auravide auravide

Você é vítima de chantagem?


Facebook   E-mail   Whatsapp

Todos nós conhecemos um chantagista ou já fomos um, mesmo que por um instante. 

Antes de tentarmos entender os motivos que levam as pessoas à chantagem, é bom que observemos as consequencias dela, além da impressão que esta gera em nós. 

Quando vista à sangue frio, a chantagem nos parece muito odiosa, desconfortável, injusta. Acabamos, conscientemente, aprisionados pelo sentimento de culpa que o outro provoca em nós e, assim, agimos, pensamos e falamos contra nossa vontade mais íntima. Tudo isso para preservar o bem estar do outro e seus próprios interesses. 

Isso termina invariavelmente em ressentimento contra o outro e não sobram oportunidades para jogar na cara de nosso carrasco, todos os sacrifícios que tivemos que passar para garantir a estabilidade dele. Porém, isso apenas gera mais chantagens, num círculo vicioso perpétuo, até que um dos dois caia fora. 

Se sabemos reconhecer uma chantagem, por que não conseguimos evitá-la ou extirpá-la de nossa existência? 

É preciso observar, numa análise íntima e sem máscaras, que agimos simplesmente como crianças birrentas, quando resolvemos chantagear alguém que amamos, seja o parceiro, os filhos, os pais ou amigos. Na nossa necessidade de buscar aceitação e aprovação do outro, de fazê-lo estar sempre presente, de termos aquilo que queremos, exatamente da forma como o desejamos, independentemente da forma como o outro irá se sentir, acabamos por destruir os verdadeiros sentimentos que nos unem àquela pessoa. 

Afinal, que relacionamento pode perdurar numa dinâmica tão nociva quanto esta? 

Por isso, eis aqui algumas dicas: 

Se você for o chantagista 

  • Por mais motivos reais que você imagina ter para agir desse jeito, pare e repare em seu próprio comportamento. Ele geralmente lhe parecerá ridículo, pois você estará chorando, gritando ou fazendo ameaças; 
  • Lembre-se que chantageamos porque não sabemos lidar com a confrontação e a negociação simples e prática. Então, aprenda a ser mais racional; 
  • Tente sempre discutir o problema em questão e se esqueça do que já foi. Ficar resgatando os erros do outro no passado, é apenas mais uma forma de enfatizar sua chantagem; 
  • Por fim, procure uma solução que seja a melhor para ambas as partes. 

    Se o outro for o chantagista 
  • Seja firme, mas não use rispidez, grosseria e ironia. A pessoa que pratica a chantagem, muitas vezes não se dá conta do que faz e pode ficar ainda pior; 
  • Deixe claro que você compreende os sentimentos da pessoa naquele momento, mas que vai esperar que se acalme para que possam conversar adequadamente; 
  • Não tome nenhuma decisão que não queira, apenas por causa da coação. Seja constante naquilo que você acredita; 
  • Não humilhe, nem desmereça a pessoa porque ela está se utilizando desta prática. Tente entender que ela se acostumou com este padrão e que muito provavelmente não gosta de se sentir assim. 

    O importante mesmo numa relação é que ambas as partes procurem enxergar a realidade do outro, antes de julgá-lo. Já dizia um ditado que "só se perdoa, quando se compreende". Por isso, elimine a chantagem, mas faça amigos e restabeleça a paz no lugar. 


  • Texto revisado


    Gostou?    Sim    Não   

    starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 6


    estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

    Conteúdo desenvolvido por: Vanessa Mazza Furquim   
    Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

    Saiba mais sobre você!
    Descubra sobre Psicologia clicando aqui.

    Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




    publicidade










    Receba o SomosTodosUM
    em primeira mão!
     
     
    Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


     

    Voltar ao Topo

    Siga-nos


    Somos Todos UM no Smartphone
    Google Play


    © Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa