auravide auravide

A psicoterapia das conexões



Sabemos que o conhecimento não é propriedade exclusiva de uma nação, da ciência ou muito menos de um grupo restrito de pessoas ou de um indivíduo. O conhecimento, acima de tudo, deve fluir naturalmente nas esferas acadêmica, científica e social. E nesse sentido, por ser inerente à condição humana,  a experiência tem demonstrado que somos seres direcionados para a sua socialização.

Pensando dessa forma e possivelmente sendo inspirado para tal, mas sem a pretensão de me considerar uma pessoa "iluminada" e sim um simples intermediário para que o conhecimento seja socializado,  e que outras pessoas possam utilizá-lo em suas práticas psicoterapêuticas em benefício das pessoas que nos procuram, resolvi passar adiante o conhecimento adquirido da minha experiência terapêutica fundamentada no conhecimento psicanalítico associado à técnica regressiva.

É óbvio que somente socializamos o conhecimento teórico, baseado em exitosa experiência prática, caso contrário, se não tivermos uma base sólida em relação ao que iremos transmitir, isto é, segurança e confiança, o curso irá decepcionar e frustrar a todos, inclusive à nós mesmos. E só passamos adiante aquilo que acreditamos, ou seja, a síntese de nossas crenças e convicções fundamentadas, como já registrei, na própria experiência teórico-prática.

Nesse sentido, a Psicoterapia Interdimensional foi desenvolvida a partir de uma constatação: a de que as pessoas que procuram as psicoterapias de proposta alternativa não diferem muito daquelas que procuram os métodos tradicionais, porque praticamente todas nos procuram com um objetivo definido, ou seja, minimizar a angústia que as acompanha na vida atual. E essa dor ou sofrimento de origem psíquica é trabalhado terapêuticamente de uma forma imediata, quando a metodologia desenvolvida contempla a técnica psicanalítica como base de investigação do inconsciente humano.

Entendemos que a partir do domínio da técnica psicanalítica aplicada ao contexto interdimensional, o profissional estará preparado para estabelecer as conexões de informações que representam a leitura da inconsciente da vida atual com o conteúdo inconsciente (pós regressão) de vida(s) passada(s), pois de nada adianta o conteúdo espiritual ou filosófico em nossa práxis, se o sofrimento psíquico da pessoa não tiver diminuído de intensidade em decorrência de um melhor nível de conscientização proporcionado pelo método psicoterapêutico que desenvolvemos.

Portanto, a ação do psicoterapeuta no sentido de investigar as origens inconscientes da queixa do paciente, que invariávelmente sintoniza a uma ou mais experiências psíquicamente traumáticas da sua infância, é o procedimento número um na escala de prioridades da Psicoterapia Interdimensional.

Uma vez detectada a origem do desconforto psíquico, que geralmente exige do paciente, exercícios de reflexão e de elaborações conscientes, percebe-se em decorrência da técnica psicanálitica aplicada, um considerável alívio de sua angústia, além de uma pré-disposição para que o processo investigativo de seu inconsciente passe para o âmbito da experiência regressiva.

Somos seres humanos de natureza multidimensional em que para uns a escola da vida significa evolução consciencial, sendo que para outros, representa paralisia e atraso. Tudo depende da forma como encaminhamos o nosso autoconhecimento a partir de escolhas e atitudes tomadas consciente ou inconscientemente. O conhecimento associado à lucidez é o que nos faz crescer no sentido de despertarmos para valores que transcendem o "aqui e agora" da nossa realidade imediata.

No entanto, a Psicoterapia Interdimensional não negligencia a realidade da matéria, ao contrário, considera uma importante base para os necessários desafios e imprescindíveis conquistas do ser, fundamentado em valores de crescimento pessoal-profissional em harmonia com valores ético-morais e transcendentais, pois é no equilíbrio bio-psico-sócio-espiritual que o homem realiza-se enquanto ser dotado de inteligência e de alma, fatores que o tornam um ser potencialmente grandioso.

A psicoterapia Interdimensional, portanto, vem a ser um novo olhar em que a psicanálise adaptada à metodologia, passa a ter uma valiosa resignificação à partir da leitura do inconsciente sob a ótica da interdimensionalidade humana. E nesse contexto, a ferramenta psicanalítica torna-se essencial para estabelecer as conexões interdimensionais que em síntese, revelam aspectos importantes da "história" de cada indivíduo, ou seja, um verdadeiro jogo de quebra-cabeças cujas peças devem ser cuidadosamente reunidas e encaixadas para que a verdade de cada um seja finalmente revelada.

 

ARTIGOS AFINS 

O espiritual na psicoterapia 

Quando o sentimento é inexplicável à luz da ciência 

21/08/2007 || O saber transmitido em curso

 

Curso de formação: ver no site do autor(STUM)

 

 

 

Publicado dia 19/2/2009

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa