auravide auravide

Precisamos descobrir o que realmente tem valor!


Facebook   E-mail   Whatsapp

As pessoas perdem a saúde, gastam energias, dedicam a vida para pode comprar coisas. Sonham e pedem ajuda divina para ter esse poder: o poder de comprar coisas! Infelizmente, essa forma equivocada de viver parece ser um paradigma para essa geração, um modelo de comportamento diariamente reforçado pela mídia, pelas músicas, pelas religiões, enfim, o drama de toda uma civilização.

O ser humano ainda não percebeu que só pode comprar aquilo que tem preço e não entendeu que aquilo que tem preço é descartável e representa algo que um dia ele irá perder. Ele só levará consigo, pela eternidade, aquilo que realmente tem valor: o quanto amou, o quanto aprendeu, o quanto desenvolveu virtudes, o quanto evoluiu a sua Consciência.

Enquanto isso, ele segue anestesiado por ilusões, correndo como uma criança atrás de bolhas de sabão.

O que tem valor realmente não se compra, se conquista.

O estímulo externo, provocado pela sedução desse mundo ilusório, transforma o ser humano em um cavalo que tenta alcançar uma cenoura colocada à sua frente. Ele fica tão cego que não se importada com mais nada, passa por cima de tudo e de todos, atropela o que for preciso, dá suas patadas e seus coices em quem for necessário, tudo isso por uma cenoura.

Mesmo que ele consiga comer essa cenoura, irá querer outras.

Essa é a lógica do monetarismo que tomou conta do mundo. Tudo aquilo que você é, tudo aquilo que você tem, deixa de ser importante, pois o mais importante é aquilo que você não é e o que você não tem.

Com isso, vive-se uma vida de aflições e ansiedade, pois o desprezo pela realidade impulsiona o homem a mundo de ilusões. A vida segue em um estado de torpor, pois todo esse entorpecimento contínuo é resultado de uma falta de aceitação.

O primeiro passo é pôr novamente o pé no chão, depois aceitar a vida como ela é e agradecer, pois só assim poderemos acordar. Tudo aquilo que você ajuntar irá perder, tudo aquilo que você comprar e imaginar-se dono,  irá possuí-lo, a menos que você aprenda a não dar valor às coisas impermanentes e aprenda a valorizar aquilo que importa: família, amigos, pessoas e principalmente você mesmo.

Texto Revisado

 

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 110


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Paulo Tavarez   
Conheça meu artigos: Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! Conheça mais sobre mim em: www.paulotavarez.com - Instagram: @paulo.tavarez
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa