auravide auravide

A Verdade em nossas ações com o outro


Facebook   E-mail   Whatsapp

Aquilo que existe em mim, e faz parte de mim, pode ser transformado. Aquilo que é do outro, e faz parte do outro, só pode ser transformado pelo outro e será compreendido e aceito por mim, dentro dos meus limites. Posso falar ao outro como me sinto em relação ao que ele faz ou diz. Mas não tenho o poder de controlá-lo. Sou dono das minhas emoções, sensações e sentimentos. Sou dono das minhas atitudes, pensamentos e palavras. Não é coerente dizer que fiz algo com alguém só porque alguém fez outra coisa comigo. Agindo assim sou só "resposta e eco". É mais valioso optar por agir em vez de apenas reagir. É mais sensato perceber que sou senhor das minhas ações. Reconheço que as rédeas do meu destino estão em minhas mãos...." Texto de Kali Mascarenhas

Falamos x Sentimos Y e Agimos Z

Quando falamos ou expressamos algo que de alguma forma não acreditamos internamente a ação nunca será como falamos que deveria ser ou que dizemos que poderíamos fazer. Devemos agir de acordo com nossa verdade, de acordo com aquilo que nos fala o coração para que nossas ações sejam originais e verdadeiras e para que, acima de tudo, o universo possa contribuir em nosso trajeto de vida.
É preciso reconhecer o que existe dentro de cada um de nós para que possamos literalmente viver nossas verdades, sem ferir e machucar ninguém. Viver a sua verdade é reconhecer-se, assumir isso para poder seguir nos seu propósito de vida, respeitando que cada um é como pode ser, que você pode ter o controle de suas ações, porém nunca o controle da ação do outro. Quantas milhares de vezes cobramos alguém sobre uma atitude ou uma postura e mesmo assim as coisas podem não saírem como imaginou? Por mais que o outro lado queira sim fazer melhor e diferente essa mudança não condiz com aquilo que sente, portanto, como mudar?

Não saiu de dentro, não fala ao coração. Isso cabe para qualquer tipo de relação, seja com o parceiro, no trabalho, na família ou em qualquer outro meio que se possa conviver com pessoas. Cobramos muito aquilo que nem nós podemos dar. Perdemos muito tempo, muitas horas, gastamos muita energia mental reparando nas atitudes do outro, o que fez ou deixou de fazer, o que pode nos ferir ou não, que perdemos o foco de olhar para nós mesmo. O que o outro faz é uma escolha e opção dele e não sua, a ação do outro é dele, e é preciso abrir espaço para que as pessoas possam ser quem realmente são, como Kali Mascarenhas disse: "Posso falar ao outro como me sinto em relação ao que ele faz ou diz. Mas não tenho o poder de controlá-lo".
Assuma você suas ações e seus sentimentos, foque no que acredita ser preciso melhorar em você que tudo ao seu redor se transformará.

Texto revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 3


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Juliana Rizzo - Terapeuta Transpessoal    
Terapeuta Transpessoal e Holístico / Florais de Bach / Técnicas de meditação para ampliação de consciência / Técnicas com mandala - a busca pelo EU / Desenhos e Sonho como forma de acesso aos conteúdos do inconsciente
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa