auravide auravide

Em busca da paz interior



Por mais duras que sejam as nossas provas terrenas e por mais dificuldades que tenhamos que passar, intuitivamente, algo parece orientar-nos para que encontremos no equilíbrio psicológico necessário, a saída. Porque tudo é fase, e por mais duradoura que seja uma fase, ela um dia passará.

Na verdade, não existem fórmulas prontas ou receitas mágicas de "bem viver". Acredito que, no máximo, poderemos sugerir algo baseado em experiências isoladas que deram e continuam dando certo, pois a vida costuma ser, para nós, um emaranhado de acontecimentos muitas vezes imprevisíveis.

O que será sugerido a seguir é desprovido de nenhuma pretensão, seja filosófica, doutrinária ou científica. É, simplesmente, uma dica-síntese baseada em observações e estudos de casos clínicos tanto no enfoque psicanalítico tradicional, quanto na ótica da psicanálise reencarnacionista.

A grande maioria das pessoas comuns, salvo raras exceções, gostariam de conquistar uma paz interior possível. Registro o "possível" porque cada um de nós é como um livro que guarda a história de uma existência pregressa. Um livro diferente do outro, contendo registros históricos específicos. Cada caso é um caso, e partindo desta premissa, a conquista da paz interior torna-se relativa ao estágio de cada ser.

No entanto, o equilíbrio psicológico associado à paz interior possível de cada indivíduo, parece seguir alguns critérios que não foram criados pelo homem, e sim, ao que tudo indica, pelas leis divinas e universais que parecem indicar algumas atitudes a serem tomadas quando almejamos um melhor nível de harmonia em nossas vidas.

Comecemos por sugerir a meditação, calmante natural para todos os tipos de temperamentos, inclusive para aqueles mais inquietos e irritadiços. São muitas as técnicas de meditação e em artigo anterior havia sugerido uma técnica centralizada nas palavras "força e serenidade".

A prece elevada e espontânea de agradecimento à vida, por exemplo, ou com outro objetivo qualquer, possui a característica de elevar a nossa sintonia, e sendo feita com regularidade costuma manter a sintonia alta.

O pensamento precede o hábito, por isso muito cuidado com eles. Se pretendemos evitar pensamentos obsessivos e negativos, como a inveja, o ciúmes, a fofoca, entre tantos outros, estaremos dando fluência à nossa higiene mental e interferindo positivamente em um hábito negativo.

O sentimento de superioridade revelado através da "esperteza", ou seja, a tendência em tirar vantagens das relações pessoais e (ou) comerciais. Enquanto alimentarmos essa "cultura" de levar vantagem em tudo, estaremos fixados tão e somente no "eu", no nosso ego e subestimando ou desvalorizando o "outro".

"Mente sã em corpo são": um lema antigo mas verdadeiro e atual, porque o nosso organismo físico-mental funciona como uma máquina. Desta maneira, a alimentação balanceada, associada à atividade física equilibrada, tornam-se fatores importantes na busca da paz interior possível.

A atividade sexual fundamentada no sentimento do amor e na qualidade das relações, tem um poder energético extraordinário porque eleva-nos à nossa natureza espiritual em sintonia com a espiritualidade superior. Numa situação de amor elevado, a intensidade da energia do orgasmo é comparável ao poder da energia cósmica.

O trabalho dignifica o homem. É através dele que estabelecemos relações profissionais e sociais. O indivíduo que trabalha sente-se útil à sociedade e relativamente seguro em relação às suas necessidades de sobrevivência. No entanto, na atividade que executamos, o importante é sentir-se bem. Caso contrário, indefinidamente, alimentaremos sentimentos de frustração.

A prática da caridade sem segundas intenções, sob o ponto de vista espiritual, é um valioso instrumento de desapego do ego e de geração de amor abrangente. É através do exercício do amor humanitário que aprendemos a nos libertar da característica egocêntrica que acompanha a natureza humana ainda imperfeita.

As conquistas humanas, sejam elas individuais ou coletivas, sempre exigiram e continuam exigindo esforço e persistência na meta a ser alcançada. A conquista da paz interior possível a cada ser, não poderia ser diferente do direcionamento natural da vida no planeta Terra. Por isso, o mais importante é darmos o passo inicial, porque o sucesso da jornada auto-transformadora dependerá única e exclusivamente de nós mesmos.

As religiões e as terapias até auxiliam, mas, basicamente, se não tivermos a motivação e vontade necessárias, todo o resto perder-se-á em meras tentativas inconsistentes, porque o processo de mudança inicia pela conscientização do que queremos transformar, e somente termina quando alcançamos a meta desejada. Tudo é uma questão de reprogramarmos novas atitudes perante a vida e, dessa forma, nos sentirmos mais felizes e em paz.

Psicanalista Clínico e Reencarnacionista.
flaviobastos

Texto revisado por Cris
Publicado dia 15/12/2006

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 205



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa