auravide auravide

Vamos enforcar em praça pública!



Olá amigos, me escrevam:ligiagrecco@hotmail.com

Mais uma vez, outra terça-feira e estamos aqui, pensando em nossas vidas, nas vidas que nos rodeiam... se você, como em todas as semanas, veio ler um simples artigo motivacional, cuidado. Esse vai realmente mexer com sua cabeça. Não me critique, nem me julgue. Apenas use essa reflexão para melhorar a si mesmo.

Esse mês tivemos no Brasil, mais precisamente na cidade de São Paulo, uma incomparável tragédia: um prédio de mais de 20 andares desabou por meio de um incêndio. O caso não foi simples: envolveu pelo menos mais prédios na vizinhança, e ainda uma igreja foi destruída. Não se sabe ainda quantas vítimas, mas eu falarei pra vocês.

1- Em primeiro lugar, as vítimas foram os moradores. Não vítimas do incêndio apenas, mas vítimas de si mesmas. Elas se deixaram levar pelo comodismo. Não sei se o sistema está errado, se é político, não importa. O mundo é um lugar difícil, a gente sabe. Mas precisamos procurar melhorar. Talvez essas pessoas não conseguiram realmente abandonar essa situação tão complicada e ir atrás daquilo que realmente faria bem na vida delas. Mas o fato é que viviam numa condição pior que morar na rua. Então, use isso para pensar em que você deve melhorar. E eu não falo de bens materiais. Eu falo de bem-estar. Pense nisso.

2- Em segundo lugar, as vítimas são os vizinhos. O que essas pessoas, que claramente foram afetadas física, psicológica e materialmente, fizeram sabendo que isso podia acontecer? Sabe, antigamente, se vivia em comunidades onde o que um faz, afeta o outro. Hoje ainda se vive assim, mas em total isolamento, fingindo que o vizinho é apenas dano colateral. Por isso que, além de opiniões, o que é comum hoje em dia, se tem regras. Regras de ligamentos elétricos, barulho, lixo... entre outros. E ninguém viu. Ou fingiu que não viu. Sim, este parágrafo é uma crítica social. Não se deve moralizar o errado, devemos consertá-lo. Se as pessoas que viram a situação reclamassem mais do que quem não tem moradia, talvez algo tivesse sido feito com rapidez e até com carinho para os menos favorecidos. O silêncio de quem não concorda também está errado. Você se cala? O que faz para melhorar sua rua (esqueça o Bairro, você só pode fazer um pouquinho, pela sua rua)?

3-Terceiro lugar (campeã de todas, na na minha opinião) muitas pessoas se salvaram abandonando inocentes que não podiam se salvar, ou seja: fugiram deixando seus animais trancados e crianças pequenas nos vulgo apartamentos. Com qual intenção, se não voltariam? Na verdade, explico: como objetos que, se der, volto pra pegar. Eu sei, pode não ter sido de propósito, mas é o que está bem gravado na mente das pessoas hoje em dia: eu sou eu, o resto são seres inferiores. Esse mundo mental, eu não consigo entender.  E lhe faço a seguinte pergunta: você ajuda as crianças? As educa, as incentiva? E os animais, você respeita? Você cuida? Mesmo os que não são seus?

4- Quarto lugar. Calma, está acabando. Os heróis. Quem são heróis numa situação dessas? Herói pra mim são aqueles que trabalham para um mundo melhor: aqueles que resgatam por profissão, que socorrem, que levam alimentos, mantimentos nos locais após o problema. E até aqueles que cumprem seus trabalhos independente disso, todo dia, por sua família e por essas pessoas menos favorecidas (através de taxas e impostos, é claro, que você paga por quem não paga!) Aqueles que rezam por eles. Aqueles que doam, seu tempo, doam coisas... O que você faz de caridade?

5- Quinto lugar... o mais triste é quando as pessoas ainda falam, todos bandidos (e daí pra menos) sobre essas pessoas. Que o que hove foi merecido. Todo mundo sabia... Bom, NINGUÉM MERECE ISSO. NINGUÉM. Por que, de repente, todo mundo quer enforcar alguém em praça pública? Que mundo triste que as pessoas julgam, condenam e execultam a pena ao mesmo tempo...  Pensa comigo: quem você escolheu de culpado em tudo isso? E quem você tem julgado o tempo todo?

E pra finalizar, a maior ironia foi a igreja cair junto. Não me interprete mal, eu acredito em Deus e tenho enorme respeito. A ironia não é para "Ele". É para nós. Que fechamos nossos olhos para essas situações até que elas explodam na nossa frente. Literalmente. Quando você vai ao seu lugar de oração, o que você vê ao redor?

Até terça que vem...
Texto Revisado
 

Publicado dia 8/5/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstar Avaliação: 3 | Votos: 237



foto-autor
Autor: LIGIA GRECCO   
Autora da série de livros "Você mais feliz...", seu primeiro livro "Você mais feliz...com você" pode ser adquirido pelo e-mail: livrovocemaisfeliz@hotmail.com ou pelo site https://www.clubedeautores.com.br/ Você pode se cadastrar também no curso de desenvolvimento pessoal e profissional através de rede social: e-mail para ligiagrecco@hotmail.com
E-mail: ligiagrecco@hotmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa