auravide auravide

QUAL É O SEU INSTRUMENTO?


Facebook   E-mail   Whatsapp

Fomos educados para o mundo como se apresenta, seja lá como for, sem tempo para o digerir. Um mundo que presenteia aos que desenvolvem a capacidade de adaptação e rotula às margens os que denunciam o contrário. Mesmo assim, seus instrumentos jamais calarão, principalmente dos que tocam o coração e alma de seus semelhantes, assim como o Deus Pã, avisava algum perigo que chegava à aldeia com sua pequena flauta... a palavra pânico surge daí. Assim também como os Anjos... em seus clarins abriam as primaveras das paixões!

Calma... a confiança de nossos instintos, principalmente em nossos semelhantes que representam nossa humanidade, está voltando. Os tambores estão tocando mais, os mantras de amor estão ecoando tanto nas montanhas, como nas redes sociais e todas direções dos ventos da paz! Aos poucos, voltaremos a nos tocar afetivamente e não mais nos assustar tanto, vendo-nos como inimigos, quando estamos fora de nossas cavernas - prisões. O feminino dará o acorde e o masculino dançará sem mais disputa e o sopro dos corações mantendo o palco da maestria...

Os novos educadores estão despertando o potencial que existe em cada ser, para adaptar o mundo a eles e não o contrário e se isto acontecer, é sinal que algo não estava adaptado a todos que possuem direito à felicidade. Aos poucos, isto está acontecendo, diferentemente de momentos de guerras e castigos, onde fracassamos na escuta dos que apontavam novos caminhos coletivos. Seja pela fidelidade do ímã que nos prende a zonas de conforto, pelo medo de sermos empurrados pela massa para a margem da vida ou pelo pânico dos abismos das lendas da solidão. Assim muitos vivem, robotizados com aquilo que a sociedade oferece Prosac-ando...

Cada amanhecer existe para refletirmos nosso processo evolutivo individual e coletivo, mesmo que muitos pensem que apenas depois de muita terapia, longos retiros, riqueza, mestrados, irá dar permissão de ter seu cantinho de paz no mundo. Isto é possível, assim como os intervalos das respirações, um inspirar profundo a caminho da essência e um expirar intencionando a completude, que a tempos procuramos seus fragmentos. Um enorme movimento não divulgado em massa, está acontecendo, teiando na mesma direção, de um jeito diferente.... silencioso, porém, imensamente potencializado pelas energias movedoras, onde as diferenças se acolhem.

Cocriando pacificamente com respeito aos valores virtuosos genuínos e que manifestam em si a universalidade de todos reinos e seres. Vamos teiar juntos pelo nosso merecimento e plena satisfação, encontrando o instrumento que manifesta o dom de nossa alma e do maior sentido que podemos dar à vida!

Para seu bem e bem de todos!

Texto revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: fatima bittencourt   
Psicóloga há mais de 25 anos, Fundadora do Grupo Sanare, Casa Azul e Solar dos Budas. Sua base teórica e vivencial reúne a filosofia oriental, neurociência e psicologia integrada. Oferece consultoria e atendimento psicoterápico clínico.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa