Home > Autoconhecimento

O Poder das Decisões
por João Carvalho Neto

O Poder das Decisões

Nossa liberdade de escolha gira em torno do determinismo da escolha universal à qual estamos submetidos em escala maior, como a Terra que gira restritamente em torno do seu próprio eixo, mas sujeita ao movimento mais amplo de circunvolução em torno do sol. Com isso nos cabe o dever de trabalhar pelo que desejamos mas, também, a necessidade de aceitarmos aquilo que não podemos mudar ou evitar. Muitas vezes é difícil perceber a tênue linha que separa o momento de transformar com determinação e o de aceitar com resignação, contudo, a experiência e a sabedoria que dela advém vão nos ensinando a lidar melhor com essas dúvidas em nossas vidas. E, mesmo quando tomarmos a decisão errada, sempre cabe observar o lado produtivo da aprendizagem que surge do erro, para que se transforme em referência de escolhas mais corretas.

O prazer está em viver, está no caminho. Acertar ou errar são circunstâncias naturais que sempre devem nos levar cada vez mais à frente no rumo da felicidade.

Na linha dessa reflexão, vamos entender que o poder da decisão não reside apenas em situações que serão construídas mas também em que tipo de emoção vai marcar nossas reações. O mundo nos atinge constantemente com desafios e contrariedades, contudo, reagir emocionalmente a eles será sempre uma opção nossa. Podemos ser destrutivos ou construtivos, podemos sentir raiva ou compreensão, podemos agredir ou conversar.

Aliás, este é um nível de maturidade imprescindível à vivência da liberdade, já que a liberdade pressupõe respeito às diferenças, que surgem mais amplas quando deixam de ser reprimidas. Muitas vezes, tentar fazer silenciar o contrário, a custa de agressividade, só demonstra insegurança e uma incapacidade de ouvir e aprender com o outro. Isto porque quem busca aprender jamais estará fechado a ouvir, elaborando sempre as formas alheias de pensamento com suas próprias, rumo a uma construção mais segura e completa.

A intransigência religiosa, política, filosófica ou de qualquer expressão obstrui os caminhos do desenvolvimento pessoal, já que é no somatório da diversidade que se cresce.

Uma lei da Biologia que se aplica à Psicologia e à espiritualidade diz que quanto mais um organismo se protege, fechando-se ao redor de si mesmo, menos ele evolui. Quanto mais ele compartilha e troca com o meio externo, mais ele recebe contribuições e se desenvolve.

Claro que é imprescindível sabedoria para separar o que nos convém daquilo que nos contamina, mas essa sabedoria, por sua vez, também surge das experiências de erro e acerto em que vamos discernindo melhor a cada situação. Como uma criança poderia aprender se não cometesse erros? Imunidade nesse sentido é uma pretensão presunçosa.

Sobre isso, Igor Teo escreve no livro “Lições do caminho”: “Ainda que o caminho não lhe pertença, a forma como caminha sobre ele é sua. E a isso lhe cabe escolher, se encontrando no presente e no futuro com as consequências daquilo que escolhe”.

Aí vemos uma referência à lei do carma, tão antiga quanto conhecida, provinda do Budismo mas que, de alguma forma, estava presente também na Lei de Moisés, no “dente por dente e olho por olho” ou no cristianismo no “a cada um segundo as suas obras”, ou ainda “quem vive pela espada, pela espada perecerá”.

A maioria de nós ainda associa a lei do carma ao castigo pelos erros cometidos, mas ela é muito mais que isso. É uma lei que atribui responsabilidade e aprendizagem na medida em que, por um movimento de sincronicidade, nos vemos sempre atraindo o fruto de nossas decisões, pensamentos e ações para nos regozijarmos com os acertos ou concertarmos os erros crescendo com eles.

E, nisso tudo, é preciso que se veja a beleza da vida, do experimentar, do errar ou acertar, aprendendo sempre.

Sentir-se um aluno na escola da vida traz alegria e motivação, traz a certeza de que algo novo surgirá a cada momento, dando-nos a oportunidade de escrever e reescrever nossa história com a caneta do discernimento.

Texto Revisado


Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   


Autor: João Carvalho Neto   
Psicanalista, Psicopedagogo, Terapeuta Floral, Terapeuta Regressivo, Mestre em Psicanálise, autor da tese "Fatores que influenciam a aprendizagem antes da concepção", autor da tese "Estruturação palingenésica das neuroses", autor do Modelo Teórico para Psicanálise Transpessoal, autor dos livros "Psicanálise da alma" e "Casos de um divã transpessoal 
E-mail: joaoneto@joaocarvalho.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Publicado em 21/11/2018

Veja também
A mente e a realidade
Como diminuir a carência e a solidão
Vamos malhar o Judas?
Para separar é preciso mais amor do que para casar!
Velha-moça - Menina feliz!
Ou você muda ou o mundo irá mudá-lo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
segunda-feira, 22 de abril de 2019

energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Suas barreiras são reais ou imaginárias?
2. Está na hora de tomar uma atitude!
3. Você faz de tudo pelo outro e não é valorizada nem desejada como gostaria?
4. Quando você vai começar a falar?
5. A intuição nos conecta com Deus
6. Aprendendo a não-ação
7. Liberte-se das influências
8. Canção-Krishna de Alma Para Alma

 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa