auravide auravide

Finalidade do Ego e do Ser


Facebook   E-mail   Whatsapp

Nascemos e morremos, são os dois eventos reais. Entre o nascimento e a morte fomos crianças, jovens, adultos e finalmente idosos. As mudanças fisiológicas, pelas quais passa o corpo durante o seu período de existência, são transformações relacionadas diretamente com a forma material tendo sinergia com tudo que possui vida em nosso planeta.
Todas as formas que possuem vida nascem, crescem, atingem a maturidade, ficam velhas e morrem. As formas que aparentemente não possuem vida como a terra, o ar, a água e fogo também nascem, crescem e morrem obedecendo a ciclos diferentes das formas vivas.

Fixando nossa atenção na forma humana, podemos ressaltar que durante as etapas pela qual passou em sua existência o ego foi também criado, formado e atingiu a maturidade. O ego é uma estrutura subjetiva que acumula todos os conhecimentos e valores que o corpo físico vivenciou, vivencia e vivenciará no espaço cultural. O ego movimenta o corpo, pois o corpo é apenas um instrumento da estrutura subjetiva egótica. O sentimento, emoção e a racionalidade são resultantes da estrutura não material do ego. Quando o corpo material atinge o seu limite e morre a estrutura subjetiva do ego continua sua vida na dimensão que é harmônica ao conteúdo de sua estrutura.

O ego sendo uma estrutura subjetiva é composto por energia que assume uma forma compatível com o potencial das informações adquiridas, sendo que determinados egos possuem a liberdade de assumirem as mais variadas formas no plano etéreo, inclusive, de se condensarem ao ponto de manifestarem-se na objetividade que denominamos de material sem a utilização de um corpo físico. A estrutura egótica desconectada do corpo pela morte corporal continua a sua vida, mas volta indubitavelmente a ocupar um corpo físico, pois sua razão de ser está diretamente relacionada à movimentação do corpo denso.

A existência humana não está restrita ao corpo físico e ao ego, pois temos o terceiro incluído que denominamos consciência ou “Ser”. O Ser é uma estrutura subjetiva mais sutil que o ego que retém informações relacionadas a transcendência das experiências egóticas. Para entendermos os objetivos do Ser devemos conceber o universo como sendo camadas de energia uma mais sutil que a outra, assim sendo, existem níveis mais densos de mundos que progridem em direção ao infinito sutilizando seus campos energéticos. O Ser está relacionado com mundos que transcendem as dimensões egóticas.

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Marcos Spagnuolo Souza   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa