auravide auravide

O Mundo Caótico


Facebook   E-mail   Whatsapp

O mundo objetivo é o plano dimensional que nós estamos inseridos e também todas as coisas que podemos captar pelos sentidos físicos. Todas as galáxias e logicamente as estrelas, planetas, as coisas sólidas, líquidas, gasosas, os corpos vivos ou tudo que possui materialidade na escala do micro ao macro estão no plano material. As coisas que existem no plano material, todas elas, são inanimadas e movimentadas por forças que estão na subjetividade astral.

No plano dimensional ou material, temos a subjetividade astral que não conseguimos captar pelos sentidos físicos e o mundo objetivo, sendo que os dois subsistemas do plano dimensional são irreais, ilusórios, fantasmagóricos. A irrealidade do plano dimensional possui como resultante a inutilidade ou ineficácia de todas as ações ou existência nesse plano. Nada nesse plano possui utilidade, eficácia, sendo o plano do movimento involutivo, anacrônico, retrógrado. Nesse plano constituído de subpartículas elementares e ondas que vibram nos limites da velocidade da luz é o mundo efêmero, o mundo dos mortos, das guerras, rivalidades e posses.

Opondo-se à transitoriedade do plano dimensional, temos o reino impessoal da hierarquia entrelaçada das consciências evolutivas vibrando além da velocidade da luz, o mundo da vida predominando o desenvolvimento, evolução, expansão e ausência do espaço/tempo/forma.

Notamos dois mundos inteiramente opostos e essas duas realidades que se opõem são confirmadas pelos sábios das antigas civilizações. Os vedas explicam que a natureza infinita é denominada de Brahman e a energia material é governada por Brahma. Energia superior é o plano de Brahman e a energia inferior é o mundo de Brahma. Na natureza inferior (Brahma), temos as pessoas que estão totalmente perdidas, ocupam-se em trabalhos para destruir o mundo e satisfazerem as suas necessidades luxuriosas. No plano infinito, não existe espaço/tempo/forma sendo o universo das consciências, o mundo de Brahman.

No Antigo Testamento, mesmo depois de muitas deturpações, temos alusão a dois tipos de criação dos seres “humanos”: na primeira, o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus; na segunda, o Senhor Deus formou o homem do pó da terra (poeira do chão). O ser humano feito à semelhança de Deus refere-se ao mundo de Brahmam e o homem elaborado pelo pó da terra atribui ao homem Brahma, as pessoas ligadas às suas luxúrias.

A partir do momento em que percebemos que o plano dimensional é ilusório e compreendemos que o plano material, gerado pela subjetividade astral, é um mundo totalmente caótico, desestruturado, doentio e cadavérico estaremos compreendendo as palavras do antigo mestre judeu: “deixe que os mortos enterrem os seus próprios mortos”.

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 7


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Marcos Spagnuolo Souza   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa