auravide auravide

Por que é tão difícil colocar em prática o que acreditamos ser o correto (walk the talk)?


Facebook   E-mail   Whatsapp

Desde a infância recebemos diversas orientações sobre o que é o certo a se fazer: como lidar com nossos desafios, nos relacionar com as pessoas, o que comer para nos manter saudáveis, em resumo, todas as dicas que precisávamos para uma vida próspera e feliz. Estudamos e nos formamos em alguma área, lemos inúmeros livros sobre diversos temas, assistimos a vários filmes e documentários, ouvimos diversos especialistas sobre como melhorar as habilidades para lidar com a vida e, a essa altura do campeonato, nos tornamos uma enciclopédia viva de conhecimentos e experiências.

Então, por que é tão difícil chegar lá? Por que sempre temos situações em que não conseguimos nos controlar e, quando nos damos conta, falamos o que não devíamos ou agimos erroneamente por impulso?

A explicação é simples de se entender (lição de palavra), mas difícil de experimentar (lição de vida), assim como tentar descrever o gosto de uma maçã, mas vou tentar traduzir o que tenho vivenciado nestes últimos anos: a vida acontece no campo dos sentimentos/emoções e não no intelecto/razão. O intelecto está a serviço das emoções e não o contrário!

Vida -> Sentimentos -> Intelecto -> Prática

Por exemplo: uma pessoa que tem paixão por música (emoção) precisa aprender como tocar um instrumento (intelecto) para manifestar essa emoção e sentir uma alegria profunda (prática). Estamos utilizando nosso intelecto para traduzir nossos sentimentos para o mundo ou para nos tornarmos bibliotecas ambulantes?

Podemos saber tudo sobre tudo e mesmo assim não saberemos como lidar com as situações na prática. Se conhecimento fosse suficiente para que as pessoas fossem felizes, todos os escritores, filósofos e mentes brilhantes que já passaram por aqui teriam experimentado a felicidade plena.

Quando éramos bebês estávamos próximos dessa fonte inesgotável de vida e tudo era "sentido", nada era intelectualizado. Sentíamos as pessoas, as coisas, a vida de uma forma pura e intensa. Divertíamo-nos com qualquer coisa e a vida era uma excitante aventura.

Sem percebermos o que estava acontecendo, quando as relações humanas no convívio familiar, escolar e com outras crianças evoluíram, fomos doutrinados a competir com os demais e sofremos os primeiros traumas da vida. Sem perceber, começamos a cortar os cabos de força que ligavam nossos sentimentos genuínos ao intelecto e começamos a viver dentro de nossas cabeças, intelectualizando e calculando os passos a serem dados a seguir para nos proteger de tudo e de todos.

Tentamos interagir com a vida da seguinte forma: Vida -> Intelecto -> Prática. E assim nos tornamos bibliotecas vivas, cheio de lições de palavras e conceitos abstratos que não conseguimos colocar em prática quando somos postos à prova na vida. Mas os sentimentos continuam lá, sob nossa cortina de racionalidade e quando os eventos ocorrem em nossas vidas não sabemos como lidar com eles, pois nunca aprendemos a desenvolver essa  habilidade.

Conheci um treinamento da consciência nos EUA chamado Avatar onde desenvolvemos nossa habilidade de voltar a sentir aquela energia que pensamos não mais existir. Com essa habilidade readquirida voltamos a dirigir nossa própria vida sem ficarmos olhando no retrovisor para nos basear em que devemos acreditar e como agir. Começamos a olhar para a frente, desfrutando de nossos sentimentos da melhor forma possível, e nos sentimos vivos! Se isso interessar a você assista a um breve vídeo e veja mais informações sobre o Curso Internacional Avatar clicando aqui.

Se você ainda não assistiu gostaria de recomendar o vídeo em que Steve Jobs, fundador da Apple, fala sobre sua trajetória em uma formatura na Universidade de Stanford. É realmente inspirador.

Clique aqui e siga-me no Twitter!

Abraços.

Caio Cesar Santos Avatar Master & Wizard https://decidaserfeliz.com "A Missão do Avatar no mundo é catalisar a integração dos sistemas de crenças. Quando percebermos que a única diferença entre qualquer um de nós são crenças, e que crenças podem ser criadas ou descriadas com facilidade, o jogo do certo e errado irá acabar e, como resultado, a paz mundial se manifestará".
Texto revisado por Cris
 

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 43


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Caio Cesar Santos   
Blogueiro, Palestrante e Consultor em Despertar da Consciência e Desenvolvimento Humano .:. http://decidaserfeliz.com
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa