Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
Home > Autoconhecimento
Pai presente ou apenas um estranho?

Pai presente ou apenas um estranho?

por Aline Lisboa Farias

"Pai presente não significa pai perfeito, que nunca erra ou não falha".

O relacionamento entre pais e filhos como se deseja é complexo e pode sofrer inúmeras mudanças nas diferentes fases do desenvolvimento da criança. Ao mesmo tempo em que surgem as solicitações do filho, em termos de atenção e necessidades específicas, também estão presentes inúmeras preocupações e dificuldades relativas à vida diária dos pais, dificultando, às vezes, sua atuação mais efetiva e participativa.

Nas últimas décadas, os pais têm se mostrado mais participativos. Os métodos obstetras já estão acostumados com essa presença na hora do parto.
Eles querem estar presentes na vida do filho e domonstram disposição para isso, modificando as suas prioridades. Grande parte deles amplia essa participação em todas as áreas do desenvolvimento da criança, não permitindo ser um mero figurante. Essa ação é de grande importância para o bom desenvolvimento da criança que identifica e se beneficia do amor compartilhado do pai e da mãe. Com cada um desempenhando o seu papel, completa-se a satisfação das necessidades do filho. A mãe, com amor incondicional, intenso, que nutre e protege, proporciona cuidados fisiológicos e psicológicos tornando-o seguro na vida. O pai da mesma maneira contribui na preparação do filho para a vida.

O filho necessita do amor do pai, da sua autoridade e orientação. É assim que desenvolve o sentimento de competência e de autocontrole, caminhando para a vida adulta com autonomia e equilíbrio.
A intenção dos pais sempre reflete o melhor para o filho. Boa escola, cursos extracurriculares para enriquecer os seus conhecimentos e habilidades e, enfim, tornar o filho um grande homem.
O filho precisa conhecer a história de vida da sua família, contada pacientemente, dia após dia, quando as relações vão se fortalecendo. Através dos exemplos compartilhados, o filho aprende a ser um deles pela identificação, escrevendo a sua própria história. Mas e o tempo para isso?

O esforço vale pelo resultado que se alcança. A criança guarda para sempre o significado dos momentos com o pai "contador de histórias" que tanto contribuem como lição de vida.
É assim que o pai também sedimenta as verdades espirituais no filho, contando e vivenciando a experiência da personalidade cristã. O pai ainda pode atuar como agente terapêutico, capaz de motivar a capacidade da criança para utilizar as suas potencialidades e recursos.

Na estruturação de um relacionamento saudável, há influência da atitude que se tem frente à criança, da imagem do que é ser bom pai e das crenças e valores pessoais. A base do relacionamento entre pai e filho está na maneira como nos comunicamos com ele, nas mensagens não-verbais que emitimos através das nossas ações e reações.

O exercício da paternidade requer generosidade. É preciso definir prioridades para ajudar o filho, desde pequeno, quando é totalmente dependente, até a conquista da autonomia, quando se torna um adulto.
O pai nem sempre traz na sua bagagem conhecimentos e habilidades bem desenvolvidas para o papel de pai participante. Mas traz, com certeza, boa intenção, a sua própria experiência como filho e ainda um propósito de fazer o mesmo que o seu pai fez, ele ou totalmente diferente. Pai presente não significa pai perfeito que nunca erra e não falha.

Observa-se que pais exagerados na perfeição exigem perfeição dos seus filhos através de pressões, às vezes, insupotáveis para a criança.
O pai participativo é capaz de estabelecer com cada filho um relacionamento único, pois cada um deles, desde cedo, desenvolve formas peculiares de reagir a situações. Não falha.

Texto Revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp



Autor: Aline Lisboa Farias   
Aline Lisboa, Psicóloga pela Universidade Mackenzie, pós-graduanda em Arteterapia pelo IJEP, co-fundadora do projeto Cor&Ação e Proprietária da Lysis Clínica de Psicologia. Realizo atendimentos psicológicos com crianças, adolescentes, adultos, idosos e casais 
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 1
Atualizado em 22/04/2019

Veja também
Unindo inspiração e música, além, muito além...
O que fazer quando a ansiedade se torna um transtorno?
Para onde seu piloto automático está te levando?
Que toda paixão se converta em amor

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.






Energia do Dia
57 - SUN - A SUAVIDADE
Quando o julgamento é lúcido, as dúvidas desaparecem. O sucesso está no esforço constante numa única direção.
Consulte o I-ching


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa