auravide auravide

Comando Ashtar – Curando a Mãe Terra



Quando saímos a trabalho com o Comandante Asthar vemos claramente bolsões de energia negativa corroendo nosso Planeta. São manchas escuras, parecendo escaras, feridas abertas ou tumores. Somos orientados a preencher esses buracos ou manchas com a Chama Violeta para cauterizar e transmutar esses nódulos e, depois, com a Luz Prata fazemos a assepsia.

A primeira vez que vi esse quadro confesso que fiquei assustada. São tantos pontos e tão grandes! Percebi tanta dor nesses lugares que não me contive e perguntei a Asthar o que aconteceu para que ficasse assim o nosso planeta. Como, por que tudo isso???

Ele, com a paciência que se tem ao ensinar os primeiros passos a uma criança, tentou me orientar a respeito. Saímos juntos e Ele me mostrou cada lugar, cada lesão e foi me ensinando a curar. E eu, pasma, pude claramente vivenciar essa cura em vários pontos. São lugares onde acontecem conflitos, guerras, fome, escravidão, doenças e todo tipo de abominação. Depois de passarmos por todos esses pontos iniciou uma verdadeira aula de biologia. Difícil transmitir em palavras, mas vou tentar passar o que senti com as explicações.

Nosso planeta é um corpo vivo. Olhando nosso globo, não necessariamente na posição norte/sul, poderemos perceber o formato de um grande feto. Os continentes são os órgãos, e as águas a corrente sangüínea. As matas, os nossos pelos que protegem a frágil pele. E lá, bem no centro, um coração pulsando e movimentando toda a energia, envolvendo tudo com sua essência, divina como a nossa. E é essa essência que vai ascender, vai passar para outra dimensão, pelo cinturão de fótons com a força e a coragem que ela tem, independente da nossa vontade, mas certamente com nossa ajuda também.

Isso mesmo. Nosso planeta está no mesmo processo de ascensão que nós estamos. E como acontece conosco, com nosso corpo material, qualquer lesão, qualquer machucado ou mesmo um tumor, nos causa dor, mal estar e até a morte. E nosso planeta está doente, passando por dores, cheio de escaras e tumores. E nesses estertores de dor acaba provocando o que chamamos de acidentes climáticos ou geológicos.

Cabe a nós, com consciência, cuidarmos dele. Cuidar com carinho e muito amor. Purificar suas correntes sangüíneas, seus pelos e sua pele. Harmonizar o funcionamento de seus órgãos. Impedir, com nossas melhores vibrações, que mais lugares se arrebentem e ao mesmo tempo continuar a cuidar das velhas feridas.

Podemos comparar o estado atual da terra com um número muito grande de pessoas que se queixam atualmente de dores, mal estar generalizado, depressão, angústia, sensação de perda, solidão, impotência, incapacidade de continuar a viver, impulsos suicidas, sono incontrolável nas horas menos adequadas, encontros e desencontros, desamor, enfim, um sem número de sintomas estranhos. Esses sintomas são fruto dessa fase de transição. Estamos passando para uma nova dimensão. Temos que adaptar nosso corpo a vibrações diferentes das que estávamos acostumados a ter. Nossas essências estão querendo desesperadamente sair dessa dimensão, ir para outra mais amena apesar de forte. Nossas mônadas estão querendo ascender também e puxando essa que ainda está aqui, mergulhada na tridimensionalidade, afundada na Terra e presa por medo de mais dor e do desconhecido. O planeta Terra também passa, à sua maneira, pelo mesmo processo de desajuste.

Precisamos entender que essa fase é de transição e toda transição traz alguns desconfortos pela necessidade de adaptação com o novo e ainda não ter se desligado do velho.

O que precisamos fazer é nos conectar cada vez mais com essas energias novas. Com os Mestres Ascensos, pedindo ajuda para permanecermos numa escala mais elevada. Vibrar positivamente a cada dificuldade, seja ela física ou emocional. Lutar contra todas as adversidades, com confiança numa vida mais plena num futuro próximo. E perceber, então, claramente, que esses sintomas vão se amenizando e acalmando. Sintomas desagradáveis, nosso planeta também sente e com toda a intensidade. E ainda por cima, sofre de maus tratos e descaso por quem deveria protegê-lo e dele cuidar.

Imaginem a dor e a angústia da nossa Mãe Terra. Seu espírito às vezes nos dá a impressão de que agoniza no esforço imenso de se safar dos nossos maus tratos. Mas com a ajuda de milhares de seres encarnados e desencarnados, Mestres Ascensos, Guardiões e Seres de outros pontos do Universo, reage, reacende sua força e sua coragem e caminha, linda e forte para a sua própria Ascensão, como nós, apesar de tudo.

Precisamos ter coragem para ascender, precisamos ter coragem para ajudar a Mãe Terra a ascender também. Mas acima de tudo precisamos de coragem para nos libertarmos do passado e caminharmos pela grande porta de saída da roda das encarnações compulsórias a que nós mesmos nos impusemos.

Paz Profunda

She (Beth Yano)
26/02/06

Texto revisado por Cris
Publicado dia 26/2/2006

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 50



foto-autor
Autor: Shee Sheerran   
Escritora, terapeuta (TVP), palestrante, curso de energização e retirada de implantes. Atendendo agora em Alto Paraiso (GO). Consultas: (62) 3446-1990
E-mail: bethyano@hotmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa