auravide auravide

Missão profissional do Terapeuta: cuidar até o fim



 Toda profissão, quando bem exercida, traz algum tipo de gratificação. Aliás, acredito que nenhum ser humano deveria escolher uma carreira profissional baseando-se estritamente em fatores financeiros, status ou simplesmente para enaltecimento exclusivo do ego.

  Se oferecermos um olhar um pouco mais aprofundado para o mundo ao nosso redor, perceberemos que existem inúmeras possibilidades de realização pessoal aliando a nossa profissão a algum tipo de beneficiamento do ser humano e da natureza. A própria missão deste site está muito além de divulgar patrocinadores e sim levar até as pessoas informações úteis que possam orientá-las a viver de uma forma melhor.

  Dentre as várias áreas do conhecimento, o profissional Terapeuta, seja de qualquer especialidade, tem como missão o eterno "cuidar", termo este que define a própria expressão "terapeuta" que significa "aquele que cuida". E o "cuidar" começa consigo mesmo pois se o Terapeuta não se cuida, não se ouve, não atende às suas necessidades e se não olha e encara suas próprias feridas e dificuldades, será quase impossível oferecer um cuidado verdadeiro ao paciente ou cliente.

  Sendo assim, o primeiro passo para a construção de um bom profissional nesta área, como aliás em qualquer área da Saúde, é admitir com humildade que como seres humanos em pleno aprendizado não somos onipotentes para resolver todos os problemas. Quando nos colocamos em um nível similar a pessoa necessitada, desenvolvemos uma melhor capacidade de escuta e trabalhamos o desenvolvimento de nossa compaixão.

  E um dos grandes treinamentos da compaixão, por exemplo, é o atendimento de pacientes debilitados, acamados ou, em última instância, pacientes terminais. Quando os olhamos com empatia e compreendemos que poderíamos estar nesta mesma situação ou com algum ente querido doente, incorporamos a essência da missão terapêutica: cuidar até o fim. Mesmo que todos tenham perdido a esperança, mesmo que todos os prognósticos sejam desfavoráveis, o Terapeuta tem como obrigação proporcionar cuidados especiais ao paciente que visem sempre a seu bem-estar, a uma diminuição do sofrimento e aumento de uma sobrevida ao menos mais digna e humana.

  O verdadeiro Terapeuta deve ter sempre a alma preparada para enfrentar os desafios da profissão, ter o coração aberto para perceber que a necessidade do outro pode ser de apenas precisar escutá-lo, ter a sensibilidade para entender que um simples olhar acolhedor pode ser muito mais valioso que um remédio, que um pouco de caridade pode trazer mais luz aos necessitados, que nem tudo deve ser por dinheiro, e que cada paciente é uma verdadeira escola de aprendizagem e nos traz um pouco mais de amor e cura para o nosso próprio ser.

Dr. Gustavo De Lázzari Bessa

Especialista em MTC
 
Publicado dia 22/1/2009

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 11



foto-autor
Autor: Gustavo De Lázzari Bessa   
Especialista em Medicina Tradicional Chinesa pela Universidade de Tianjin (China); Pós-Graduado em Acupuntura pela EBRAMEC (Escola Brasileira de Med. Chinesa) e INCISA (Inst. Superior de Ciências da Saúde); Graduado em Musicoterapia pela Universidade de Ribeirão Preto. Graduando em Psicologia pela UNAERP.
E-mail: gustavobessa@uol.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa