Home > Autoconhecimento
DEPRESSÃO: ORIENTAÇÕES E AJUDA

DEPRESSÃO: ORIENTAÇÕES E AJUDA

por Sueli Massotti

Depressão é uma doença diferente da tristeza, que é um sentimento. O que caracteriza a depressão são o tempo e a intensidade dos sintomas: pelo menos duas semanas com humor deprimido, perda de interesse ou prazer por quase todas as atividades. Em crianças e adolescentes, o humor pode ser irritável ao invés de triste. Além da mudança de humor, a pessoa deve apresentar pelo menos quatro desses sintomas:

Os sintomas podem parecer normais para algumas pessoas, mas qualquer atividade exige muito esforço.

A pessoa nessa situação diz que está deprimida, triste, desesperançada, desencorajada, sem ânimo, indiferente ou até mesmo ansiosa.

Todo o sentimento é focado para o negativo. A pessoa não consegue ver, ouvir nem perceber nada positivo. E o negativo é como se fosse visto com uma lente de aumento. Esses pensamentos são insistentes, persistentes como se fosse um disco enroscado.

Algumas pessoas sentem-se mais aliviadas trabalhando, dormindo, comendo... Mas, quando param essas atividades, os sintomas voltam.

Especialmente nas mulheres, ocorrem três tipos de depressão, geralmente ocasionados por fatores hormonais:

1- Depressão causada pela TPM: entre 70 e 85% das mulheres, em algum momento do seu período menstrual apresentam a síndrome (conjunto de sintomas) pré-menstrual: dor de cabeça, inchaço, sensação de peso nas pernas, cólicas, dores nas costas, etc..  Mas, cerca de 20% dessas mulheres vão apresentar a tão famosa e temida TPM, que requer acompanhamento médico.

Alguns sintomas emocionais da TPM: humor depressivo, ansiedade e tensão, irritabilidade ou perda do controle, agressividade, diminuição de interesse pelas atividades rotineiras, cansaço, etc..

2- Depressão na Menopausa: pode ser causada por alterações hormonais e biológicas ou até mesmo um re-agravamento de estados depressivos anteriores e que, talvez, nem tenham sido diagnosticados. As crenças antigas relacionadas aos aspectos negativos da menopausa também podem influenciar, levando à depressão.

3- Depressão Pós-Parto: é um quadro com delírios, alucinações e aparece nos três primeiros meses após o parto. Infelizmente, há um grande número de mulheres que passam por isso, e nem se dão o direito de expressar seus sentimentos, pois temem a reação familiar. São sentimentos extremamente dolorosos, posto que contrariam a ternura materna.

Como a depressão diminui a energia, a capacidade, a vontade, a iniciativa e o interesse pela vida, fica muito difícil a pessoa passar por isso tudo sozinha.

É preciso buscar ajuda! Família, amigos, colegas de trabalho, devem se empenhar em orientar a pessoa a procurar um tratamento com profissionais indicados. É comum a pessoa resistir, mas é preciso insistir.

Geralmente, as pessoas argumentam que não estão doentes, que não precisam de ajuda médica e alguns familiares e amigos se convencem de que a pessoa ficou chata e aborrecida e que isso deve fazer parte da personalidade.

Os quadros mais leves podem se tornar perigosos exatamente por serem subestimados e, por isso, não tratados.

O tratamento com medicamento e terapia tende a ser mais eficaz. Não espere agravar, tudo o que é diagnosticado no começo é muito mais fácil de ser tratado.

A depressão mexe muito com o sentimento de autosuficiência e independência da pessoa e, por se julgar autosuficiente e independente, a pessoa tende a parar com o tratamento. A melhora também faz com que a pessoa tenha essa mesma atitude.

A melhora é o momento mais importante do tratamento. Não é o momento de parar e sim de persistir, para que se consolide a cura.

Medicamento e terapia não tornam a pessoa dependente, pois formam o tratamento adequado. Quando o tratamento não é adequado, para se livrar dos sintomas depressivos, as pessoas abusam de tranqüilizantes e substâncias químicas. Além de piorar o estado depressivo, a pessoa pode arrumar um problema maior.

É muito importante manter o tratamento (medicamento e terapia). Mais ou menos metade dos pacientes não segue corretamente as orientações médicas e isso só deixa a melhora mais lenta.

A família pode ajudar ou atrapalhar o tratamento. É preciso entender os sintomas e perceber o que pode melhorar ou piorar a situação. Aliviar a cobrança e demonstrar empatia são as primeiras formas de auxiliar.

Insistir na continuidade do tratamento profissional é o próximo passo.

Depois da melhora, é preciso mantê-la, aprendendo e reaprendendo a viver. E, nessa tarefa, a psicoterapia pode ter um papel decisivo.

"Haverá decepções e fracassos ao longo do caminho. O aprendizado que essas experiências representam, permite que você faça descobertas preciosas que podem levar a futuros sucessos em sua jornada". (Cherie Carter-Scott)

Um grande e carinhoso abraço,  Sueli Massotti 

Texto revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 5 Atualizado em 29/11/2011

Autor: Sueli Massotti   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   
Veja também
Sempre é tempo de amar
A água transformada em energia cura doenças
Sempre podemos nos reinventar
É possível `apagar´ lembranças ruins?
Dores da alma
Colocando as cadeiras na calçada

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

energia
I-Ching: 49 – KO - REVOLUÇÃO
Uma grande agitação traz como resultados mudanças radicais. É preciso mudar, mas aja sem egoísmo e não prejudique os outros.


energia
Runas: Ehwas
Discernimento, movimentar assuntos complicados.


5
Numerologia: Mudanças
A energia é nervosa e irrequieta Dia de muita excitação e impaciência. A mudança e a aventura estarão em pauta. Momento para sair de situações estagnadas e de investigar novas oportunidades. Seja flexível a adaptável.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa