auravide auravide

O enigma do corpo feminino



Vamos observar uma das coisas mais importantes da vida: nosso corpo divino. Seu corpo é o instrumento com o qual você veio a este mundo. Não nascemos com um nome, um sobrenome ou uma nacionalidade, mas nascemos com um corpo físico. Não tínhamos um endereço ainda, nem hábitos, não podíamos andar ou falar, tudo isso teríamos que aprender. E a nós é dado um lindo e perfeito instrumento para o aprendizado: o corpo físico.

Seu corpo é sua base, seu fundamento, sua verdade mais importante. Seu corpo é a conexão com o mundo externo. Não há nada na Terra que seja mais próximo a você do que seu próprio corpo. Mesmo a pessoa que você mais ama na vida não poderá chegar mais próxima de você do que seu corpo está.

Mas, por mais curioso que pareça, é esse corpo que você negligencia na maior parte do tempo. Muito freqüentemente você não dá a atenção que ele precisa e o condena. Porque acontece assim? Porque desde que você era criança o ensinaram a negligenciar seu corpo e a ter vergonha dele. Seu corpo é a base da sua sexualidade e a sexualidade é condenada na sociedade. E isso não é algo apenas dessa época; as pessoas vêm condenando a sexualidade por milhares de anos. A humanidade cultivou um grande medo da sexualidade e usou isso para condenar o corpo físico. É por isso que o conceito de pecado original do corpo está profundamente arraigado em nossa forma de perceber o mundo.

Não faz muito tempo fui convidada a uma casa grande a agradável onde uma bela família vivia. Não era apenas uma casa, era realmente um lugar familiar. Debaixo do mesmo teto viviam três famílias: os pais com seus três filhos e suas famílias. Os mais jovens habitantes dessa casa eram uma menina e seu priminho. O garoto tinha seis anos e a menina tinha completado quatro anos recentemente. Como muitas crianças de sua idade eles gostavam muito de tomar banho juntos. Nessa casa eles tinham uma grande piscina e as crianças costumavam brincar nela juntos.

Até muito recentemente as crianças brincavam lá juntas, nuas, sem nenhuma vergonha; para eles isso era muito natural. Mas não muito tempo atrás sua avó colocou um fim a esse “escândalo”. Ela fez com que, óbvio, seus pais tomassem atenção quanto ao fato dessas crianças usarem roupa de baixo enquanto brincassem na banheira juntos. Pois era indecente para um garoto e para uma garota que se vissem uns aos outros sem qualquer roupa. Imagine o que aconteceria a essas crianças quando falassem com elas com essa emoção de condenação: para vestir suas roupas de baixo na banheira, e fora da banheira não trocarem de roupas de baixo na presença um do outro.

Essas crianças não sabem ainda que o corpo é algo que elas têm que cobrir e digno de vergonha, mas infelizmente, muito em breve elas se sentirão dessa forma também. Provavelmente você poderá relembrar situação similar em sua vida.

Provavelmente, várias vezes vocês se exaltaram com a beleza de uma flor, uma árvore ou uma rocha; você se encantou com a beleza de um animal selvagem; mas será que você já se exaltou com a beleza de seu próprio corpo? Seu corpo é o fenômeno mais fantástico que existe. Nenhuma flor, árvore, rocha ou animal tem um corpo tão lindo quanto o seu. Alguém já lhe disse para respeitar seu próprio corpo, a mais perfeita criação da natureza? Quando alguém se exalta com a beleza de uma flor as pessoas dizem que essa é uma pessoa com senso estético, mas quando alguém olha com a mesma exaltação a um belo corpo masculino ou feminino, as pessoas dizem que isso não é correto, que é indecente e essa pessoa deve ter vergonha de si mesma.

O corpo precisa de respeito; deve ser amado e você deve olhar para o seu corpo como se ali estivesse a maior criação de Deus, porque é isso que ele é. Eu sei que não é fácil começar a respeitar seu corpo, porque não está acostumado a isso. Mas você pode entender que antes de qualquer pessoa poder amar seu corpo, você mesmo precisa amá-lo e respeita-lo. As vibrações da sua própria falta de respeito e auto-condenação irão, de alguma forma, afastar a pessoa que pode lhe dar felicidade. Existe uma lei que diz: “O amor que você sente por si mesmo é o amor que as pessoas sentirão por você”. Mas é impossível se amar se você sente repulsão e condena a si mesmo através do seu corpo.

Vou lhe contar um pequeno segredo: uma vez que a mulher começa a se aceitar como é, ela se torna mais e mais linda! E isso acontece realmente rápido e as pessoas no seu ambiente começam a notar essas mudanças em você. Quando você começa a amar seu próprio corpo, as pessoas ao redor irão compartilhar com você esse prazer. Muitas pessoas se apaixonam por você, por você ter se apaixonado por si mesma.

Agora, nesse momento, você não é feliz consigo mesma, critica seu corpo, não está contente com certas partes de seu corpo... e de tal forma que ver você mesma, não irá ajuda-la a conseguir a apreciação das outras pessoas. Você está infeliz porque seu corpo não se adapta totalmente a certos padrões, mas o paradoxo é que as mulheres mais lindas, com os corpos mais perfeitos, sempre têm algumas ressalvas críticas quanto a seus corpos. Até as estrelas de cinema e as top models que o mundo inteiro está assistindo, têm certo complexo sobre suas aparências e se submetem a cirurgias plásticas para achar alívio.

O corpo em si nunca é a fonte de problemas; todos os problemas aparecem em nossas mentes. Nenhum animal sofre porque tem certos conceitos de como seu corpo deveria ser; nenhum animal, nem um hipopótamo, porque você seria diferente? Apenas a mente humana é capaz de produzir esses problemas.

Devemos decidir que de agora em diante não iremos nunca mais sofrer por conta dessas bobagens. Seu corpo é sua propriedade, é um presente de Deus; use-o e aproveite-o ao máximo! Se você ama seu corpo, ele irá se curar de dentro para fora, irá se transformar. Quando você ama uma pessoa começa a dar a ela sua atenção; você se importa com ela e começa a saber, cuidar e a entender suas necessidades. E quando você começar a dar atenção ao seu corpo, vai começar a ouvir com muito cuidado a todas as suas necessidades, o que e quando comer, quanto dormir; seu corpo lhe dirá isso tudo! Ele quer fazer exercícios, quer correr, dançar, visitar uma sauna? Ninguém nunca perguntou ao seu corpo o que ele quer.

Nos seus primeiros anos ele pode ter se envolvido, mas depois os adultos disseram para continuar sentado, para se mexer, para terminar sua refeição, para dormir. O fato é que seu corpo ama se mover! Você descobrirá isso quando começar a ouvir suas sensações. Mude sua forma de perceber seu corpo e durante seis meses você vai notar que essa forma está mudando. Parece com a maneira como o amor muda a mulher: ela se torna mais bonita assim que alguém se apaixona por ela. Apaixone-se por si mesma e você verá como seu corpo responde a isso com prazer e gratidão!

Para receber os ensinamentos da Escola das Deusas você pode solicitar o curso a distância através do e-mail bogomudr@yahoo.com.br. Ou se informe em nosso site link sobre as datas dos próximos seminários da Escola das Deusas. E para atendimento individual com os Orientadores pode escrever ao diagnósticoseconsultas@gmail.com. Bem vinda(o) à Escola das Deusas!

Texto revisado por Cris
Publicado dia 6/5/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 12



foto-autor
Autor: Sinergia Universal   
Nossas Principais Escolas: Escola de Cura; Escola de Tantra; Escola de Deusas; Xamanismo Siberiano; Turismo Espiritual; Estudos do Ashram de Dois Mestres; Visite nosso site oficial: www.sinergiauniversal.com.br
E-mail: altaytantrabr@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa