auravide auravide

O método Ho´oponopono e a busca da verdade, do “vazio”


Facebook   E-mail   Whatsapp

Ontem eu estava pensando sobre sentimentos negativos dos quais tinha dificuldade de me libertar e resolvi praticar o Ho´oponopono. Comecei a repetir as palavras mágicas: “Sinto muito. Perdoe-me. Eu te amo. Sou grata”. De repente entendi que as palavras “sinto muito” significam o seguinte: “Clareza, consciência. Tudo o que existe no exterior existe também em mim”. Não gosto muito da palavra “responsabilidade”, que é pesada.

Já a frase “perdoe-me” significa: “Eu me perdoo, pois todo perdão é, em última análise, autoperdão”. Terminei pensando: “Amor. Gratidão”. Então, pratiquei repetindo as palavras: “Consciência. Perdão. Amor. Gratidão”.

Logo depois, senti que um espaço se abria no meu peito, aqueles sentimentos negativos já não estavam mais lá. O vazio. Então, compreendi que a verdade sobre a vida está no vazio. Afinal, as noções de “bem” e “mal”, “certo” e errado” são ilusões. Sentimentos que rotulamos como negativos, como a ansiedade, a raiva ou o medo, têm um lado positivo. A ansiedade e o medo servem para nos prevenir quanto a um perigo. Já a raiva, pode ser canalizada de modo construtivo, positivo, para a defesa do que é justo. Além disso, as experiências que consideramos negativas nos fortalecem e nos oferecem preciosas lições. Então, conclui-se que qualquer julgamento é um equívoco. E libertar-se dos julgamentos dá a sensação de leveza, de liberdade! Que alívio!

O que o amado mestre Osho nos ensina sobre o tema?

“Tudo está certo como está.
A existência é muito virtuosa. Mesmo que você encontre algo que você não possa chamar de virtuoso, deve ser por causa de uma incompreensão sua. Tudo o que acontece, sempre acontece corretamente. O errado nunca acontece. Pode lhe parecer errado, porque você tem uma certa ideia do que é o correto, mas quando você puder olhar sem preconceito, nada estará errado, tudo estará certo. O nascimento, a morte, a beleza, a feiúra. Tudo está certo.

Mas nossas mentes são pequenas, nossa compreensão é limitada; nós sempre vemos apenas uma pequena parte. Somos como uma pessoa que está escondida atrás da porta e olhando a rua através do buraco da fechadura. Ela sempre verá coisas passando – sim, alguém está caminhando, um carro passa de repente... Há um momento atrás, ele não estava ali, então, ele passa e um momento depois ele desapareceu para sempre. É dessa forma que olhamos a existência. Dizemos que alguma coisa está no futuro, então, ela chega até o presente e, então, entra para o passado.

Na verdade, o tempo é uma invenção humana. Sempre é agora. A existência não conhece nenhum passado, nenhum futuro – só conhece o presente.

Mas ficamos sentados olhando através do buraco da fechadura. Então, vivemos perguntando por que existe miséria no mundo, porque há isso e aquilo... por quê? Se pudermos olhar o todo, todos esses porquês desaparecerão. E para olhar o todo, você terá que sair do seu aposento, você terá que abrir a porta, você terá que abandonar essa visão do buraco da fechadura.

É exatamente isso que é a mente: um buraco de fechadura, e um buraco muito pequeno. Comparados a este vasto universo, o que são seus olhos, seus ouvidos, suas mãos? O que podemos apreender? Nada de muita significância. E a esses pequenos fragmentos da verdade, ficamos muito apegados! Se você puder ver o todo, tudo é como deve ser – este é o significado de “tudo está certo como está”. O errado não existe. Somente Deus existe; o Diabo é uma criação do homem”.

Praticar meditação pode fazer com que tenhamos uma visão mais ampla da realidade.

De fato existem muitas coisas que não entendemos. Devemos ter a humildade de aceitar a Vida, sem ter a pretensão de tentar entendê-la. Somos tão pequenos!

Devemos encarar a Vida com olhar de devoção diante de um grande mistério, como uma criança obediente e respeitosa diante do Pai...

Boa jornada para todos nós! Muita luz e paz!

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 7


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Patricia M. Barros   
Sou jornalista e advogada. Atualmente sou funcionária pública e estudante de psicologia e psicanálise. Sempre me interessei por questões que envolvem comportamento e o desenvolvimento pessoal. Espero contribuir um pouco para o bem-estar e felicidade de algumas pessoas!
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa