auravide auravide

Uma pessoa pode fazer qualquer coisa para se sentir amada.


Facebook   E-mail   Whatsapp

 


Ninguém tem dúvida que amor cobre uma multidão de erros e dores. Afinal todo ser humano em última instância guarda em seu coração o desejo de ser amado.

Tudo o que uma pessoa faz em sua vida infantil, e permanece fazendo em sua vida adulta, trata-se disto. A necessidade visceral de se sentir amada.

Isto é o único sentimento que nutri e alimenta, e que preenche lacunas emocionais internas de forma genuína.

Por mais ambíguo que isto possa parecer, uma pessoa pode matar, por isto.

Falando do mundo interno, os complexos autômatos, se retroalimentam pelo sistema interno de auto repressão. Ou seja, eles são diretamente proporcionais, a força que a pessoa faz para negar ou fugir, de algo que vive dentro dela.

Em outras palavras, quanto maior a repressão, mais ativado de forma negativa, o complexo fica.

Sabe aquele velho ditado: "Quanto mais se quer fugir do diabo, mais o diabo vem atrás de você". É disto que estou falando.

Por isto o amor cobre uma multidão de pecados, de acordo com a bíblia. Não estou com a intenção de tornar este artigo, com o teor religioso. Gostaria que entendesse esta frase, a partir de uma visão psicológica.

O amor, realmente funciona como um agente de cura.

Por isto, negar um complexo, ou algo que a pessoa acredita ser negativo dentro dela, não funciona e aumenta a dor e a dificuldade.

A ideia é amar integralmente o que se é.

Com os "erros", sombras, dores e dificuldades.

Soltar a culpa, se perdoar e se liberar da autopunição.

As questões que mais atendo em consultório, estão ligadas a questões como culpa, falta de autoconfiança, insegurança e medos diversos.

Muitas pessoas têm muita dificuldade em dizer não, pois estão presas no sistema de dor, da falta de amor.

E por isto, se negam, para que desta forma, possam receber migalhas de afeto e um suposto amor.

O problema é que isto não traz à saciedade, fazendo a pessoa repetir este ciclo, até o final de vida. Muitas não sabem do que gostam, e vivem literalmente no piloto automático. Como se a vida, fosse igual todos os dias. Estão anestesiadas emocionalmente, vazias e solitárias por dentro.

Não sabem colocar limites nos outros, porque a verdade é que não sabem quais são os seus limites, valores mais profundos e propósito de vida.

Além disso, quando se "aventuram" e começam a dizer não. Vem um sentimento forte de culpa, e para não sentir este desconforto interno, preferem engolir seco, se anular, para evitar a sensação de culpa. Porque são suas piores carrascas. Se cobram, punem e se automutilam emocionalmente.

O amor é um bálsamo curativo, sem ele o ser humano se torna seco e sem vida. O brilho dos olhos se esvai e se torna, cínico e rabugento. Achando que a vida é uma luta, uma verdadeira tragédia grega.

Existe uma ilusão de amor ao próximo, pois a verdade é que para amar alguém de verdade, primeiro é preciso se amar.

Pois se isto não acontecer primeiro, trata-se de um sentimento projetivo. Com o interesse de tapar o buraco interno da falta de amor.

O único amor que cobre este buraco interno é próprio.

Infelizmente a humanidade aprendeu em tenra idade que é preciso amar, os outros em primeiro lugar.

Para comprovar isto, basta recordar as famosas frases dos adultos: "Joaninha, deixa a visita dormir hoje em sua cama, você dorme no chão ou no sofá".

E assim, na infância a maioria aprendeu que o melhor, é para os outros e não para si.

Sendo que até o mandamento bíblico diz: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. Só reforçando, considere esta frase a partir de uma visão psicológica.

Em outras palavras, primeiro saiba se amar, para só depois amar verdadeiramente o próximo.

Inverter isto e se colocar em primeiro lugar, é trabalhoso. Mas a boa notícia é que é totalmente possível.

  • O amor-próprio tapa o buraco interno.
  • O amor-próprio cura as feridas emocionais.
  • O amor-próprio aumenta a autoconfiança.
  • O amor-próprio aumenta o autorrespeito.
  • O amor-próprio aumenta a autovalorização.
Então trata-se de um trabalho que vale totalmente a pena. Pois é um sentimento, que pode mudar completamente a vida de uma pessoa, se ela se permitir.

Se você gostou e sentiu empatia com o artigo, pode escolher agendar uma sessão de terapia, ou fazer parte de um programa específico, para esta situação que apresentei acima.

Mas antes disso, gravei uma meditação de limpeza e centramento, no meu canal do youtube, para ouvir CLIQUE AQUI aproveite e se inscreva em meu canal, vou adorar te ver por lá também.

Se deseja aumentar o amor-próprio, participe do programa o desafio de se amar. São 40 exercícios terapêuticos, que trabalho em consultório, para aumentar a capacidade da pessoa de se amar e se perdoar. CLIQUE AQUI para adquirir o seu acesso vitalício.

Para agendar uma sessão de terapia comigo CLIQUE AQUI 

Cuide-se com amor!

Abraços.

Instagram CLIQUE AQUI 

Adriana Mantana


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 248


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Adriana Mantana   
Terapeuta Junguiana, Consteladora, Renascedora, Terapeuta de Integração Quântica do Ser®, Facilitadora do Jogo Maha Lilah, Terapeuta ThetaHealer®, Terapeuta de Barras de Access, Floral de Bach, Radiestesista, Operadora de Mesa Quântica Radiônica, Cromoterapia, PNL, Mestre em Reiki Usui, Cristaloterapeuta, Giver Deeksha, Ativista Quântica.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa