Home > Autoconhecimento
Ouvindo e deixando a Música entrar...

Ouvindo e deixando a Música entrar...

por Eloisa Lopes

Tenho estado muito ligada no sentido da música para mim. Sempre estive, mas cada vez estou mais aberta para que ela entre em mim e escave meus terrenos internos, às vezes cheios de entulhos, às vezes cheios do pó e sangue  dos caminhos, às vezes tão  compactados pelo pequeno e obstrutivo ego que sobra pouco espaço para viver momentos reais. Mesmo assim, ela vai se infiltrando amorosamente nos interstícios e, uma vez lá dentro, vai alargando os espaços...

Conto uma experiência recente: um dia desses, estava "naqueles dias" de alma cinzenta, meio desanimada, meio vazia (não o vazio criativo...) e, depois de terminar umas atividades, sentei-me na mesinha do meu quarto, meu cantinho de leitura e escrituras, para arrumar  e  ler um pouco. Era tardinha, acendi a luz da mesinha e, na arrumação, peguei umas fitas-cassete que estavam por ali, daquelas que, segundo meus filhos, já deviam estar morando no museu. Confesso que gosto muito delas, foram tantas que enchiam gavetas e gavetas durante mais de 20 anos, fitas que usava para  aulas, oficinas de música, gravações para trabalhos, montagens sonoras, experiências variadas nos tempos das "experimentações koellreuttianas e uaktianas", no aparelho do carro, no gravadorzinho meio fubeca, mas tão companheiro que ainda hoje vive comigo na minha cozinha!

E como fazia um tempinho que não as ouvia - os CDs tomaram conta dos espaços musicais de todos nós - fui conferir. Meu aparelho de som, felizmente, conta com um sistema ainda íntegro para elas. Dei o start para Mozart, Sinfonia Concertante. Som limpo, perfeito. E chega Mozart, inteiro, mágico, trazendo a vida pulsante, vibrante, na bandeja dos sons... Pára tudo, pára tudo, abre, abre espaços, vai, vai, alarga, alarga, fica aí, criatura, presente, inteira, entregue, profundamente grata, seja toda ouvidos, ouça a música da vida...

E assim fiquei, toda ouvidos, presente naquele presente.

"Touching the moment with eternity", diz Sri Aurobindo, é isso, melhor tradução impossível.

 Virei a fita e veio o belo concerto para oboé, aquele desenho da sonoridade espiritual e intimista do oboé margeando a alma... Tudo é o mesmo e tudo mudou. Tive muitas e muitas experiências dessas com música ao longo da minha vida. Quem ofereceu a linda energia? Ela! Quem fez o trabalho de acolher e abrir espaços para ela entrar? Eu! Então, esse trabalho conjunto é que faz a coisa, ela e nós.

O poder curativo da música  atua na escuta intensa e concentrada. Esse é um tipo de escuta que, junto com um material sonoro de "primeira", pode deslocar entulhos alojados há séculos e fazer o sol brilhar e atravessar nuvens pra lá de escuras... E não é preciso saber "onde" mexeu, se  nisso ou naquilo, se atingiu o sacro ou a pineal ou o que mais... Isso ainda carrega os elementos do mental. Na verdade a mexida é no cardíaco, porta de entrada para o ser interno, que é onde interessa.

 Rolf Gelewski  se refere a isso, quando diz que "ouvir é uma atividade do silêncio, uma vivência da concentração, um abandono-de-si e gesto puro de entrega" e que "essencialmente, ouvir significa abrir-se, receber, e simples e silenciosamente, deixar o recebido entrar em si, lá dentro, despertando ou aquietando, trabalhando, modificando"...

Sou ligada com vários tipos de música, adoro MPB, bossa-nova, dance music (porque adoro dançar...), de Caymmi a Naná, de Uakti a Gil e Caetano, do som do Mawaca a Piazzola e por aí vai... Percebo a conexão entre Se eu quiser falar com Deus de Gil e a Sinfonia Concertante de Mozart , entre o segundo movimento do concerto para piano de Grieg e o Caymmi de "quem vem pra beira do mar, nunca mais quer voltar, ai..." e por aí vai, ai...

E se a gente tirar a música erudita do pedestal, do altar onde ela ficou durante muito tempo e der um carinhoso "alô" ao querido Mozart, ao querido Bach, ao amado Beethoven etc..., a esses puros "canais" da música, a esses mediuns da música,  e deixar a música deles trabalhar lá dentro, daquele jeito que Rolf  fala, lá dentro, e aí vamos entrando logo atrás nos sulcos abertos por ela em direção a nós mesmos... que lindo trabalho de cura, tão disponível a nós! Vamos juntos?


Texto revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 15 Atualizado em 13/03/2011

Autor: Eloisa Lopes   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   
Veja também
Nunca traia a si mesmo
Conheça o mapa emocional das Vitimas e dos Abusadores Perversos
Falando do todo - O primeiro amor de tudo!
Encontrando a paz no meio do caos
Amar faz bem!
Não espere condições melhores, comece ago

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

energia
I-Ching: 24 – FU – RETORNO
Aquilo que está velho e superado será facilmente substituído. Este é o momento de traçar novos projetos e trabalhar para realizá-los.


energia
Runas: Ansuz
Use a sabedoria, dê explicações, fertilidade de idéias.


9
Numerologia: Términos
Eliminar o inútil e abrir espaço para o novo. Dia de faxina limpe armários, gavetas inclusive as do seu arquivo mental. Jogue fora velhos padrões de conduta que já não trazem o resultado esperado e diga tchau àquele alguém que é um entrave em sua vida. Use a energia libertadora desse dia e prepare-se para um novo amanhã.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa