Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

TRANSTORNO DE SOMATIZAÇÃO - O QUE É E COMO AGIR COM ALGUÉM QUE TEM ESSA DOENÇA

por Aurora de Luz
TRANSTORNO DE SOMATIZAÇÃO - O QUE É E COMO AGIR COM ALGUÉM QUE TEM ESSA DOENÇA

Publicado dia 24/7/2009 em Psicologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


PERTURBAÇÕES SOMATOFORMES: TRANSTORNO DE SOMATIZAÇÃO

As pessoas com essa perturbação tendem a ter perturbações da personalidade caracterizadas por egocentrismo (personalidade narcisista) e por uma dependência exagerada dos outros (personalidade dependente).

SINTOMAS

Uma pessoa com somatização apresenta muitas queixas difusas de caráter físico. Embora possa afetar qualquer parte do corpo, os sintomas exprimem-se mais freqüentemente como dores de cabeça, náuseas e vômitos, dor abdominal, menstruações dolorosas, cansaço, perdas de consciência, relações sexuais dolorosas e perda do desejo sexual. Embora os sintomas costumem ser primariamente físicos, também podem referir ansiedade e depressão. As pessoas com somatização descrevem seus sintomas de um modo dramático e emotivo, referindo-se-lhes freqüentemente como «insuportáveis», «indescritíveis» ou «o pior imaginável».

Essas pessoas mostram uma extrema dependência em suas relações sociais. Pedem cada vez mais ajuda e apoio emocional e podem enfurecer-se quando sentem que não lhes satisfazem suas necessidades. São muitas vezes descritos como exibicionistas e sedutores. Numa tentativa de manipular os outros, podem ameaçar suicidarem-se ou inclusive tentarem-no. Estão freqüentemente descontentes com a assistência médica que recebem e saltam de um médico para outro.

Os sintomas físicos parecem ser um modo de pedir ajuda e atenção. A intensidade e a persistência dos sintomas refletem o desejo intenso da pessoa de ser atendida em cada um dos aspectos da sua vida. Os sintomas também parecem servir a outros propósitos, como permitir que a pessoa iluda as responsabilidades da vida adulta. Os sintomas tendem a ser incômodos e impedem a pessoa de se envolver em projetos atrativos, o que sugere que também sofre de sentimentos de incapacidade e de culpabilidade. Os sintomas impedem o prazer e, simultaneamente, atuam como castigo.

DIAGNÓSTICO

As pessoas com somatização não estão conscientes de que seu problema é basicamente psicológico e por isso pressionam seus médicos para que lhes façam estudos, diagnósticos e tratamentos. O médico vê-se obrigado a efetuar muitos exames físicos e análises para determinar se a pessoa tem uma perturbação física que explique os sintomas. As interconsultas com especialistas são freqüentes, mesmo quando a pessoa tenha desenvolvido uma relação razoavelmente satisfatória com seu médico.
Uma vez que o médico determine que a alteração é psicológica, a somatização pode ser distinguida de outras perturbações psiquiátricas semelhantes por sua grande quantidade de sintomas e por sua tendência a persistir durante muitos anos. Ao diagnóstico juntam-se a natureza dramática das queixas e um comportamento exibicionista, dependente, manipulador e, às vezes, suicida.

PROGNÓSTICO E TRATAMENTO

A somatização tende a flutuar na sua gravidade, mas persiste toda a vida. É rara a remissão completa dos sintomas durante longos períodos. Algumas pessoas tornam-se mais manifestamente deprimidas com o passar dos anos e suas referências ao suicídio tornam-se mais ameaçadoras.
O tratamento é extremamente difícil. As pessoas com perturbações de somatização tendem a ter sentimentos de frustração e a encolerizarem-se diante de qualquer sugestão referente ao caráter psicológico dos seus sintomas.

COMO OS FAMILIARES DEVEM AGIR

Uma das conseqüências são as indisposições de ânimo geradas em quem está próximo, pois com o tempo se cansam de tanto ouvirem as mesmas queixas. Os familiares não devem tomar uma postura de indiferença ou desprezo pelo paciente: isso só faz piorar as coisas. Também não se deve submeter aos exageros do paciente, nem às tentativas de manipulação por sua dor. Deve-se, portanto, viver a solidariedade distante, ou seja, estar do lado do paciente sempre, mas sabendo que ele pode usar de suas queixas para obter ganhos e manipular quem está próximo. Esta atitude não é simples de entender nem de exercer, mas é o melhor que se pode fazer além do suporte psicoterapêutico.

Fonte:
https://www.manualmerck.net/artigos/imprime.asp?id=108&cn=951
https://www.psicosite.com.br/tra/sod/somatoforme.htm

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 47

Autor: Aurora de Luz   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   


Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa