auravide auravide

O PONTO DE VISTA

por Sylvia Fernandes

Publicado dia 24/9/2008 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Temos que pensar profundamente no que leva o homem a tratar o seu semelhante com desumanidade, a ponto de usar de atitudes violentas e de crueldade até mesmo com aqueles que deveria amar e amparar. Temos que pensar por que o filho agride os pais, os pais agridem o filho e os irmãos de sangue se odeiam e se destroem.
Temos que meditar sobre os motivos das guerras ainda de hoje, quando os avanços da ciência, da tecnologia e da medicina nos deslumbram. Pensar no porquê das guerras religiosas, as que são feitas em nome de DEUS, o mesmo DEUS que institui o Amor como lei universal.
Devemos pensar também nos motivos que levam o homem a mentir, trair, subjulgar e, às vezes, até matar, a fim de conseguir ajuntar dinheiro e objetos para si, mesmo sabendo que ao morrer não levará nada consigo, somente as consequências do bem ou do mal que houver feito.
Necessitamos avaliar urgentemente a presença do egoísmo nos corações humanos, depois de mais de dois mil anos de ensinamentos amorosos que nos instruem a desenvolver a compaixão e a caridade.
O que está impulsionando os atos infelizes dos homens?
O que está acontecendo nas mentes e nos corações humanos?
Quais são os valores que o homem cultiva dentro de si?
O que realmente tem valor e é importante para a nossa vida?
O que sentimos é que o grande problema está no ponto de vista com que o homem se sustenta para encaminhar a sua vida.
Quando ele se baseia no ponto de vista exclusivamente materialista, quando tudo o que importa a ele são os bens materiais e a satisfação do seu egoísmo, dos seus interesses imediatistas, então, para ele, tudo é válido, desde que consiga atingir seus objetivos.
Nesse caso, tudo o que motiva a sua vida, mesmo aquilo que se liga à sua vida religiosa, traz o cunho da materialidade, do interesse e do imediatismo, e tudo ele procura resolver pelas vias materiais.
Mesmo seus afetos, suas ligações amorosas, afetivas e familiares são afetados por essa visão materialista e interesseira.
Essa visão distorcida da realidade da vida o impulsiona a atitudes egoístas, violentas e às vezes até cruéis, atitudes essa contrárias àquelas que levaria a paz e a harmonia ao seu coração.
O que falta ao homem é o despertar para os verdadeiros valores da vida, os que dizem respeito às coisas de sua alma imortal, que já existia antes do berço e que continuará a existir depois do túmulo.
É o ponto de vista espiritual. Aquele que nos esclarece que tudo aquilo que fazemos, tanto o bem como o mal, repercutirá indelevelmente em nosso destino, definirá a nossa felicidade ou a nossa infelicidade, construirá o nosso futuro radioso ou sombrio, enfim, é o ponto de vista que nos propiciará o entendimento que a vida material é apenas uma passagem e que através dela devemos aprender, trabalhar, auxiliar, vencer as nossas tendências negativas e crescer espiritualmente.
Com o ponto de vista espiritual compreenderemos que os bens materiais não são nossos na realidade, são empréstimos que um dia teremos que deixar. Que eles vêm às nossas mãos a fim de sabermos multiplicá-los em benefício de outros, e não somente para nós mesmos.
Saberemos que aqueles que nos cercam, sejam parentes, amigos ou colegas de trabalho, não estão perto de nós por acaso, e que precisamos estar atentos naquilo que podemos fazer por eles e não contra eles.
Compreenderemos, finalmente, que somos Espíritos imortais e que fomos criados para sermos perfeitos um dia, e é essa perfeição que deve ser o nosso objetivo.
Resolvendo-se o problema do ponto de vista, uma mudança importante operar-se-á nos corações dos homens. As mudanças individuais operarão as mudanças sociais.
Somos otimistas porque sabemos qua mudança social ocorrerá, em parte pela vontade consciente daqueles que já despertaram para a realidade da vida imortal e suas consequências, e em parte também pela força das coisas, que impulsionará aqueles ainda adormecidos nas ilusões materiais.
É a lei do progresso do Espírito que, inflexível e amorosa, impulsiona os seres ao destino que DEUS reserva a todos.

Um grande beijo em vossos Corações.

Sylvia Fernandes

Educadora Física/ Terapeuta
Fone:  8129-8930

Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 10

foto-autor
Sobre o Autor: Sylvia Fernandes   
Espaço Equilibrio & Saúde. Rua São Celso n.56-b VL Domitila Consulta com hora Marcada. Fone:( 11) 2684-2583 Cel: ( 11) 8129-8930 Acupuntura, Auricoloterapia, Cromoterapia, Floral de Bach, Reiki e Moxaterapia.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa