auravide auravide

Fazendo um balanço de 2006



Todo final de ano é a mesma coisa: correria, presentes, expectativas de toda a natureza... Afinal, programamos para o ano seguinte começar o curso de inglês, melhorar nossos conhecimentos em informática, fazer ginástica, começar um regime, enfim, mudar de vida e melhorar tudo o que for possível. Como se a passagem do ano fizesse por si só a mudança necessária e que dependesse de nós apenas seguir um fluxo externo.

Mas não é assim que as coisas acontecem. Depois da correria e da primeira semana de janeiro tudo volta a uma normalidade irritante, porque as mudanças aconteceram num calendário criado pelos homens, mas isso continua sendo um artifício para contar o tempo e colocar parâmetros em nossas ações.

Agora, mudança mesmo depende de nós e de nossas ações diárias. Como em uma dieta, teremos que cuidar de manter nossos propósitos até o final, senão nada do que planejamos dará certo. Enfim, tudo depende de nós. As condições externas podem variar, mas a energia para continuar fazendo o que é necessário deve ser mantida por nós. Não poderia deixar de falar de energia quando abordamos o assunto balanço... Já há alguns anos faço um estudo sobre as forças que irão governar o próximo ano e em 2006 não foi diferente. Aliás, na matéria que escrevi para este site chamei 2006 do ano do dharma, ou seja, da ação correta, pois na regência de Saturno não nos restava muito a fazer além de agir desta forma.

Hoje, fazendo uma reflexão sobre o assunto, tendo feito muitos atendimentos, conversado com pessoas, coordenado e participado de muitos grupos posso dizer que compartilho da opinião de muitos dos meus amigos e clientes que afirmam que 2006 não foi um ano fácil e que estamos todos esperançosos da regência de 2007 que estará sob a influencia de Júpiter, um planeta considerado benéfico. Espero mesmo que seja assim porque Saturno com sua varredura nos fez sofrer com a limpeza energética que trouxe para nossas vidas, pois sempre somos levados a repensar nossas intenções quando as coisas não dão certo do jeito que gostaríamos. Acho que não podemos dizer que foi um ano ruim, mas com certeza não foi fácil, já que a reflexão que nos trouxe exigiu muito de todos nós.

O que tenho sugerido aos meus clientes e alunos é tomar cuidado com o balanço de final de ano porque o objetivo é repensar valores, colocar metas, refazer planos e reforçar nossas boas intenções. Nesta sintonia, fazendo uma meditação, vi uma balança se formar na minha mente e antes dos pratos aparecerem, o símbolo era uma cruz, o que me sugeriu claramente que se não tivermos uma atitude interna positiva essas reflexões de final de ano, em vez de nos colocar para frente e incentivar o avanço, nos aprisionará ao nosso próprio julgamento. Assim, vamos nos abrir ao ano de Júpiter - como sua energia nos incentiva a crescer e expandir - mas conscientes de que se vamos colher alguma coisa boa nessa expansão jupiteriana é porque tivemos uma força saturnina.

Com essas observações, quero lembrar ao amigo leitor que não devemos achar ruim as coisas negativas que enfrentamos porque faz parte do nosso crescimento nos depararmos com situações adversas. Claro que ninguém gosta disso, mas é assim que a vida funciona. Os Mestres de Luz ensinam que tendo mais consciência das forças que nos comandam poderemos agir a nosso favor usando todas as experiências como um impulso ao crescimento.

Nesta sintonia de final de ano recebi algumas pessoas que me incentivaram a escrever esse texto por que trouxeram questões que vibravam exatamente neste aprendizado. Numa seqüência de atendimentos em Vidas Passadas, várias pessoas vieram com o mesmo padrão de rigidez no julgamento e para todas elas foi orientado que é preciso levar a vida com mais leveza.

Claro que as histórias eram diferentes, as épocas e os assuntos tratados também, mas o pano de fundo era o mesmo. Essas pessoas, homens e mulheres de idades diversas estavam sendo muito duros no julgamento, cobrando de si mesmos e do mundo à sua volta coisas corretas, ações com resultado e por conta dos solavancos e intempéries que a vida trouxe estavam muito infelizes. Tratei cada uma das questões com o devido cuidado, porém posso compartilhar aqui com você que a energia saturnina estava por trás dessas atitudes de cobrança. E o que me assusta é que se não prestarmos muita atenção em nossos comportamentos poderemos passar o resto de nossas vidas aprisionados a um julgamento pesado, esquecendo que a qualquer momento podemos mudar isso dentro de nós.

Sei que às vezes acreditar na vida não é assim tão fácil, mas é importante tentar.
Gostaria que você tivesse a chance de montar sua árvore de Natal ouvindo uma criança cantar alegremente separando os enfeites do ano anterior achando tudo lindo, como aconteceu comigo e minha filhinha no domingo passado. Percebendo a alegria dela, não pude deixar de pensar que a ingenuidade de uma criança é mesmo uma bênção, porque acreditando na vida, o futuro fica muito mais bonito, já que a beleza e o sonho vem de dentro de nós...

Se você deseja encontrar esse espaço de luz e amor dentro de você a meditação é um caminho certeiro. Informe-se para participar do Grupo de Meditação que a Maria Silvia coordena.

Texto revisado por Cris
Publicado dia 8/12/2006

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 321



foto-autor
Autor: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: msorlovas@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa