auravide auravide

As Verdades de Cada Um



Ontem à noite, aconteceu algo que há muito não acontecia: dormi! Mas dormi mesmo, de 1h as 06:30h. Acordei até assustada! Isso porque acordo muito por vários motivos e desde novinha tenho um sono muito cansativo.

Apenas quando entro em uma época extremamente meditativa, naquelas épocas em que meditamos todos os dias, oramos o tempo todo, cozinho como se fosse um ritual, aí sim, durmo, por poucas horas; 4 horas consecutivas já me regeneram, mas geralmente, como toda boa representante de meu sexo, fico na cama pensando e tentando programar os próximos passos, achar as soluções, pensar no que direi, se e como, etc. Que mulher não conhece essa rotina?

Nesse adormecer divino tive uma vivência. Sim, chamo de vivência tudo o que me parece diferente de um sonho. Tinha cor, sabor, cheiro, tato, falas, não comunicação mental, falas com palavras. Não vou entrar em detalhes, mas foi algo reparador, calmante e que me fez estar aqui sentada escrevendo este texto.

Em suma, estava preocupada em estar realmente errada em um ponto de vista do qual alguém que amo discordava. Não preciso mencionar, tampouco, o quanto esse tipo de coisa desestrutura a gente, não é? Como queremos estar sempre em uníssono com quem se ama! Porque nos sentimos tão mal em não ser reflexo da opinião de quem gostamos. Como dói um "não" ao filho, um "não concordo" ao parceiro, ou um "hoje não posso" à melhor amiga!

Por todos estes motivos óbvios, estava e estou transmutando a raiva, a mágoa, o desencontro, o temor, a desilusão, estes sentimentos que só destroem e não consertam nenhuma relação e, enquanto não consigo chegar ao perdão mútuo e amor amplo, tento a compreensão, a tolerância (mesmo que explodindo). Todo aprendizado leva tempo e desgasta também. Mas se os frutos forem bons, vale a pena.

Nessa vivência conversei muito a respeito de verdades. “Existe uma verdade única?” "Sim, a de Deus, nosso Criador".

Bem, então eu estou mesmo no rumo certo. Na realidade, essa vivência foi reflexo mesmo de minhas preocupações ou uma resposta a elas: conclui que estou bem.

Cada um tem sua forma de ver o mundo e isso implica em ver as coisas sob uma ótica diferente. Então se amo X e ele me ama também, não vamos disputar quem está certo. Podemos expor nossos pensamentos, até mesmo discutir por conta deles, mas sem o famoso DEDO sempre apontando para a frente. E o que ficou pra trás? Para onde ele aponta??

Então, é isso: duas, três, dez verdades? São apenas pontos de vista diferentes. A não ser que firam a dignidade e moral do outro, desde que não vá contra o bom senso óbvio de que eu paro onde você começa, como ser humano, como meu afeto, então, tudo depende mesmo da realidade que cada um vive. Vivemos os momentos de formas diferentes. Enxer-gamos os acontecimentos de forma diferente. Logo, reagimos de forma diferenciada também.

Então, vamos parar de tentar achar "O Culpado" porque em nossas relações não somos detetives. Somos humanos, erramos, fraquejamos, às vezes mentimos e enganamos, será que perdoamos?

Ouvi também a máxima de que "Somos o reflexo no espelho de tudo o que fazemos. Se não está gostando do que vê, talvez deva mudar de atitude!"

Muito bacana. Estou tentando. E você?

A gente se encontra aqui, ok?

KRIKA

Texto revisado por Cris
Publicado dia 23/2/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 11



foto-autor
Autor: Carmem Calmon Lacerda   
Trabalho e estudo Aromaterapia, Florais de Bach e Califórnia, Terapia do Barro (GEOTERAPIA) e Shiatsu Emocional. Sou Reflexoterapeuta e Fitoterapeuta. Muito confiante e feliz com o meu trabalho, faço com estudo e amor.
E-mail: krika.cl@hotmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa