auravide auravide

Esquizofrenia


Facebook   E-mail   Whatsapp

Esquizo-cortado, Frenia-mente.

O tema vem sendo discutido muito no momento, então, resolvi escrever algo sobre ele.

Trata-se de uma alteração do grupo das psicoses que tem suas subdivisões.

Um grupo, as orgânicas, tem origem nas alterações físicas, tais como lesões cerebrais, má formação, envelhecimento, metabolismo, drogas, etc. Algumas temporárias, como no uso de certos medicamentos, intoxicações, ou alterações orgânicas temporárias.

Um outro grupo é das funcionais. Quando temos a esquizofrenia e transtornos delirantes em geral. Embora com sintomas parecidos, as esquizofrenias não são de base orgânica.

Seguirei o texto abordando as esquizofrenias. Explicarei por alto o que é.

Trata-se de um conflito com a realidade, quando ela se torna fonte de angústia (perigosa). Pensando bem, não deixa de ser uma defesa. Normalmente todos esses conflitos podem ser abordados como estruturas defensivas. As neuroses, por exemplo, são conflitos internos onde a realidade tem prioridade sobre o próprio sujeito. O sujeito chega a sofrer para preservar o mundo e suas relações com ele.

Nas psicoses também temos uma espécie de defesa; nesse caso o sujeito não entra em conflito interno e, sim, com o mundo externo. Tenta se afastar do mundo que o incomoda de algum modo. Isso, de um modo geral.

Vou descrever alguns exemplos de quadros:

Esquizofrenia hebefrênica. Trata-se do quadro mais grave. Inclui alucinações visuais, auditivas, delírios etc.

Esquizofrenia catatônica. O sujeito fica imóvel, pois acha que vai morrer movimentando-se.

Esquizofrenia paranóide. Inclui delírios de perseguição, ouve vozes etc.

Esquizofrenia infantil. Essa aparece antes dos 12 anos de idade - após isso é considerada de adulto - prejudicando todo desenvolvimento da criança. Deve-se ter cuidado para não confundi-la com autismo.

Esses casos são bastante graves e requerem tratamento. Por essa razão considero as esquizofrenias, assim como as neuroses, organizações mentais defensivas. Há uma luta do sujeito contra a realidade que o incomoda. O grande agente deflagrador é a pressão social.
Quando o ambiente é calmo a possibilidade de surtos é bem menor do que em locais agitados e estressantes.

Alexandre Cruz Masi
Psicólogo
CRP 05/26592

Texto revisado por Cris

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 10


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Alexandre Cruz Masi   
Psicologia clínica de base psicanalítica
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa