auravide auravide

Como um problema de vida passada pode complicar sua vida


Facebook   E-mail   Whatsapp

Olá, nesse texto vou falar sobre como as vidas passadas atrapalham fortemente a nossa saúde, a nossa paz interior, nosso equilíbrio emocional, nossa vida financeira, nossos relacionamentos, nossos pensamentos, entre outros, no aqui e agora.

O objetivo é mostrar que é possível nos curar dessa interferência ao ponto de alcançarmos verdadeiramente tudo o que desejamos: relacionamentos sadios, prosperidade, clareza nas ideias, foco na sua missão...

Mas, antes, gostaria de contar uma estória que revela até onde as vidas passadas podem chegar a interferir em nossas vidas no presente. Trata-se de um depoimento de uma das pessoas que eu atendi como Psicoterapeuta Reencarnacionista. “Trabalhava em uma corporação onde havia uma pessoa que eu não conseguia, por mais que eu quisesse, simpatizar. Comecei a implicar com ela, buscar seus defeitos e achar 1.001 maneira de criticá-la em meus pensamentos. Quando percebi, comecei a me comparar com ela, me achar ora mais, ora menos do que ela. Comecei a me isolar e o mais interessante é que quando perto dela, um forte desconforto surgia na garganta. A sensação era de que estava sendo estrangulada, nem engolir eu conseguia engolir direito... Formava um “nó na garganta” que deixava inclusive minha voz rouca, às vezes, chegava a falhar...

Esses sentimentos foram crescendo, fui notando que isso começou a me afetar nas amizades, no rendimento do trabalho, na minha autoestima, na minha comunicação... Comecei a me sentir excluída, menosprezada, e a raiva surgiu... Com isso, um sentimento de injustiça, de revolta, meus pensamentos somente giravam em torno dessa pessoa, ao ponto de culpá-la por TUDO de ruim que estava acontecendo na minha vida. Fui me consumindo em meio a mágoas, ao rancor e cada vez mais eu era menos eu. Nossa, sempre fui alegre, risonha, saltitava pela vida, admirava os passarinhos, e, de repente, não tinha mais graça levantar todo dia... Depois, da raiva, da revolta surgiu a tristeza, pois ninguém estava percebendo que eu não estava bem, ninguém vinha me perguntar: o que você tem? Me sentia dispensável, completamente só, abandonada pelos meus amigos... E assim, pensamentos suicidas começaram a se formar em minha mente... Afinal, se ninguém sentia a minha falta, porque motivo valeria a pena eu estar viva? Comecei a emagrecer, não tinha vontade de comer, a comida não descia na garganta, meu estômago reclamava, cada vez mais dormia, me arrastava literalmente durante o dia. Como poderia uma única pessoa mudar-me em tão pouco tempo? Afinal, havia poucos meses que essa pessoa tinha entrado no setor que trabalhava e, hoje, restava apenas uma sombra da pessoa que eu era...

Chegou o tempo que não sentia vontade de sair de casa, que os convites deixaram de surgir, não mais pintava meus cabelos, os brancos começaram a se mostrar, fiquei desleixada comigo mesma... Quando comecei a achar desculpas para não ir trabalhar, me achando literalmente a injustiçada do mundo e esboçando isso através de palavras constantemente é que a situação chegou ao seu extremo. Puxa vida, como não estavam percebendo que essa pessoa era a responsável por eu estar desse jeito?

Um belo dia, minha família foi acionada. Um colega de trabalho, amigo de meus pais resolveu questionar o que estava acontecendo nos últimos meses comigo, pois estava irreconhecível... E, foi assim, que a luz voltou a brilhar em minha vida. Meus pais, preocupados comigo, chegaram à minha casa e se assustaram, havia louças na pia, de muito tempo atrás para lavar, a geladeira estava vazia, a bagunça era generalizada (roupas atiradas), as janelas todas fechadas, estava de pijama, com profundas olheiras, postura curvada revelando minha postura de derrotada pela vida, a voz baixa... Conforme iam falando comigo, parecia que não os ouvia direito, suas falas pereciam longe, quando me perguntavam algo, o máximo que esboçava era um erguer de ombros, mostrando que para mim, tanto fazia... Afinal, não mais vivia, estava apenas sobrevivendo...

Diante dessa visão, meus pais, horrorizados me levaram há um psicólogo, que me encaminhou a um Psiquiatra, que me medicou... Parecia um zumbi... Não conseguia pensar com clareza, me sentia dopada, e pior, o que eu sentia não passava, só aumentava... Acabei por ser considerada incapacitada para o trabalho, resultando no ser “encostada pelo INSS”... E isso, ao 30 anos!!! O tempo foi passando, e quando meus pais perceberam que mesmo medicada, mesmo com acompanhamento profissional não melhorava decidiram me levar para um Terapeuta Holístico. Através de uma indicação de uma amiga, cheguei até esse profissional, desacreditada, afinal, ele era apenas mais um dos tantos que eu já tinha ido... Cheguei lá e pela 1ª vez, em 2 anos, alguém me olhou nos olhos e me perguntou, se eu desconfiava do porque aquilo estava acontecendo comigo? Se eu sabia que era eu que tinha atraído tudo aquilo para mim? Que havia um motivo para tudo isso acontecer... Que se tratava de algum aprendizado... Nossa, foi um choque, uma revolta que explodiu, não conseguia falar, apenas chorar e entre soluços negar que havia atraído isso para mim... Que ultraje!!! Mas, com carinho e paciência ele me foi explicando a noção da imortalidade da alma, o quanto o que somos hoje é o resultado apenas do que já vivemos em outras existências... Me mostrou como a vida é construída, levando em conta o que aprendemos ou deixamos de aprender... Nossas lacunas quanto a nos harmonizar com pessoas em específico, que nossa personalidade não é construída aqui e, sim, revelada por tudo e todos que nos circundam. Pela 1ª vez, meus olhos enxergaram uma explicação, lógica aos meus sentidos, do porque de tudo isso... Foi incrível! E o Terapeuta me passou leituras a serem feitas, comecei a mudar minha percepção da vida, olhar as pessoas como uma oportunidade de crescimento, em especial aquela colega... Realmente, assumi minha responsabilidade dentro deste processo todo, melhorei imensamente, mas, em um dado momento, percebi que mesmo tendo amenizado muito o sentimento, ele ainda estava lá... Parecia ser mais forte do que eu... Parecia que não conseguia controlar ele 100%... Nessa minha fala, em uma das consultas, que a Terapeuta me propôs realizarmos uma regressão terapêutica. E... Foi a melhor coisa que me aconteceu naquela época!

Tendo me explicado tudo como funcionava, marcamos 15 dias depois... Estava ansiosa, com receio, confesso, mas extremamente esperançosa, rezando muito, pedindo a compreensão e libertação desse sentimento em relação aquela pessoa... O que aconteceu foi surpreendente. Relatarei em poucas palavras...

Em uma época que classifiquei como Idade Média, eu me identifiquei como uma mulher, uma camponesa que trabalhava na cozinha de um castelo, de um importante senhor... Vivia feliz, era filha de uma das cozinheiras, meu mundo era aquele, cresci nesse meio, estava me tornando rapidamente uma mulher, e meu corpo começava a mostrar isso... O senhor daquele castelo tinha um filho, acredito que uns 6/7 anos mais velho do que eu, que estava noivo de uma moça, que pasmei reconhecer a minha colega do trabalho que implicava tanto. Essa moça, começou a perceber o interesse desse filho do senhor do castelo por mim e se sentiu ameaçada, com isso, uma série de artimanhas começaram a ser feitas, buscando tirar-me do seu caminho. Mesmo, sendo algo impossível de acontecer na época, de um filho de uma classe nobre se relacionar com uma empregada, essa moça se sentia insegura e com isso... Percebi que ela sentia medo, e por causa disso, muitas atitudes e situações criadas levaram-me ao posto de fiel escudeira, a traidora, ao posto de bruxa. Com isso, um tribunal da santa inquisição foi instalado e por mais que eu me defendesse, pior ficava... O resultado: fui enforcada em praça pública... Após minha morte física, percebi, chocada, que a vida continuava... Não é que era verdade essa estória de que éramos imortais! Pois bem, logo que morri, me vi sair do corpo, muito revoltada... Mais que depressa busquei aquela mulher, que reconheci ser minha colega de trabalho no hoje, e despejei nela toda a minha raiva, minha frustração buscando atormentar ela... Chocada, me dei por conta que virei a sua obsessora! Mesmo que percebia uma luz clara próxima a mim, meu foco estava em enlouquecer ela.

O tempo foi passando e eu cada vez ficando mais fraca, sem energia, cansada, sem vontade de nada, meus gritos de revolta viraram lamúrias, uma profunda tristeza surgiu, me isolei em um canto do castelo e lá decidi ficar... Um belo dia, lá, encolhida em meu canto escuro, essa luz que pairava ao meu redor se aproximou e me disse que já estava na hora de parar com isso e seguir em frente. Como para mim, nada mais tinha importância, decidi ir junto... Fui levada para um hospital em um lugar que conhecia muito como céu... Lá, fora tratada por um grupo de seres, todos vestidos com roupas claras, parecia uns camisolões (depois fiquei sabendo que se tratava de túnicas, hehehe) que não conhecia nenhum deles, mas me sentia amada, acolhida... Foi um alento... Fui ficando mais forte, minha energia estava voltando... Um belo dia, um ser me levou para passear em um lindíssimo jardim (impressionante como as cores eram mais vivas!) onde logo observei que haviam muitas pessoas e todas, com um sorriso no rosto, nem parecia que andavam, elas dançavam, pareciam muito felizes ali... Elas estavam em paz! Uau... Queria aquilo para mim... Sentir essa paz... Observando minha reação, essa pessoa começou a explicar onde estava, me mostrou numa espécie de televisão a minha última vida e o resultado disso tudo... Porém, ele foi mais além... Me mostrou uma outra existência, onde eu havia impedido que esse casal ficasse junto, matando ela no final... Fiquei, imediatamente envergonhada. Entendi a percepção de ação e reação... Entendi que nessa vida, estava tendo a oportunidade de equilibrar a balança e aprender a me harmonizar com ela, perdoar e me perdoar de tudo o que já tinha acontecido. Aprendi que não existem culpados, vilões e, sim, na escola da vida, todos são professores de todos, todos e tudo nos toca, ativando o que está dentro de nós, que se manifesta em forma de sentimentos, pensamentos, atitudes e que viemos curar nessa vida. Esse é o objetivo de tudo: evoluir, ser uma pessoa melhor. Fui me sentindo melhor e melhor ali, por compreender tudo... Uma profunda alegria surgiu em meu coração, um sentimento de paz pela compreensão... Uma vontade de voltar à vida, de recuperar meu trabalho e cumprir um dos meus propósitos dessa vida atual: me harmonizar com essa pessoa.

Hoje, sem remédios, já como minha vida recuperada, fiz questão de retornar ao meu antigo trabalho, onde está essa pessoa... Foi árduo o trabalho de recuperar a confiança dos colegas, mas consegui. Orgulho-me muito em dizer, que somos amigas... E, principalmente, compartilhar (arrepiada) que depois disso, um novo colega entrou no grupo e ele, era o filho daquele senhor do castelo, e hoje, ambos estão casados, ela à espera do 1º filho. Acredite ou não, eu fui madrinha do seu casamento! Me sinto plena e feliz... Com certeza tenho outros desafios, mas esse, sinto que superei... E, por conta disso, voltei a viver e não apenas sobreviver... Me expresso melhor, tenho muito amigos, voltei a me alimentar direito, a tristeza passou completamente, não me isolo mais, me abri para a vida... Hoje sou noiva, com a data marcada do meu casamento, onde, adivinhe quem serão meus padrinhos de casamento? Acertou... Aquele casal de colegas... Posso dizer que fui ao fundo do poço e retornei a vida! Por isso, sou grata por essa incrível oportunidade que tive, dentro da psicoterapia reencarnacionista, acessar uma vida passada através de um dos seus pilares que é a regressão terapêutica, e me libertar dessa sintonia do que vivi ontem, no hoje.”

Através da experiência de uma de minhas consultantes que percebeu a relação do que já havia acontecido com o seu presente, que compartilho e indico o curso que ministro chamado de Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica. Mas, o que é Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica?

Este método nasceu em 1996, através do Professor Mauro Kwitko. A Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica nos propõe diferenciar logo de imediato o que significa aproveitar a vida e o que significa aproveitar a sua reencarnação. Aponta-nos questões quanto à personalidade na infância ser apenas aflorada, onde esta faz parte de algo muito maior, que é a personalidade congênita. Mostra-nos que a família é reunião de espíritos por laços de karma e afinidade. Que buscar a origem desta reunião nos leva ao entendimento desta reencarnação, portanto a nossa evolução.

Porém, muito mais nos é solicitado perante a Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica. Nosso pensar, nossos atos e atitudes perante as situações em nossa vida irão embasar-se nos seus pilares de sustentação. Por consequência, uma reformulação da nossa parte ao encararmos os conflitos diários irá acontecer. Eu sou hoje o que estou hoje com reflexos conscienciais de vidas passadas, não há mais como negar isso.

Diante disso, percebe-se que nunca existe uma emoção tão forte que é capaz de atrapalhar nossa vida no aqui e agora. Há sim, emoções mal trabalhadas a centenas, milhares de anos e que vem conforme o tempo, se somando, onde muitas as vezes, a atual encarnação trata de colocá-la para fora através de gatilhos.

O “tratamento” Psicoterápico, através da Regressão Terapêutica nos ensina que não há vítimas, vilões ou culpados. Esta, através do auxiliar (Terapeuta) irá mediar às lembranças dos traumas utilizando a expansão da consciência, onde quem orienta este processo é o Plano Espiritual, o seu mentor. Este leva a pessoa até o ponto para o qual ela está madura para rever e aprender. Isto ocorre conforme o merecimento da pessoa. Neste instante, é importante desliga-la do trauma de vida (s) passada (s), levando-a ao Plano Astral, ponto de partida para as reencarnações. Onde aprendemos, reconhecemos nossos equívocos de muitas vidas e recebemos o tratamento necessário para nos recuperarmos dos resquícios da última encarnação.

A Regressão nos permite acessar nossa personalidade congênita, conhecendo melhor a nossa finalidade nesta encarnação. Com isso, aproveitá-la melhor através das relações kármicas, mergulhando em nossa essência, até mesmo, para descobrirmos possíveis ou não, ações de interferências energéticas nocivas sobre nossas atitudes (obsessores).

A regressão tem um efeito terapêutico fundamental de desligar a pessoa de situações traumáticas, a qual ainda está ligada. Esta Terapia é chamada de Regressão Ética, pois não incentiva o reconhecimento de pessoas da vida atual, ela não é realizada sob hipnose e sim é conduzida Plano Espiritual, onde o Terapeuta é meramente um Facilitador do processo, ele é uma auxiliar do mentor da pessoa, que é quem conduz todo o processo. É mérito de cada um acessar as informações necessárias para realizar a sua reforma íntima. Lembrando, que elas ocorrem no momento certo, conforme a sua evolução.

Gostou? Quer saber mais? Acesse link, deixe seu e-mail cadastrado e receba informações no seu próprio e-mail.

Forte abraço,

Aline Elisângela Schulz

Você merece ser feliz sabia? Quando a nossa vida no mostra que não gostamos de nós mesmos isso é um sinal! Esse sinal é uma grande oportunidade criada pelos seres de luz, por nós mesmos para mostrar o que nós viemos curar nessa vida atual. Se você percebe que um dos seus aprendizados nessa vida é aumentar a sua auto estima, saiba que esse material e para você! Clique aqui. 

Texto revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 11


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Aline Elisângela Schulz   
Profª Luz da Serra, Terapeuta Holística (Formadora de novos Terapeutas Holísticos), Ministrante do Curso Psicoterapia Reencarnacionista (Regressão Terapêutica), atua com Astrologia em atendimentos individuais e Curso de Formação Livre, canalizadora do INÉDITO Curso EaD (breve livro) Acordos Espirituais, Mestre: Reiki, Karuna Reiki MT e Seichim.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Vidas Passadas clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa