auravide auravide

Os três poderes e uma certeza


Facebook   E-mail   Whatsapp

Uma série de noções, por muito tempo considerada independentes, consegue ligar-se fisicamente entre si. Não há Deus, até certo ponto, sem a união das criações por ele realizadas, e não há evolução sem a imersão da encarnação e da reencarnação.

Numa simples análise da metafísica da união, os três mistérios fundamentais da vida são inteiramente independentes: Deus poderia absolutamente criar ou não criar; Deus poderia criar com ou sem encarnação, e até mesmo sem reencarnação; Deus, se encarnasse, poderia fazê-lo com ou sem sacrifício. É este pluralismo conceitual que, a meu ver, devemos corrigir. São as três fases de um mesmo mistério, o porquê da criação.

Essas três fases do mistério da criação alimentam o misticismo e aumentam, em muito, a fé nas criações e nas criaturas encarnadas e em seus espíritos evolutivos. Tudo isso, inseparavelmente ligados à história do Mundo, permanecia para a razão, por direito, independente um do outro. Deus poderia ter dispensado o universo e ter criado sem a encarnação. A encarnação e a reencarnação poderia, por sua vez, não ser penosa.

Transcendendo do Cosmo antigo para o um Universo moderno, as três fases misteriosas tende a formar-se em uma só. Sem criação, algo faltaria a Deus, considerado não na plenitude do seu ser, mas de seu ato de União. Criar, pois, para Deus, é, por definição, unir-se à sua obra, ou seja, enquadrar-se no mundo pelas encarnação e reencarnação. Ora, encarnar-se e reencarnar-se sem desfrutar dos mínimos prazeres da vida material, não seria dolorido demais?

A criação, a encarnação e a reencarnação fazem parte do processo de evolução. Vistas sob este ângulo, os três mistérios são, na visão espiritualizada, as três fases de um mesmo processo no fundo de um quarto mistério. Esse quarto mistério é absolutamente justificável e válido em si, afinal de contas, ante o raciocínio ao qual ajustaria para o distinguir explicitamente das três outras, poderia receber o nome de: o Mistério da União Criadora do Mundo em Deus. Tudo se torna muito simples e de fácil entendimento, à partir do momento que começamos a entender que todos nós devemos estar focados em um mundo maravilhoso, evolutivo, e que somente conseguiremos o êxito final através da união e do reconhecimento humilde de que todos somos um, perante o Criador.

Devemos ter a certeza de que Criar, para Deus, é unir. E para mim, unir é conviver em harmonia, desejando a felicidade do próximo. Porém, em um mundo que está estatísticamente em desordem, devemos mergulhar fundo em nosso interior e trazer de volta a origem da criação da evolução, e superar os pecados da dor. É por aí que veremos que, gradualmente, uma notável e fecunda conexão se descobre entre o mundo materialista e o mundo espiritualista.

Poderia citar inúmeros espíritos encarnados que deixaram lições, as quais mostravam, com clareza, o caminho da criação, da evolução e da união. Porém, vou expor minha opinião sobre as lições de três desses espíritos: Confúcio, caminho da honestidade; Buda, caminho da cura interior, através da meditação, para atingir a iluminação e Jesus, caminho da fé e do amor. Esses três já bastam para mostrar o que Deus deseja de sua criação.

Eis como se desenvolve uma dedução: Deus cria um mundo que vai da multiplicidade à unidade. O mundo está, pois, em vias de unificação, e, enfim, da unificação com Deus. Se tomada em seu conjunto, essa tese é aceitável. Todos nós tendemos a caminhar para a mais alta realização do ser.

O caminho que nos leva à realização do ser é de honestidade, extremamente iluminado e amoroso. Ele nos leva à evolução para que possamos criar novas esperanças e um novo mundo. Um retrocesso avançado à criação de Deus, que é a origem da criação evolutiva. É nesse retrocesso que iremos buscar, lá no fundo do nosso ”Eu”, a unidade e a criatividade para vivermos em um mundo melhor.

Esses três poderes: honestidade, cura interior e amor, formam um conjunto que vai iluminar o caminho de volta à criação, com passos gigantescos à evolução plena. Porém, tudo isso vem acompanhado de muitas tempestades, e só quem estiver, ao menos, iniciado o caminho, conseguirá atravessá-lo sem ser atingido.

BNN

Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 235


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Bernardino Nilton Nascimento   
"Não seja um investigador de defeitos, seja um descobridor de virtudes"./ "Quando a ansiedade assume a frente, as soluções vão para o final da fila"./ "Quando os ventos do Universo resolve soprar a favor, até os erros dão certo". BNN
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa