Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
Home > Autoconhecimento
Quem fomos nós?

Quem fomos nós?

por Nelson Sganzerla

Existe uma questão que devemos nos preocupar ao longo do nosso estágio nesse Planeta Terra, além das clássicas perguntas:

Quem somos?
De onde viemos?
Para onde vamos?

Essas são, sem dúvida, questões relevantes para tentar entender a nossa vida no aqui e agora.

Mas não devemos nos esquecer de procurarmos saber:

Quem fomos nós?
Já pensaram sobre isso?

Somos feitos de átomos e, portanto, vibramos energia nesses milhões de átomos que vibram em nosso interior e à nossa volta e em tudo o que nos envolve nesse planeta.
Se não pudermos entender tal realidade, em nada poderemos esclarecer a verdadeira e infinita arte da vida.

A primeira regra é sabermos o que é um átomo. Sem essa consciência, fica muito difícil entender a vida. Não falo de filosofia, falo de física.
Portanto, à nossa volta, bem como tudo que nos envolve, é energia, nossa casa, nosso carro, nosso bairro, nossa cidade, nosso país, nosso mundo, tudo vibra de maneira intensa e para que possamos viver e entender essa realidade da massa física ou do mundo físico, que a grande maioria acha ser real é entendermos que esse mundo físico é ilusório, e os adeptos da matéria querem nos fazer crer de uma maneira doutrinária e definitiva que o TER é mais importante do SER.

Tudo à nossa volta nos leva a acreditar que o que vemos diante dos nossos olhos é real, portanto, nossa vida física em torno de sessenta ou setenta anos ou até quem sabe mais dependendo da sorte é o que devemos viver é o que devemos acreditar.

Por séculos, a humanidade vive à mercê de um paradigma falso, dogmático e doutrinário de que nesse mundo, devemos lutar, através da competição e das guerras para alcançar riquezas e que de outra maneira não conquistaremos a felicidade. Afinal, presos estamos à mercê de um deus que castiga e vigia todos os nossos pecados.
De outra forma, não obteremos o reino dos céus, pois somos pecadores. Doutrina, para que de alguma maneira possamos ser subjugados e totalmente subservientes como “povo” diante do poder econômico, capitalista que escraviza.


Povo subserviente, povo servil, povo faminto e ignorante é um povo totalmente controlável, nada se espera de um povo que esteja faminto a não ser a possibilidade de domínio, pelos déspotas que enriquecem em detrimento da miséria, da falta de oportunidades que negam e que com uma retórica populista conseguem conduzir uma nação de miseráveis, da mesma maneira como se conduz rebanho de gado.

Mas esse não é o Reino de Deus.

E tudo o que aqui é feito para que se viole o direito de todo ser humano, que tem o direito à plena felicidade, irá fatalmente retornar para quem o causa. E, observem, já está acontecendo no mundo.
O ponto é:
“Conheça-te a ti mesmo!”

O Mestre Jesus já pregava através de parábolas a importância do conhecimento interior que em todo ser humano habita.

“Quem tiver olhos para ver verá”.

Enquanto não nos conhecermos na verdadeira essência, nada seremos nessa reencarnação terrena. Somos átomos e, portanto, somos energia e vibramos constantemente. Portanto, é essa a eternidade muito falada por Jesus através de parábolas.

Há milênios, a igreja tinha o conhecimento sobre reencarnação, mas com o passar dos tempos não mais reconheceria. Afinal... Passou a admitir a “Ressurreição”, óbvio, conveniente para a igreja, que as massas não tivessem o conhecimento da verdadeira origem de vidas passadas.

Afinal, quem obtivesse a informação, sempre teria o poder. Até “Jesus admitiu a reencarnação da sua própria vida na Terra”.

Por quê? Deixaram de fazê-lo? E aceitar a reencarnação?

Óbvio que por interesses dogmáticos e próprios de doutrinação.

O Objetivo da Igreja na época (assista o filme Império Romano) e veja o poder do Papa da época. E ainda hoje é o poder, através do “Papado” e que, até nos dias de hoje, ninguém ousa questionar.

Para Jesus, tenho certeza de que a Igreja nunca viria a se tornar ostentação e riquezas, muito menos sua capital religiosa que hoje é o Vaticano, com um grupo financeiro e com o poder de Estado.

“Todos sabemos o que a Igreja fez na” Santa Inquisição”, recusando-se a reconhecer de maneira alguma a verdadeira realidade universal.

Quantos povos que foram mortos brutalmente em nome da igreja, suas Cruzadas que dizimavam homens, mulheres e crianças, sem nenhuma compaixão, pelo ser humano.

O “Conheça-te a ti mesmo” que Jesus Cristo pregava era o conhecimento intenso de vidas reencarnadas. Jesus pregava para que a humanidade soubesse que a vida é imortal e que a morte não existe, pois tudo que é criado pelo “*TODO” é energia de bondade e amor e não se dissipa permanecendo viva.

A morte é da carne, enquanto a energia permanece vibrando em outra dimensão menos densa, onde já não precisamos mais do corpo físico e desse plano tão denso e material.

Iremos para uma dimensão menos densa, mas que da mesma maneira ainda preserva quase que tudo que conhecemos nesse mundo terreno, semelhante a trabalho, valores sentimentos semelhantes, mas menos densos, onde as dissimulações humanas terrestres são de uma maneira mais difícil de se esconder. Portanto, não haverá chance ou pouca chance à soberba, ao egoísmo e acima de tudo ao individualismo material em que vivemos hoje.

Existem, e todos nós sabemos, as técnicas de regressão a outras vidas. Muitos de nós conseguirão entender o por quê? Procure estudar e pesquisar sobre essa terapia terrena. Aí, sim, poderemos entender o porquê. De tanto sofrimento, tanta angústia, violência e desamor nos dias de hoje.

Quem fomos nós?

Essa é a pergunta que em nossa vida não quer calar, muitas vezes sofremos, por não ter uma vida que seja confortável, sofremos por não sermos amados, ou por não conseguirmos encontrar um caminho que seja de prosperidade em nossas vidas.

Caminhamos em busca da felicidade, mas logo caímos em desgraças, violência e novamente infortúnios.

Mas quem fomos nós em vidas passadas?

Qual débito que ainda temos que pagar nesse aqui e agora?

O quanto fizemos de mal em outras vidas para nossos irmãos?

Sem ao menos conhecermos quem fomos nós?

Como poderemos querer ser felizes em um passo de mágica, sem ter que resgatar um karma muitas vezes de milênios.

Há quantas pessoas às vezes, praticamos o mal, há quantas pessoas fizemos sofrer?

Pensou nisso?

Nada no Universo é deletado, quando se trata dos débitos ou créditos que acumulamos em vidas passadas, muitas das vezes uma situação ou uma ação feita há milênios estará presente nessa vida para que seja resgatada.

O por acaso não existe no Universo, não existe aquele “jeitinho” que conhecemos muito bem nesse Planeta Terra.

No Universo, o fator tempo de cinquenta a cem anos, que temos aqui como regra terrena, não existe. Muitas vezes são necessários muito mais anos para que tenhamos de aqui reencarnar e, enfim, zerarmos esses débitos que acumulamos durante vidas.

A energia que emanamos, seja boa ou mal, retorna para quem a gerou. Entenda de uma vez por todas que essa regra é universal.

Não é filosofia criada pelo homem; não é doutrina criada pela igreja, seja ela de corrente, católica, evangélica ou que o valha.

Também não é retórica política, populista, não é azar ou sorte, que irá resolver, tudo são paradigmas criados pelos humanos.

As crises são criadas pelos humanos, a violência é criada por nós humanos.

A avareza, o egoísmo, a soberba, o infortúnio, são coisas de humanos.

E esse reino em que vivemos não é o reino de Deus. No Reino de Deus, só o amor existe.

Mas, para isso, todo e qualquer ser humano, terá que entender o seu papel, no Universo, ciente de que somos todos feitos de átomos, portanto, somos energia pura.

E Energia não se dissipa, apenas se transforma e a morte, portanto, não existe. Saber quem fomos nós é o início para ascendermos para o Plano da LUZ, resgatando nossos karmas de outras vidas.

Pense nisso...

Em uma tarde nublada.

Nelson Sganzerla

Texto Revisado
Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp



Autor: Nelson Sganzerla   
Uma ALMA encarnada no Planeta Terra, que busca a ascensão para a LUZ 
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 18
Atualizado em 24/10/2019

Veja também
Unindo inspiração e música, além, muito além...
O que fazer quando a ansiedade se torna um transtorno?
Para onde seu piloto automático está te levando?
Que toda paixão se converta em amor

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.






Energia do Dia
57 - SUN - A SUAVIDADE
Quando o julgamento é lúcido, as dúvidas desaparecem. O sucesso está no esforço constante numa única direção.
Consulte o I-ching


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa