auravide auravide

Sagrado Feminino


Facebook   E-mail   Whatsapp

Muito tem se falado sobre o Sagrado Feminino em diversas frentes de pensamento. Mas, afinal de contas, o que considerar a respeito do tema? Qual a importância do mesmo? A resposta é TODA!!! Reverenciar e vivenciar o Sagrado Feminino é o caminho da cura da humanidade.
Nos primórdios da vida humana, quando ainda não se conhecia como acontecia a concepção dos seres humanos, a mulher era endeusada, porque sabia-se que dentro dela era gerada a vida, um verdadeiro milagre. Em todas as culturas ancestrais existiam muitas representações da Deusa Mãe, da Deusa Mulher: Ísis, Hera, Yemanjá, Oxum, Parvati, são alguns dentre tantos exemplos. Muitas dessas manifestações da Deusa-Mãe são reverenciadas até hoje.
O problema todo iniciou quando o homem se deu conta que também tinha participação na geração dos filhos, então, como forma de tentar dominar povos, riquezas e território, a mulher foi relegada a segundo plano, muitas vezes sendo considerada como simples receptáculo do sêmen.. possuir mulheres passou a representar símbolo de poder, de capacidade do homem de gerar herdeiros para continuar a saga do domínio...

A mulher, antes deusa, transforma-se em moeda, objeto... o homem inicia a criação de deuses masculinos repressores e vingativos para amedrontar as pessoas e se manter no poder.. cabe dizer aqui que o Deus PAI-MÃE, que é o Amor Universal, a Fonte, o princípio do UM, é muito superior a todos estes jogos de poder que nós, seres humanos, desenvolvemos para exercer a dualidade.. mas voltando ao assunto...

Esta inversão de valores gerou muitas perdas, muitos sofrimentos, que estão registrados na malha energética da humanidade. As atuais dispensações energéticas, mais especificamente desde a década de 70, têm permitido à mulher recuperar poder através da emancipação feminina. O problema é que para alcançar tal objetivo, muitas mulheres estão se masculinizando para assumir e garantir o poder e, com isso, estão adoecendo e morrendo de estresse, problemas cardiovasculares, câncer...

Retomar o culto ao Sagrado Feminino significa reconhecer a natureza divina do trabalho saudável com as emoções permitindo, tanto a homens como mulheres, o reencontro com a inteligência emocional, com a leveza, com a intuição e a natureza amorosa que é inerente ao feminino.
Recolocar o feminino em seu posto de sacralidade significa harmonização de relacionamentos, cura física, mental, emocional e espiritual... pois, ao se adotar esta atitude, será possível reequilibrar os aspectos Yin (feminino) e Yang (masculino), que são energias opostas e complementares e circulam por todos os indivíduos, sejam homens ou mulheres.

De que forma, então, eu devo retornar o culto ao sagrado feminino? São tantas formas: danças, rituais, processos terapêuticos, enfim, busque e pratique o que mais lhe tocar o coração e, então, reencontre a Deusa e seja feliz!!

Namastê!!

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Andreia Fortes Ribeiro   
Orientação Vibracional Sistêmica. Bióloga, com formação em técnicas corporais de Medicina Tradicional Chinesa e Medicina Ayurveda (indiana) e terapias vibracionais desde 2003. Estuda danças orientais (dança do ventre, cigana e outras culturas ancestrais) desde 2006.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa