auravide auravide

Um Planeta Azul em Sintonia com o Absoluto-Deus


Facebook   E-mail   Whatsapp

O Século XXI vive o momento da Nova Era, das transformações quânticas, da saúde vital fragilizada em completude e inteireza. E nessa sintonia iluminada observa-se também que nos ensinamentos das antigas civilizações extintas, a concepção da mente humana foi orquestrada pelos xamãs da natureza circundante e do sopro divino, pleiteando por assim dizer o maior índice de equilíbrio e perfeição. Por outro lado, ficou compreendido que todos nós ainda transportamos em nossos genes a necessidade primordial dos desejos latentes, das sutilezas, dos prazeres e até do formato do nosso corpo como um instrumento de defesa para sobreviver nesse planeta azul em sintonia com o Absoluto-Deus.

De acordo com os estudiosos da Espiritualidade, Medicina Clássica, Medicina Tradicional Oriental Chinesa, Processos Inconscientes, PNL, EFT-Técnicas de Libertação Emocional e Física Quântica, máxima a conclusão a que cheguei: em cada amanhecer essa argila pensante fica extremamente sábia, pois antes do sistema mental verbalizar as ideias, os pensamentos, sentimentos e emoções positivas ou negativas se estabelece uma comunicação sutil com todas as partes do corpo para buscar a raiz das emoções sadias e, consequentemente para não alimentar a completude das enfermidades oportunistas.
Em algum momento do meu existir científico, eu aprendi que o descontrole emocional, a compulsão alimentar e/ ou os traumas mal resolvidos podem levar os nossos pares a se tornarem uma geração ponte para as enfermidades agressivas como, por exemplo, o câncer, a obesidade, diabetes e tantas outras formas de um viver desconectado. Isto porque no aqui e no agora pretendo metaforizar um real entendimento e que me foi passado por alguém em algum momento do meu existir i,é; com extrema vontade que eu estou repassando essa experiência para vocês a título de aprendizado e cuja indagação é a seguinte: afinal, o que ocorre realmente na sacralidade interior desses humanos fragilizados em completude e que terminam, por exemplo, vitimados pelo câncer -“o mal do século”?

Então, respondendo a essa indagação, eu imagino que quando uma pessoa perde o gosto pela vida mediante dificuldades mal resolvidas e, igualmente quando se torna um ser extremamente infeliz, é como se esse ser concedesse de modo inconsciente que as suas células tomem as rédeas do saber iluminado, do ego, da autoestima e do existir pensante. Daí fica configurado que é nessa sintonia que elas ficam extremamente aguçadas e começam a se multiplicar de modo desordenado para atingir os seus objetivos trevosos. Esse processo multiplicador acelera um desgaste tanto físico como emocional nesse amarfanhado de reações químicas que somos; transforma-se num movimento trevoso, enquanto concedendo para as células um ‘alvará’ sem limites para se multiplicarem de modo desordenado e seguido por um intenso coro musical: “se você não quer viver a sua vida, nós queremos viver a nossa vida. Queremos vida. Queremos viver a sua vida e igualmente as nossas vidas”...

Por outro lado, eu imagino até que a medicina tradicional através dos seus conceitos oncológicos e evoluções científicas têm aprovado com sabedoria que além de um tratamento médico convencional para combater os diversos tipos de cânceres ela tem encontrado nas Psicoterapias Transpessoais e Holísticas sob a ótica das Psicologias vigentes no espaço e no tempo, um arsenal de ferramentas científicas que estimulam o ego e o existir a minorar a ansiedade e igualmente os conflitos que geralmente acompanham essa enfermidade oncológica e tantas outras desse planeta azul.
Portanto, para aquelas pessoas portadoras dos males oportunistas eu ainda diria que sigam as orientações dos seus médicos oncológicos e solicitem que os mesmos solicitem uma terapia de apoio para ajudá-los a se autodeterminarem em relação ao fortalecimento mente, do corpo e da alma com todas as suas miríades. Isto porque de acordo com os oncologistas deste século, há nesse tipo de multiplicações de células enfermas e enquanto amarfanhado de reações químicas uma espécie de colapso nervoso, ou seja, os humanos perdem o gosto do seu existir e se fragilizam de modo acelerado perdendo até a sua inteireza primordial.

Desconectam-se do mundo real e da sua realidade psicofísica, enquanto conexões mente-matéria no espaço e no tempo. Portanto, eu imagino que nessa sintonia pelas coisas do real e do suprarreal, bom mesmo seria observar os escritos da cientista humanista e Psicoterapeuta Transpessoal, Barbara Brennan e que assim se resume: “não há julgamentos a respeito das escolhas que fazemos. Um ciclo de cura ou uma lição de vida constituem uma escolha respeitável. Nossa opção por estar no mundo físico é uma opção para passar por ciclos de cura. É preciso coragem para estar aqui. Somos corajosos e dignos de respeito por termos escolhido vir para cá”. Então, baseada nessa sintonia e como Psicoterapeuta Transpessoal, enquanto apoiando de modo científico uma cliente com um ‘câncer de mama’, observava que, durantes as visitas terapêuticas para o ‘tapping’ com a EFT-técnicas de libertação emocional, aquela cliente mudava a sintonia do seu campo eletromagnético e a cada toque em seus meridianos a acordava para um novo amanhecer consciente e cheio de coragem para um novo caminhar iluminado e atuante.

Nesse processo curativo, a minha cliente elevava o seu mental em direção ao Absoluto-Deus em busca do seu processo de cura. Logo, foi nessa nova linguagem e entendimento que as suas células enfermas eram fortalecidas dia após dia com o tratamento médico convencional e psicoterapêutico e convidadas até através do “processo de individuação e fortalecimento do ego” a transpor os seus obstáculos para trazer de volta a sua saúde vital, emocional, espiritual e mental mais fortalecida e assim sendo expandida para voltar a sorrir e viver de bem com a vida.
De fato, naquele momento curativo, o processo da autoajuda consistia em fazer aflorar energias vitais através dos toques terapêuticos em seus meridianos; para trazer de volta a consciência perdida de que o seu processo de cura teria que partir através dela, ou seja, da sua sacralidade interior, da fonte da estrela do âmago e do sopro divino. E a título de ilustrações conscientes assim se expressa um médico oncologista, Rogério Brandão radicado na Recife: como médico oncologista e com 29 anos de atuação profissional (...) eu posso afirmar que cresci e modifiquei-me com os dias vivenciados pelos meus pacientes. Não conhecia a nossa verdadeira dimensão até que, pegos pela adversidade, descobrimos que somos capazes de ir muito mais além. Recordo-me da emoção do Hospital do Câncer de Pernambuco onde criei os meus primeiros passos como profissional... Comecei a frequentar a enfermaria infantil e que me apaixonei pela oncopediatria.

Vivenciei o drama de muitos pacientes, crianças vitimadas do câncer. Com o nascimento da minha primeira filha, comecei a me acovardar ao ver o sofrimento das crianças. Até que um dia um anjo passou por mim!
Meu anjo veio em forma de uma criança já com 11 anos calejada pelos longos anos de tratamentos diversos manipulados com lesões e todos os desconfortos feitos pelos programas convencionais e radioterápicos (...). Um dia cheguei ao Hospital cedinho e encontrei o meu anjo sozinho no quarto. Perguntei pela mãe. A resposta que eu recebi, ainda hoje, não consigo contar sem vivenciar profunda emoção: "tio, disse-me ela, às vezes minha mãe sai do quarto para chorar escondida nos corredores. Quando eu morrer, acho que ela vai ficar com muita saudade. Mas, eu não tenho medo de morrer porque eu não nasci para esta vida".

Está patente em cada ser humano enfermo da mente, do corpo e da alma o desejo da preservação do seu campo eletromagnético, ou seja, o desejo de exercitar a melhoria do seu existir pensante na direção da sobrevivência diante de uma enfermidade grave como é o câncer e ainda optar por essas formas de sobrevivência a escolher; fazendo essas travessias através do processo da libertação emocional, desprovidos dos medos e das crenças distorcidas.
Nota: direitos reservados e protegidos: nenhuma parte desse texto poderá ser reproduzida por qualquer meio, sem a autorização prévia do autor ou editora por escrito. A infração está sujeita a punição, segundo a Lei 9.610/98 

Texto revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 3


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Maria Helena Neves de Albuquerque   
Assistente Social Clínico UFC MS DF,CressBahia 2018. Pós-Graduada e Especializada em Terapias Holísticas e Transpessoais, "A Quarta Força em Psicologia" Ômega Incisa Imam 2009/2011 Pós-Graduada em Teoria da Psicologia Junguiana IJBA Escola Bahiana de Medicina 2015/2017.Formação ThetaHealingBrasil 2018 Casa de Yoga.Escritora Bienal Bahia,2011
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa