auravide auravide

A felicidade sexual é possível?



Na experiência e na psicanálise clássica, "sexualidade" não designa apenas as atividades e o prazer que dependem do funcionamento do aparelho genital, mas toda uma série de excitações e de atividades presentes desde a infância que proporcionam o prazer irredutível à satisfação de uma necessidade fisiológica fundamental (respiração, fome, função de excreção, etc.), e que encontram a título de componentes na chamada forma normal do amor sexual.

Em uma definição apenas fisiológica, sexualidade é o instinto que tem por objeto um parceiro do sexo oposto e por alvo a união dos órgãos sexuais, visando a reprodução da espécie; em uma visão psicológica, porém, sexualidade é todo um conjunto de atividades que, além disto, visam obter prazer com a descarga de libido através da satisfação da pulsão sexual.

Sob o enfoque espiritualista, Wlademir Lisso, em entrevista concedida à revista Espiritismo e Ciência, define a força sexual "como sendo a base de criação do espírito em todos os planos da vida, e que a ignorância leva à concentração da idéia de sexualidade apenas na sua manifestação no ato sexual do ponto de vista biológico, restringindo a um comportamento específico a função cósmica da sexualidade como força criadora do espírito".

E continua: "As forças sexuais são a base da criação do espírito em todos os planos da vida e em todos os períodos de desenvolvimento da matéria orgânica durante a reencarnação. Determinam não só os trabalhos em geral, as obras de todos os tipos (artísticas, científicas, sociais, etc.), como também a permuta das forças positivas entre seres que se amam, através da atuação da lei da sintonia que, a partir dos sentimentos afins, estabelece a ligação entre os seres por exteriorização nas ondas mentais e, consequentemente na ação. O ato sexual, sob o ponto de vista biológico, é apenas uma das formas de sua manifestação".

E conclui: "A idéia de que as mulheres usam o sexo para conseguir o amor e os homens usam o amor para conseguir sexo, mostra bem as visões diferenciadas sobre a sexualidade, com o ato sexual gerando, em inúmeros casos, não um encontro de vibrações harmônicas que traria equilíbrio, inclusive espiritual, devido às trocas de fluidos positivos, mas uma distonia em que os sentimentos estão em conflito, embora aparentemente harmonizados no sexo biológico".

Estamos, há milenios, tentando traçar um perfil mais preciso e possivelmente verdadeiro do amor. No entanto, o desconhecimento humano sobre o seu profundo significado, tão inerente a nossa atual condição evolutiva, torna-se o principal motivo da confusão que fazemos entre sexualidade, paixão e amor.

Por isso, somente atingiremos a verdadeira felicidade sexual, que vem a ser um complemento de uma relação, quando antes atingirmos níveis conscienciais que nos elevem a sintonia no sentido de obtermos um novo olhar para o amor. Um olhar sem discriminações, preconceitos ou egocentrismos, em que dois seres, através do uso consciente desta sublime energia, e pelo exercício da união bio-psico-espiritual do ato sexual, possam crescer juntos.

O processo do autoconhecimento que leva o indivíduo a atingir o equilíbrio geral de suas potencialidades, é fundamental para que o mesmo consiga ser feliz no exercício de sua sexualidade, porque é conhecendo a si mesmo, ou seja, aprendendo a gostar-se, que o mesmo irá amar e entregar-se com mais intensidade no ato sexual.

Por enquanto, intuitivamente e num rítmo normal, estamos evoluindo lentamente nesse sentido. Tentando, ainda através da ilusão do idealismo, sermos bem sucedidos e, quem sabe, até felizes em nossos relacionamentos amorosos, ou, através de um acúmulo de experiências, chegarmos a um "denominador comum" que nos leve a um amadurecimento emocional que aponte, positivamente, o que estamos buscando.

Um texto de autoria desconhecida, cujo início será reproduzido a seguir, reflete com precisão a tendência atual, isto é, este "alguém" que eternamente buscamos e que venha a suprir a fome de afeto e amor de que necessitamos: "Para viver um grande amor... é preciso abrir todas as portas que te fecham o coração. Quebrar barreiras ao longo do tempo, por amores do passado que foram em vão..."

Em seu método, a Psicanálise de Orientação Reencarnacionista procura trabalhar terapeuticamente com a pessoa, a sua situação em relação ao universo, porque é a partir da consciência ecológica, básica e imprescindível no processo de evolução do espírito encarnado, que o indívíduo encontra condições de continuar a caminhada rumo ao conhecimento de si mesmo... em busca da felicidade no seu sentido mais amplo.

Concluindo, podemos afirmar que espiritualidade e felicidade, embora não sejam sinônimos, são inseparáveis e dependem das expectativas e do plano de vida que cada indivíduo estabelece para si próprio. E por esse motivo pode ser entendido pelo grau de satisfação do indivíduo com a sua vida e o controle que pode exercer sobre ela, gerando, dessa forma, o bem estar bio-psico-social-economico-espiritual. Portanto, a felicidade sexual, observada dentro de um contexto mais amplo, sim... é possível!


Psicanalista de Orientação Reencarnacionista.
flaviobastos




Publicado dia 12/2/2007
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 12



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa