auravide auravide

PROBLEMAS... ou FATOS?

por INSTITUTO LOTHUS -ESCOLA DE MAGIA INTERIOR

Publicado dia 4/8/2008 em Psicologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Em certos momentos as dificuldades parecem intransponíveis, os problemas impossíveis de serem resolvidos, a “carga” sobre os ombros pesada demais... É como se a Vida estivesse fazendo um “complô” contra você...
 
O que a Vida realmente traz são oportunidades para aprendizado. Cada um de nós, com sua forma de SER (sentir, pensar e agir) recebe algo diferente da Vida para “decifrar”: compreender, digerir, e resolver! Assim, a Vida nada mais é do que uma escola de aprender a viver.
 
Quando você freqüentava a escola tinha lições de casa para fazer; umas mais fáceis, outras mais complicadas que exigiam mais de você; as tarefas eram geralmente sobre assunto visto em classe, relativo ao programa do curso e ano em que você se encontrava, não era assim? A Escola da Vida também funciona dessa forma: o que você tem para resolver é relativo ao que você precisa aprender! Não é maior ou mais complicado do que sua capacidade de resolver, embora muitas vezes você ache que são! A impossibilidade em resolver os desafios surge quando queremos resolver o que não é um problema – e sim um fato!
 
Como assim???
 
Problemas são situações que exigem uma solução e por isso têm uma solução a ser encontrada. Fatos são simplesmente fatos, não têm soluções. Estar à procura de soluções não disponíveis traz ansiedade, angústia e a sensação de estagnação, paralisação e, como conseqüência, os sintomas tão freqüentes de depressão e pânico.
 
Por exemplo: você planeja um final de semana na praia e chove. Em geral, isso é interpretado como um problema que se quer resolver, mas não pode; então, vem frustração, irritação, revolta, discussão com as pessoas à sua volta, não se conformando com o impedimento. Claro que não é uma situação agradável. Mas a dificuldade está no enfoque: lidar com a situação como se fosse um problema, quando na verdade é um fato e sendo fato, não permite solução, simplesmente aceitação.  

Você pode estar pensando: preciso aceitar as coisas como vêm, sem lutar pelo que desejo? Claro que não! Não adianta você ficar brigando com a chuva para poder ir à praia. Nesse final de semana,
· ou você vai à praia com chuva e leva um guarda-chuva...
· ou muda de plano...
· ou deixa para ir à praia num outro final de semana! Goste ou não! 
O real problema aí é: o que fazer nesse final de semana chuvoso ao invés de ir à praia? Isso é o problema... e tem solução!

Claro que este exemplo é muito simples. Vamos levar esta forma de pensar para outras situações. 
- Desemprego é fato. Não adianta ficar reclamando, culpando uns e outros. Para resolver é preciso encontrar dentro do fato o que é o problema: o que fazer para conseguir outra colocação, de preferência rapidamente? Ir em busca: trabalhar em seu currículo, alimentar sua auto-estima, o que ajuda você a encontrar algo que o torne satisfeito; reciclar seus conhecimentos, rever formas de atuar em seu trabalho e relacionamentos profissionais; criar alternativas.
 
- Separação é fato. Se o relacionamento não deu certo, ficar se lamentando, culpando a si mesmo, o outro, outros, pelo que fizeram ou não fizeram, não adianta... Adianta buscar o problema dentro da situação: o que faço para reestruturar minha vida? O que faço para acreditar novamente em minhas capacidades e potenciais? Como posso me desligar dessa história e continuar minha vida?
 
Essas e outras situações são desafios. E desafios vêm para você do tamanho certo para que você os resolva. O segredo está em buscar dentro dos desafios o que é fato e o que é problema. Claro que envolvido emocionalmente, às vezes torna-se difícil perceber isso sozinho. Nesses momentos, a contribuição de um profissional pode ser de grande ajuda.

Perceber a necessidade de ajuda não é um ato de fraqueza ou dependência, mas uma atitude que demonstra coragem e capacidade de fazer uso de instrumentos que o ajudem a sair da dificuldade, ao invés de ficar, sozinho, se debatendo, reclamando, se lamentando e... sofrendo. Desafios, por mais difíceis que sejam, são preciosos para seu crescimento.
 
Claro, depende do que você faz com eles:
- usa como vilões e motivo para lamentações, que o tornam vítima da vida;
- ou como possibilidade para crescer, aprender mais sobre si mesmo e poder com o tempo olhar para trás e ver um caminho pontilhado de esforços e conquistas...
 
"Antes de começar o trabalho de modificar o mundo, dê três voltas em sua casa."
Provérbio Chinês

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 23

foto-autor
Sobre o Autor: INSTITUTO LOTHUS -ESCOLA DE MAGIA INTERIOR   
Atendimentos, Oficinas e Cursos, Palestras, Vivências, Atividades na Natureza
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa