Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
Home > Autoconhecimento
O Caso da Cigana

O Caso da Cigana

por Yara Claussen

Relato de um caso de cura com capsimetria

Para melhor compreensão, vamos descrever um caso de cura utilizando a técnica da Capsimetria.
Certo dia uma jovem senhora nos procurou, pois vivia situações conflituosas em seus relacionamentos.
Em seu campo energético percebemos uma presença quase física.
De imediato, a energia foi captada e tivemos acesso à sua história.
Apresentava-se como uma cigana, que viveu em meados do século XII.
Bonita, vaidosa, faceira, viveu muitos amores - prezava sua liberdade, e optou por não casar.
Viajava muito, e nessas viagens sempre comprava objetos para decorar seu carroção – a sua casa.
Nesse ponto, a paciente, surpresa, afirmou que amava joias e dança cigana. E mais: sabia ler mãos e cartas - sem nunca ter aprendido como fazê-los.
A cigana, que morreu aos 44, ou 45 anos, ao rever sua vida, percebeu que um dos homens, que foi seu amante, era de fato o grande amor que ela desejava muito reencontrar.
Assim, todas as vezes que sua alma renascia em um corpo feminino, na época da puberdade, ela atuava atraindo os homens.
Intuía a personalidade encarnada a se relacionar. Porém, quando percebia que o escolhido não era o seu grande amor, passava a atuar fortemente sobre o rapaz. Influenciado pela energia da cigana, terminava traindo a namorada. Satisfeita com o resultado, a cigana ainda "avisava", a sua atual personalidade, da traição - indicando onde flagrar o namorado com a amante!
A paciente, de olhos arregalados, exclama “ - Não posso crer! Isto já aconteceu comigo inúmeras vezes! Sempre sigo minha intuição, e flagro a traição. Todos os meus relacionamentos terminam assim”.
Continuando a captação, percebemos que a cigana morreu vítima de uma forte dor na cabeça, seguida por uma convulsão. Um aneurisma rompeu na parte lateral direita de sua cabeça, entre a orelha e a testa. 
A jovem senhora, com lágrimas nos olhos, levantou-se e disse: “ - Vim aqui hoje pois tenho um aneurisma exatamente neste local!
Na próxima semana, o médico vem de São Paulo para operar três pessoas; e me pediu que fizesse uma ressonância, em uma clínica de sua confiança, antes da cirurgia. Estou com muito medo dessa operação”.
(Este atendimento aconteceu numa terça-feira, e a cirurgia estava prevista para a terça-feira seguinte).
“Marque este exame para a próxima quinta-feira”, falamos. “Este aneurisma não é seu - pertence a essa memória, a cigana que você foi no passado, e que convive com você, nesta vida, a pelo menos 50 anos”.

Retornamos ao contato com a cigana. Ela tomou consciência de que teve seu corpo físico, e viveu, até a hora da morte, como quis aquela vida. Em paz consigo mesma, aquela personalidade foi reintegrada ao Registro Akáshico, deixando de influenciar e interferir no processo de evolução de sua alma.
Entendeu que hoje vive em um novo corpo - tendo uma outra experiência. 
Captamos outras memórias e experiências vividas por aquela alma, e em mais duas percebemos a influência da cigana.
Tínhamos certeza da cura. A jovem senhora faria o exame e o aneurisma não estaria mais lá.
Ela não acreditou no que afirmamos em relação ao aneurisma. No entanto, na sexta-feira ela ligou insistentemente. Quando, enfim, atendemos, ela, eufórica, nos disse que a ressonância não havia detectado nenhum sinal de aneurisma. Mesmo tendo vários exames anteriores onde o mesmo era visível, o resultado, na clínica indicada pelo cirurgião, deu negativo. 
Muito feliz, e surpresa, perguntou-nos: ” - E agora, o que faço?!”
Afirmamos que deveria mostrar o exame ao médico, e comemorar.
Poderia deixar de ter medo da cirurgia, pois não precisaria mais fazê-la.

Naquele sábado, o cirurgião chegou em Brasília para consultar seus pacientes. A jovem senhora lhe apresentou todos os exames. O médico ficou muito surpreso com o resultado da ressonância que havia solicitado. Impossível não haver nenhuma anormalidade.
Incrédulo, ligou para a clínica e pediu que refizessem a ressonância magnética - em sua presença.
E seguiram, os dois, até a clínica. O médico acompanhou todo o processo; confirmado o resultado anterior, só lhe restou dispensar sua paciente da cirurgia.

O Registro Akáshico pode ser chamado de arquivo multidimensional. Nossas memórias de vidas passadas ficam lá guardadas, adormecidas. Por alguma razão, algumas delas
escapolem, e passam a "viver" em nosso campo energético - nos influenciando positiva, ou negativamente.
Tomemos o caso da cigana. Ela não se deu conta que morreu naquela época. A busca pelo homem amado seguiu por séculos.
Cada encarnação feminina era uma nova oportunidade. Bastava a nova vida entrar na puberdade para que ela atuasse em seu campo energético.
Ora, se pensarmos que, a cada nova encarnação, o ser traz consigo uma programação de vida, é de se pressupor que uma energia intrusa, atuando paralelamente, irá desequilibrar o organismo.
Essa “convivência” pode influenciar emocional, mental e fisicamente o ser. Pois - ao trazer consigo suas mesmices, hábitos, alegrias, dores e sofrimentos - faz com que a personalidade atual repita padrões, que não mais precisaria estar experienciando.
O trabalho com a Captação tem nos revelado facetas da história da humanidade. Civilizações conhecidas, ou não, crenças, valores,
paradigmas, que a própria história desconhece.
Realizamos um verdadeiro “pós-doutorado” ao redescobrirmos a nós mesmos. O acesso ao Registro Akáshico nos possibilita identificar que algumas dores, sofrimentos, prazeres são padrões de comportamento, que não precisamos mais repetir.
 
Texto Revisado

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp



Autor: Yara Claussen   
Presidente do Instituto Buscadores da verdade - IBV, palestrante, facilitadora de grupos de meditação e cura, Terapia de Vidas Passadas, cromoterapia e canalizadora. 
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 14
Atualizado em 19/02/2020

Veja também
Como ser bom ou ficar bem, apesar de todas as dificuldades?
Quando sairemos dessa crise?
Obaluaê - cura, cura, cura...
De repente, o silêncio

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.






Energia do Dia
Responsabilidade. Aguce seu senso de responsabilidade hoje. Conscientize-se do outro mas não assuma responsabilidades desnecessárias, pois os compromissos que assume hoje deverão ser cumpridos até o fim.
Faça sua numerologia


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa