Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

O poder das realidades paralelas

por Teresa Cristina Pascotto
O poder das realidades paralelas

Publicado dia 18/10/2012 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Volto a este tema, me estendendo e me aprofundando, porque a história de “Maria” –contei no artigo: Vivendo em uma realidade paralela- é apenas um exemplo dos inúmeros casos de “vida em realidades paralelas” que as pessoas criam e nem sequer desconfiam. Muitas estão vivendo em várias realidades ao mesmo tempo, com suas almas fracionadas, enquanto têm uma vida vazia, vivendo como zumbis, por medo da vida, conformando-se, inconscientemente, com a experiência nessas “realidades paralelas”, que são ilusórias mas poderosas, e trazem sentimentos e sensações muito dolorosamente “reais”, que atrapalham suas vidas, sem que elas saibam o motivo real.

Buscam várias explicações para seu alheamento, sofrimento, sentimento de solidão e vazio, mas não encontram respostas porque não vão fundo o suficiente em seu inconsciente para descobrirem suas experiências vívidas nesses lugares secretos e poderosos. Essa condição é criada normalmente em situações traumáticas, em casos de morte e em relações simbióticas, principalmente, quando há uma separação ou afastamento entre as pessoas. Pode acontecer entre mãe/pai e filhos, por exemplo, quando estes casam ou vão morar longe, ou em outras tantas situações. Até mesmo quando uma criança é abusada sexualmente, ela acaba, de alguma forma, se ligando à pessoa que a abusou e guarda isso por toda a sua vida, pois apesar de ter sofrido com o abuso, de alguma forma essa situação a fez se sentir falsamente segura pela energia de desejo com a qual o “abusador” a envolvia, fazendo com que, em sua inocência e carência, se sentisse “falsamente amada” e ela quer conservar essa condição de “segurança e amor”, e acaba mantendo essa ligação. As pessoas precisam se conscientizar dessas condições para que possam de verdade se libertar dessas amarradas tão profundas e ocultas em seu inconsciente.

Contei a história de Maria e disse que ela estava em fase final de seu processo de dissolução de sua “realidade paralela” e desligamento de “João”, e se adaptando a uma nova realidade: a vida fora daquele lugar. Porém, isto ainda não estava totalmente encerrado, ela estava tateando o “novo solo”, para ver se sentiria segurança fora do seu “ninho com João”. E estava se sentindo fortalecida e determinada.

Porém, um fato começou a mudar essa condição. João está agora namorando uma pessoa – vou chamar de Ana – e isso era fato comum para Maria, mas a questão é que esse namoro está acontecendo de uma forma diferente, há algo novo nessa condição e isso está mexendo com Maria. Depois de ter namorado e se envolvido com várias mulheres, sem nunca de verdade estar com nenhuma, e após ter “gastado” muito de sua energia na busca de novidades e vivências diferentes, agora João está cansado e inseguro, a novidade acabou, ele tem sempre quem quiser ao seu lado e algo mudou dentro dele, o vazio, do qual sempre fugiu, se instalou e se intensificou e agora João não pode mais fugir dessa condição. Ele não tem essa consciência, mas é isso que detecto sobre o que está acontecendo com ele.

O medo da solidão, talvez mais inconsciente – não só a que ele vive, em verdade, mas da solidão futura – fez com que João, em seu vazio, começasse a desejar e a buscar uma mulher com a qual pudesse ter uma relação mais estável. Assim, Ana apareceu em sua vida e ele começou a ficar com ela, como fez com todas as outras. Maria sabia disso e não se incomodou, pois a princípio, era igual aos outros contextos, onde nada abalava as “estruturas” de seu lugar secreto com João.

Mas Ana tem uma habilidade incrível de seduzir e manipular as energias e envolveu João de forma intensa, justamente porque o encontrou frágil em seu vazio e em seu medo da solidão e foi aí que ela conseguiu “penetrar” mais profundamente em sua energia, captando – inconscientemente, como todos fazem – seus pontos de fraqueza e dor, e foi então se tornando a “solução e bálsamo” para todas as suas necessidades. Ela foi se tornando a “mulher ideal” para João. Só que, na verdade, como João estava cansado de buscar Maria em todas as mulheres com as quais esteve e, apesar de ter usado a energia de Maria para “vestir” as mulheres, ele nunca se sentiu verdadeiramente saciado em sua necessidade de estar com Maria. Ele estava ávido por encontrar uma condição, com uma mulher que se encaixasse perfeitamente no modelo idealizado de Maria, e foi então que ele deixou essa “veste energética” de Maria mais à mostra, mas perto de si, para sentir a proximidade (ilusória) de Maria e a trouxe mais próximo da fisicalidade. Assim, Ana, que estava ávida de se encaixar na vida de um homem, sentiu a vibração intensa de Maria na veste energética que estava “viva” junto de João e, com toda a sua habilidade, vestiu a “veste energética” na qual se encaixou “perfeitamente”, por causa de algumas afinidades vibracionais que tem com Maria. Ela estava tão desesperada por encontrar algum homem para se relacionar que, inconscientemente, se sujeitou a “roubar a vida” de outra pessoa. Ela não somente se aproveitou da vibração de Maria para poder encantar João, mas “assumiu” a veste de Maria e está querendo “tomar o lugar” dela na casa, na vida e na condição familiar de João.

Ela está se tornando a “Maria perfeita”, que João nunca esqueceu e a que ele tanto ama. Como na separação seus filhos sofreram muito pelo desfazimento do lar, do sentido de família, eles também estão carentes dessa condição. Maria vive sozinha (sem namorado) com os filhos, e lhes oferece um lar muito confortável e acolhedor ao lado dela, mas não tem a presença de João, para que se sintam no aconchego familiar. Assim, quando Ana “assume/rouba” a veste de Maria, ela passa a assumir a condição geral de Maria em todos os sentidos, inclusive dando aos filhos a sensação de terem a “família de volta”. Ela envolveu a todos, mas não com sua energia, com suas condições reais, mas com a energia de Maria e todos estão se sentindo muito bem nessa experiência, pois estão se sentindo saciados em suas carências. É como se Ana tivesse “enfeitiçado” a todos.

Maria já estava mais tranquila e aceitando a situação, pois já sabia que João estava com Ana e sentia que isso era até saudável e um sinal de que eles já poderiam finalmente se libertar mutuamente e desfazerem seu “ninho de amor”. No início, Maria sentia que tudo estava caminhando para uma condição natural, em que João finalmente estaria envolvido com Ana, e com a energia de Ana. Mas foi então que Maria começou a sentir um grande desconforto e uma sensação de ameaça, começou a se sentir invadida e roubada por Ana, mas não compreendia o motivo. Começamos a investigar essas sensações de Maria e foi aí que captei essa nova condição. Com as sensações de perda e ameaça, Maria voltou a se conectar com João no lugar que ainda não estava totalmente desfeito, para reassumir seu lugar. Ela reagiu assim, pois Ana não tem que tomar seu lugar na vida de João e nem de seus filhos, Ana precisa criar a sua realidade, com a sua energia e suas condições internas. Maria não deve se conectar novamente com ele nessas condições, mas o medo da perda foi intenso e ela voltou para assumir o que “é seu”.

Continua>>

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstar Avaliação: 4 | Votos: 78

Sobre o Autor: Teresa Cristina Pascotto   
Atuo a partir de meus dons naturais, sou sensitiva, possuo uma capacidade de percepção extrassensorial em níveis transcendes. Desenvolvi a Terapia Transcendente, a qual objetiva conduzir à Cura Real e à libertação integral do ser. Sou uma pesquisadora do inconsciente profundo, para descobrir seus mistérios e as chaves para a libertação real.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa