auravide auravide

Primavera... Uma Dor Imensa!


Facebook   E-mail   Whatsapp

Estive postando fotos no instagram e facebook, de lindas flores em vasos, arbustos e árvores grandes, pequenas, mas todas sem exceção lindas, e o melhor desta cidade, agora na primavera, e até um pouco antes dela,São Paulo já estava florindo. Ipês de todas as cores chamaram atenção de muitos por todos os bairros da cidade. As quaresmeiras que continuaram em flor muito depois desta data ter passado.

No momento, em plena primavera, a cidade está radiante diante de tanta beleza e cor. Todos os jardins têm pelo menos uma florzinha que seja dando o ar de sua graça, e que graça! Ontem no supermercado, ao passar na sessão de flores e vasos para formar hortas em casa, encontrei um vaso de cebolinha com uma flor em uma das pontas. Confesso que nunca tinha visto cebolinha com flor, nem sabia que existia flor de cebolinha.

Porém, desde o início de um outono absolutamente comprometedor em relação à água e à vida que ela representa para a parte viva, colorida e vibrante do planeta Terra, que nem por sonho é boataria o que falam por ai, o zum-zum-zum aterrador sobre a falta iminente de água em Sampa, e que na verdade não é mais só sobre SP, temos muitas cidades circunvizinhas envolvidas no mesmo “mega problema” da já existente falta de água.

Apenas o senhor governador parece ou faz de conta que não acredita na veracidade do problema. O certo, é que a natureza da festa das flores não é só pela primavera, esta é a maior dor de toda a história.

Estava tão feliz com tantas flores espalhadas por todos os cantos e foi um balde de água fria – quem dera! – que esta profusão de flores por toda parte é um grito de socorro das plantas.

Acreditem, elas estão florindo assim para chamar a atenção dos polinizadores, como se colocassem setas, banner, faixas com os dizeres: por favor, ajudem minha espécie, ela pode morrer! Levem meu pólen para eu possa sobreviver. Me ajudem a não morrer!

As plantas estão temendo as vibrações que estão no ar, talvez estejam pressentindo a falta de água, de longa estiagem que estamos todos atravessando, a falta de chuva, a umidade relativa do ar que tem andado bem baixa, com picos que nos colocam em estado alerta. O que para as plantas também causam danos imensos.

Sem chuvas, sem umidade no ar, o perigo é eminente para todos, não só para nós humano mas para todos que precisam de água para sobreviver. O alerta que elas estão nos dando embora cheio de beleza e cor, também nos dá um aviso de cuidado. O perigo bate à porta! Penso que está dentro de casa!

É necessário ver no que podemos colaborar onde existe um ralo levando água embora, e como podemos nos juntar ao esforço de não gastar água sem necessidade.

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Cássia Marina Moreira   
Cássia Marina Moreira Psicóloga / Terapeuta Floral - Vibracional Pesquisadora do Sistema das Essências Vibracionais D´Água
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa