Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
Home > Autoconhecimento
Por que meus filhos não conseguem ir para a Vida nem ser felizes?

Por que meus filhos não conseguem ir para a Vida nem ser felizes?

por Roberto Debski

Segundo Stephan Hausner, "os filhos só podem ser crianças se os pais forem adultos".
Essa frase nos fala sobre a segunda Ordem do Amor, enunciada pelo terapeuta alemão Bert Hellinger, criador das Constelações Familiares, que é a Hierarquia.

As Ordens do Amor são leis naturais e sistêmicas da Vida, originárias da natureza, um "manual" para uma vida com menos emaranhamentos, mais saudável, plena e feliz.
Para quem não sabia que a Vida tinha um manual de orientação, vale a pena conhecer as Constelações Familiares e suas dinâmicas relacionais.
São elas o Pertencimento, a Hierarquia e o Equilíbrio de troca nas relações interpessoais.

Outras áreas do conhecimento também trazem em seus enunciados a mesma dinâmica, dita de maneiras diversas.

O I Ching, sabedoria milenar derivada do Tao, que originou dentre outras o Tai Chi, a Medicina Chinesa e a Acupuntura, nos traz em seu Hexagrama 37, que fala da Família: "Quando os pais e os filhos estão em seu lugar adequado, a família pode ser saudável".

Cada um cumprindo sua função, a mãe exercendo a função materna, o pai exercendo a função paterna, os filhos na função de filhos, assim a família encontra sua harmonia e caminha adiante, a serviço da Vida.

A Função Materna, que deve ser exercida pela mãe, e também pelo pai no início da Vida, gera no filho vínculo saudável, sentimento de segurança, amor próprio, auto preservação e conhecimento do que é o igual.

A Função Paterna, que deve ser exercida a seguir pelo pai, mas também pela mãe, gera no filho busca da aventura, coragem, amor pelos outros, reconhecimento e validação do que é diferente, olhar para o mundo e aprender a lidar com dinheiro, sexualidade, e aprender a tornar-se adulto.

A Função do filho é passar por essas fases naturalmente, crescendo e sentindo que seu lugar é cada vez menos na casa dos pais, e cada vez mais voltados para o mundo preparando-se para ter seu próprio lar, e gerar sua própria família.

Assim a Vida continua seguindo adiante no sistema familiar.
Caso contrário, quando doente, a família pode morrer, deixando de ter descendentes.

A doença nas relações se mostra quando os filhos agem como pais, a mãe como esposa, o pai como filho, e outras disfunções nos relacionamentos, todos se encontram em posições não naturais, e assim os conflitos e emaranhamentos consequentemente se mostrarão.
Sempre que os pais posicionam seus filhos em uma função que não lhes é devida, com a tarefa de se preocupar e cuidar deles (pais) e suas carências, resolver seus problemas, no lugar de outro filho que perderam, às vezes até recebendo o mesmo nome daquele, para ficar no lugar do vazio da relação de seus pais, para levar a empresa da família adiante, ou seguir a profissão da família, ou quando os filhos vêm para a família na função de um projeto ou "sonho" não concretizado dos pais, dentre outras disfunções, esses filhos sofrerão diversas consequências, inclusive, podendo ter dificuldades em serem autônomos, independentes, afetiva e financeiramente.

Manter-se-ão "grudados" e emaranhados à família de origem não conseguindo seguir para a Vida e podem até adoecer de depressão e viver dinâmicas de suicídio, pois não aguentam o “peso” que lhes foi designado, e querem matar esse "projeto" que não lhes fala à própria alma!

Os pais têm como tarefa sagrada educar e criar os filhos dando o que esses necessitam, o que pode ser muito diferente do que eles querem, e também é geralmente muito diverso do que os pais querem para seus filhos.

Eles devem, durante o crescimento e desenvolvimento de seus filhos, se tornarem cada vez mais desnecessários.
Isso significa que estão cumprindo sua função como pais, levando os filhos a vivenciar a função materna e paterna, dando exemplos de como viver, delegando tarefas, impondo limites, cobrando responsabilidades, vivendo o amor em ordem e saudável, preparando esses filhos para que tomem as rédeas da sua Vida em suas mãos.

Só assim, os filhos aprenderão como a vida funciona saudavelmente, e poderão cumprir sua missão e serem felizes, levando a Vida da família adiante.
Devemos ser atentos enquanto pais, também devemos aprender a sermos cada vez mais saudáveis.
O que acreditamos e fazemos pode ser sentido como o "normal", por ser a norma em nossas famílias, mas nem sempre é o saudável que leva para a Vida.

Por vezes, o normal pode levar os filhos e a família para a Morte.
As leis sistêmicas da Vida, Pertencimento, Hierarquia e Equilíbrio de troca nas relações, são claras, naturais e devem ser observadas e vividas amorosamente, para o bem do sistema.

Os pais são uma função temporária. Quando cumprem suas funções adequadamente, autorizam e abençoam seus filhos a irem para a Vida, e quando eles vão, os pais continuam (ou devem voltar) a ser um casal, com projetos pessoais e de parceria, alegres por terem cumprido o que deviam fazer, e agora poderão viver outras funções, como ser avós, aproveitar a vida de outras maneiras.

O natural sempre é simples, mas como estamos falando do humano, com suas crenças, valores, aprendizados e regras, nem sempre o simples é fácil.
Que possamos retornar ao simples, viver o natural, deixar a Vida fluir saudavelmente no sistema, e cumprir nossa missão com plenitude, propósito e sentido.

Roberto Debski

Médico CRM SP 58806
Especialista em Acupuntura e Homeopatia pela Associação Médica Brasileira
Psicólogo CRP/06 84803
Facilitador em Constelações Familiares Sistêmicas

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp



Autor: Roberto Debski   
O Dr. Roberto é médico (CRM SP 58806) especialista em Acupuntura, Homeopatia e tem formação em Medicina Ortomolecular. Também é psicólogo (CRP 06/84803), Coach e Master Trainer em Programação Neuro-Linguistica. Formador e facilitador em Constelações Familiares Sistêmicas Acompanhe nossos próximos eventos! https://www.facebook.com/debskiroberto/ 
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 19
Atualizado em 09/08/2019

Veja também
Você sabia que homens também são vítimas de Abuso Emocional?
Prece do vigilante da luz no burilamento consciencial
Quando nos curamos trazemos paz ao mundo
Como lidar com o Abuso Emocional?

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.






Energia do Dia
03 - CHUN - DIFICULDADE INICIAL
O início de todas as coisas é freqüentemente trabalhoso e difícil. Mas basta manter-se paciente e perseverar.
Consulte o I-ching


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa