandar as nossas necessidades de origem instintiva em perfeita sintonia com noções de limite. A vida é isso... uma constante busca do ponto de equilíbrio!

Psicanalista Clínico de Orientação Reencarnacionista.
flaviobastos

Texto revisado por Cris
Publicado dia 4/1/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 21



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa