auravide auravide

Onde eu encontrar o amor...


Facebook   E-mail   Whatsapp

...aí eu também encontrarei Deus. Se você me pedir onde eu devo procurar Deus, eu diria que só será possível encontrá-lo onde existe o verdadeiro amor. Mas a grande questão é: onde eu encontrarei, então, o verdadeiro amor? Talvez essa seja a parte mais difícil. E por um motivo muito simples, porque não sabemos identificar o amor. Veja que se observarmos cuidadosamente, chegaremos à conclusão de que o amor está por toda parte, nós é que não nos permitimos enxergar; nossa mente vive tão obscurecida por coisas mundanas, que aquilo que transcende o mundo tangível não é percebido por nós.
A nossa dificuldade é puramente uma questão de consciência, pois a nossa consciência ainda está extremamente condicionada ao fator mental. E como nosso mental foi moldado ao longo das eras, pelas diversas culturas que vivenciamos em outras vidas e pelas tendências comportamentais que nutrimos no ontem e no hoje, veremos que por maior que for o nosso esforço, não conseguiremos agir com amor 24h por dia. Isso é óbvio, pois o nosso amor ainda é excessivamente mental e, por isso, condicionado. Mas o verdadeiro amor é uma questão de consciência e não de mentalidade; veremos que a mente pode estar na consciência, mas a consciência de um modo integral jamais pode estar contida na mente.

Não estou dizendo que a mente não é importante. Muito pelo contrário. É através dela que realizamos as mais diversas atividades diárias; não há condições de viver na matéria sem a ajuda da nossa mente. Mas eu devo dizer a vocês que a mente é insuficiente para entender e alcançar o verdadeiro amor. Ela, com certeza, é muito útil para nos colocar no caminho que nos leva ao amor. Por exemplo, com a prática constante da caridade, da gratidão e da benevolência de um modo geral, lentamente vamos elevar o nosso nível vibracional. Com a constante elevação do nível vibracional, vamos alcançando diferentes níveis de consciência e de compreensão. O que por sua vez, nos encaminhará cada vez mais próximo do amor. E quanto mais próximos estamos do amor, mais próximos estamos de Deus.

Repito: não estou dizendo que a mente não é importante; o grande problema é que a mente, de um modo geral, está condicionada ao mundo tangível, a buscar o supérfluo, a buscar naquilo que é transitório um fator de felicidade e bem-estar. Isso é errado? Claro que não! Porém, enquanto nos vermos presos a este tipo de condicionamento, não estaremos aptos a alcançar uma consciência mais elevada e a consciência elevada, definitivamente, não se situa nas conquistas materiais. Não podemos esquecer que nem tudo o que tem preço realmente tem valor.

Neste meu primeiro artigo de 2014, desejo sinceramente que o grande objetivo de cada um de vocês, para este ano que se inicia, seja a busca constante do amor. Não esqueçam que a melhor maneira de colocar Deus em nossas vidas, é colocando o amor em vossas vidas. Pois Deus, na verdade, não é outra coisa senão o amor.

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 3


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Leandro José Severgnini   
Palestrante espiritualista e escritor. Autor dos livros intitulados "Dias de Luta, Dias de Glória", "Liberdade - Nada Menos Que Tudo" e "Em busca do infinito".
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa