Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

O Caso da Cigana

por Yara Claussen

Publicado dia 19/2/2020 em Vidas Passadas

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Relato de um caso de cura com capsimetria

Para melhor compreensão, vamos descrever um caso de cura utilizando a técnica da Capsimetria.
Certo dia uma jovem senhora nos procurou, pois vivia situações conflituosas em seus relacionamentos.
Em seu campo energético percebemos uma presença quase física.
De imediato, a energia foi captada e tivemos acesso à sua história.
Apresentava-se como uma cigana, que viveu em meados do século XII.
Bonita, vaidosa, faceira, viveu muitos amores - prezava sua liberdade, e optou por não casar.
Viajava muito, e nessas viagens sempre comprava objetos para decorar seu carroção – a sua casa.
Nesse ponto, a paciente, surpresa, afirmou que amava joias e dança cigana. E mais: sabia ler mãos e cartas - sem nunca ter aprendido como fazê-los.
A cigana, que morreu aos 44, ou 45 anos, ao rever sua vida, percebeu que um dos homens, que foi seu amante, era de fato o grande amor que ela desejava muito reencontrar.
Assim, todas as vezes que sua alma renascia em um corpo feminino, na época da puberdade, ela atuava atraindo os homens.
Intuía a personalidade encarnada a se relacionar. Porém, quando percebia que o escolhido não era o seu grande amor, passava a atuar fortemente sobre o rapaz. Influenciado pela energia da cigana, terminava traindo a namorada. Satisfeita com o resultado, a cigana ainda "avisava", a sua atual personalidade, da traição - indicando onde flagrar o namorado com a amante!
A paciente, de olhos arregalados, exclama “ - Não posso crer! Isto já aconteceu comigo inúmeras vezes! Sempre sigo minha intuição, e flagro a traição. Todos os meus relacionamentos terminam assim”.
Continuando a captação, percebemos que a cigana morreu vítima de uma forte dor na cabeça, seguida por uma convulsão. Um aneurisma rompeu na parte lateral direita de sua cabeça, entre a orelha e a testa. 
A jovem senhora, com lágrimas nos olhos, levantou-se e disse: “ - Vim aqui hoje pois tenho um aneurisma exatamente neste local!
Na próxima semana, o médico vem de São Paulo para operar três pessoas; e me pediu que fizesse uma ressonância, em uma clínica de sua confiança, antes da cirurgia. Estou com muito medo dessa operação”.
(Este atendimento aconteceu numa terça-feira, e a cirurgia estava prevista para a terça-feira seguinte).
“Marque este exame para a próxima quinta-feira”, falamos. “Este aneurisma não é seu - pertence a essa memória, a cigana que você foi no passado, e que convive com você, nesta vida, a pelo menos 50 anos”.

Retornamos ao contato com a cigana. Ela tomou consciência de que teve seu corpo físico, e viveu, até a hora da morte, como quis aquela vida. Em paz consigo mesma, aquela personalidade foi reintegrada ao Registro Akáshico, deixando de influenciar e interferir no processo de evolução de sua alma.
Entendeu que hoje vive em um novo corpo - tendo uma outra experiência. 
Captamos outras memórias e experiências vividas por aquela alma, e em mais duas percebemos a influência da cigana.
Tínhamos certeza da cura. A jovem senhora faria o exame e o aneurisma não estaria mais lá.
Ela não acreditou no que afirmamos em relação ao aneurisma. No entanto, na sexta-feira ela ligou insistentemente. Quando, enfim, atendemos, ela, eufórica, nos disse que a ressonância não havia detectado nenhum sinal de aneurisma. Mesmo tendo vários exames anteriores onde o mesmo era visível, o resultado, na clínica indicada pelo cirurgião, deu negativo. 
Muito feliz, e surpresa, perguntou-nos: ” - E agora, o que faço?!”
Afirmamos que deveria mostrar o exame ao médico, e comemorar.
Poderia deixar de ter medo da cirurgia, pois não precisaria mais fazê-la.

Naquele sábado, o cirurgião chegou em Brasília para consultar seus pacientes. A jovem senhora lhe apresentou todos os exames. O médico ficou muito surpreso com o resultado da ressonância que havia solicitado. Impossível não haver nenhuma anormalidade.
Incrédulo, ligou para a clínica e pediu que refizessem a ressonância magnética - em sua presença.
E seguiram, os dois, até a clínica. O médico acompanhou todo o processo; confirmado o resultado anterior, só lhe restou dispensar sua paciente da cirurgia.

O Registro Akáshico pode ser chamado de arquivo multidimensional. Nossas memórias de vidas passadas ficam lá guardadas, adormecidas. Por alguma razão, algumas delas
escapolem, e passam a "viver" em nosso campo energético - nos influenciando positiva, ou negativamente.
Tomemos o caso da cigana. Ela não se deu conta que morreu naquela época. A busca pelo homem amado seguiu por séculos.
Cada encarnação feminina era uma nova oportunidade. Bastava a nova vida entrar na puberdade para que ela atuasse em seu campo energético.
Ora, se pensarmos que, a cada nova encarnação, o ser traz consigo uma programação de vida, é de se pressupor que uma energia intrusa, atuando paralelamente, irá desequilibrar o organismo.
Essa “convivência” pode influenciar emocional, mental e fisicamente o ser. Pois - ao trazer consigo suas mesmices, hábitos, alegrias, dores e sofrimentos - faz com que a personalidade atual repita padrões, que não mais precisaria estar experienciando.
O trabalho com a Captação tem nos revelado facetas da história da humanidade. Civilizações conhecidas, ou não, crenças, valores,
paradigmas, que a própria história desconhece.
Realizamos um verdadeiro “pós-doutorado” ao redescobrirmos a nós mesmos. O acesso ao Registro Akáshico nos possibilita identificar que algumas dores, sofrimentos, prazeres são padrões de comportamento, que não precisamos mais repetir.
 
Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 17

Sobre o Autor: Yara Claussen    
Presidente do Instituto Buscadores da verdade - IBV, palestrante, facilitadora de grupos de meditação e cura, Terapia de Vidas Passadas, cromoterapia e canalizadora.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Cuide da sua energia
artigo O Invisível, visível, 2
artigo Quando as Estrelas Descem Para Dançar no Coração do Homem
artigo O poder do desinteresse

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.








horoscopo



auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa