Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Omissão?

por Teresa Cristina Pascotto
Omissão?

Publicado dia 30/8/2012 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Tenho tanto a dizer a vocês, sei de tantas coisas e de tantas verdades a respeito do que carregamos em nosso inconsciente, do que fazemos com esses conteúdos e do que tudo isso significa espiritualmente, sei da beleza e magnitude dessas formas negativas de nos expressarmos no mundo, a partir de nosso ego; compreendo e vejo a perfeição da vida operando em cada situação. Tudo tem um sentido divino, tudo sempre está na ordem perfeita das coisas. Sinto que carrego conhecimento e sabedoria que fazem parte do meu ser, sinto e percebo meus dons e meus "potenciais de luz" se modificando, intensificando e se potencializando a cada dia. Tudo isso me leva a captar, acessar e sintonizar-me com esferas muito elevadas, entrando em contato com seres de luz, mestres e seres de outras dimensões. Enfim, nos níveis de consciência que eu já atingi e da forma como consigo me colocar em conexão com a Consciência Divina e com a Consciência Crística, recebo informações e orientações divinas, e consigo compreender muito da realidade Divina.

Quando estou nesse estado de consciência, sou capaz de criar inúmeras "técnicas" de cura, de saber como trazer o "Fluído da Energia Divina" para as pessoas na terceira dimensão. Uso essas informações e "técnicas" em meus atendimentos, me expando e me exponho nesse sentido cada vez mais e mais.

Porém, quando desejo trazer todas essas possibilidades, verdades, experiências, técnicas, informações e orientações dessas esferas superiores, para a experiência na terceira dimensão, utilizando-me de todos esses recursos com sabedoria e em sua magnitude, dentro daquilo que já sou capaz de acessar e saber, sinto-me limitada e interditada em expressar plenamente todas essas possibilidades e verdades. Sou capaz de trazer uma condição muito boa, que já é bastante funcional e tem muita força, mas quero ir muito além.

Por não conseguir trazer de forma mais plena, sinto-me inquieta; sou capaz de compreender os motivos de não conseguir, mas ainda assim, sei que posso ir muito além, trazer muito mais. Essa sensação faz com que eu me sinta omissa e isso me deixa muito desconfortável, pois penso: se sou capaz de acessar todas essas verdades e possibilidades e se consigo, em certa parte, utilizar esses processos e caminhos para mim, por que não consigo trazer toda essa expressão para todos, se isso é o que mais desejo? Busquei muito a compreensão dessa condição. Percebi, então, que acabo sendo "omissa", não por egoísmo, mas por medo de não ser aceita naquilo que desejo trazer, pois somos resistentes ao novo real e estamos acostumados a "criar" a partir daquilo que já existe e isso não é criação, mas uma mudança, reforma ou transformação de algo que já existe, acabamos apenas usando o que já existe como base e indo além. Por conta disso, as pessoas não reagem tão negativamente ao que é pseudo-novo, pois as mudanças acontecem aos poucos, elas sentem conforto com algo que apenas se modificou um pouco. Alguns mais ousados, vão apenas "além do além", outros vão ao "além do além além" e isso, no princípio, causa alguma reação contrária nas pessoas, mas elas não rejeitam totalmente a ideia por sentirem que no fundo desse algo "novo" está o velho modificado.

Sinto que durante muito tempo apenas consegui ir "além dos limites de muitos aléns dos aléns", mas por medo (do qual eu não tinha consciência) de que as pessoas não compreendessem meus propósitos (por terem medo das mudanças a que isto as levaria), acabei indo até o ponto em que elas iriam "tolerar com desconforto" (mudança traz desconforto), tanto em termos do que escrevo quanto nos trabalhos que realizo, e está tudo certo nisso, pois era exatamente disso que tanto eu, quanto as pessoas, precisávamos. Percebo que fui "tateando" o mundo, para sentir onde e como poderia me sentir "segura", garantindo que não seria rejeitada em minhas ideias, em meu potencial criativo, nas "manobras e técnicas" que utilizo, enfim, sempre usei meu sensor interno para garantir que não me interpretariam negativamente. Há um bom tempo já consigo ir muito além, consigo "ousar" mais, criando o novo real, e fazendo aquilo que sinto como impulso de minha alma, mas percebo que ainda falta ultrapassar muitos limites, para finalmente apenas manifestar aquilo que minha alma tem para expressar, sem me preocupar com a reação do mundo. Muitos cientistas que hoje são muito reconhecidos, no princípio, foram ridicularizados, condenados e rejeitados em suas ideias e criações. E é assim para todos aqueles que querem inovar, saindo de suas limitações e zona de conforto.

Por não termos a coragem de sermos e de fazermos diferente, acabamos nos mantendo nessas limitações. Mas uma parte de nós, aquela que tem a ânsia por fazer, por expressar a força de nossa alma, acaba criando uma realidade paralela para dar vazão a essa força criativa, um lugar secreto, um lugar de poder que está fora da terceira dimensão. Nesse lugar, podemos tudo, sabemos tudo, nos sentimos verdadeiramente poderosos, capazes, talentosos, cheios de dons. Somos muito felizes nesse lugar secreto, ali idealizamos e realizamos tudo e ele se torna a nossa "realidade". Mas sentimos muita frustração, pois é horrível a sensação de ter tanto poder e capacidade e não poder expressar, por acreditarmos que isso trará consequências desastrosas para nós.

Sempre que desejamos trazer essa realidade para a 3D, sentimos uma frustração intensa, pois nos sentimos impotentes, incapazes e fracassados. Como podemos ter tanto potencial e termos tanta certeza de tudo o que poderíamos criar, realizar e gerar de condições para todos, e ao mesmo tempo sermos tão limitados e interditados pelos mandatos e acordos negativos que fizemos com nossos familiares? Chega um ponto em nosso despertar de consciência em que não conseguimos mais virar as costas a esse anseio profundo de nossa alma. E sentimos uma força interna que nos encoraja a manifestarmos todos esses potenciais, porém, para isso, precisamos lidar com todas as crenças e interdições que criamos e geramos dentro de nós e nas interações com as pessoas (era nossa garantia de que nunca ousaríamos trazer o material desse lugar secreto para a 3D).

Assim, com esta consciência e empenho verdadeiro, aos poucos vamos "limpando e purificando" os bloqueios, amarras e limitações que criamos e, quando já tivermos conseguido "limpar boa parte do terreno", poderemos começar a "baixar e implantar o programa perfeito dessas criações", que está gravado, registrado, firmado e potencializado nesse nosso lugar secreto e de poder. Aos poucos, como em gotas de luz, iremos nos abrindo e recebendo os poderes e capacidades criados nesse lugar e, assim, enquanto continuamos com nossa limpeza e dissolução de padrões e bloqueios antigos, esse novo programa perfeito, a matriz de tudo o que precisamos e podemos criar aqui e agora, vai sendo instalado em nós e adaptado para a 3D. Vamos nos acostumando com essa nova energia para que mudemos nossa frequência vibratória equalizando-a às vibrações mais elevadas e iremos, passo a passo, construindo uma nova e verdadeira realidade.

Texto revisado
Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 68

Sobre o Autor: Teresa Cristina Pascotto   
Atuo a partir de meus dons naturais, sou sensitiva, possuo uma capacidade de percepção extrassensorial em níveis transcendes. Desenvolvi a Terapia Transcendente, a qual objetiva conduzir à Cura Real e à libertação integral do ser. Sou uma pesquisadora do inconsciente profundo, para descobrir seus mistérios e as chaves para a libertação real.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa