auravide auravide

O QUE O UNIVERSO MASCULINO BUSCA EM RELAÇÃO ÀS MULHERES?


Facebook   E-mail   Whatsapp

O homem em sua busca desenfreada pelo AMOR acredita que a sua felicidade ou infelicidade está calcada nas situações externas vivenciadas. Esquece-se porém, que neste caso a vida está sendo governada pelo MEDO. O medo de amar e ser amado, o medo de se entregar, dar e receber. O medo de vivenciar o desconhecido. O medo... O medo... O medo...

É movido por esse sentimento que o homem se isola, não se abre para o trabalho de autoconhecimento e para um relacionamento profundo, por NÃO reconhecer o lugar do MEDO em sua vida. Admitir isto significa correr risco de sentir-se pouco masculino, ser humilhado pelos outros, desqualificado ou ultrajado. 

Nesta disputa ferrenha, avalia fora (o outro), fazendo com que a sombra do complexo do poder venha à tona. Com isto, o papel desempenhado pelo inconsciente é a ativação dos complexos e comportamentos derrotistas que nos faz permanecer no circulo vicioso da dor. Com certeza esquece de que: tudo aquilo que incomoda fora é porque tem em muito dentro de si.

O que o universo masculino busca em relação às mulheres acaba ajudando a recriar suas feridas. Muitas delas já foram apenas ativadas na mais tenra idade. Nem sempre essa memória é clara, pois naturalmente o que é traumático para a criança acaba sendo escondido dela mesma como forma de proteção. Às vezes é preferível acreditar que teve uma infância legal, ou que foi uma infância tumultuada e por isso não quer relembrar. Seja lá qual for o motivo, em algum momento do processo do homem em sua caminhada algo acionou o mecanismo que cria novamente as chamadas feridas da alma. 

Este mecanismo recria aquilo que já foi vivenciado em outra vida, por um impulso natural do Ser, adaptado a certo jeito se pensar e agir e por isso, repetitivo. Então, sob esse ponto de vista, fica claro que somos totalmente responsáveis por tudo o que criamos, sejam coisas boas ou ruins. 

Notem que estamos sempre nos referindo à dualidade que existe nesta relação. Ora o sentimento de APEGO, ora o de AVERSÃO. O impacto disto na relação com as mulheres favorece um grande jogo, que esconde a verdadeira vontade de amar e ser amado, de estar junto, estabelecer vínculos, intimidade, ir alem da superficialidade nos relacionamentos, que reforçará os padrões conhecidos que se estabeleceram na psique masculina (dominado e dominador, vencedor e perdedor, e outros).

Os padrões comportamentais são estruturas complexas e imprevisíveis que se formam a partir de repetições compulsivas e, muitas vezes, inconscientes. Pensamentos, palavras e ações expressas de maneira irrefletida, sistemática, "sem intenção", ocorrem a todo instante e nem sempre condizem com o nosso real sentimento e desejo. E quando dizemos o que não queremos, ferimos e magoamos alguém de quem gostamos, estamos nos deixando levar por mecanismos internos de reação a algo que já foi experimentado muitas vezes, mesmo sem saber. Quando nos damos conta, apresenta-nos o arrependimento, a culpa, a autopunição, dor e sofrimento, mas é tarde.

Quando mentimos para nós mesmos, fingindo não sentir, o problema e o culpado serão sempre os outros. O orgulho fala mais alto e não voltamos atrás. É mais fácil e preferimos seguir o caminho do menor esforço, daquele velho e conhecido "jeito de ser". Talvez para alguns, esta realidade funcione, mas para outros, já não há a menor chance de conseguirem se desvencilhar das teias que os aprisionam neste ciclo de relacionamentos destrutivos. 

Estudando sobre o tema, me perguntei várias vezes: Por que não nascemos velhos e vamos ficando criança a partir do momento em que vamos envelhecendo? Acredito que a capacidade de quebrar estes padrões de sofrimento somente é possível quando alcançamos um grau de conscientização do nosso real papel nesta existência. 

O processo de amadurecimento do chamado amor maduro exigirá de todos nós homens, o desejo sincero de mudança, para que as situações vivenciadas de agora em diante sejam diferentes. A TVP entra nesta seara como ferramental importante para quebrar padrões e postulados de caráter arraigados na psique do homem tido hoje como multifuncional.  

Quando falamos do uso da TVP para resolver estas questões, é necessário esclarecer que quando morremos, nossa personalidade atual se funde a um registro maior (memória ou arquivo do espírito) e que num processo futuro (nova existência) ela poderá ser ativada, trazendo em seu bojo sentimentos e um caudal de energia que na maioria das vezes desconhecemos. Assim, muitas das situações vivenciadas por nós, atos, escolhas, comportamentos, sentimentos e pensamentos podem reascender e impulsionar situações outras que não gostamos, mas que se mostram vigorosa e presente, moldando-nos por vezes a estigmas que não queremos carregar. 

Como consequência deste processo de despertar para esta nova realidade nos relacionamentos, tornamo-nos pessoas mais felizes, capazes de estender este amor maduro para outras pessoas de nosso ciclo de relacionamento mais próximo (incluindo, é claro, as mulheres, filhos, familiares em geral). Isto tudo é um processo que se inicia no AGORA e vai criando um efeito em cadeia no relacionamento e consequentemente na vida de quem vivencia esta chamada reação em cadeia benigna. Lembre-se: não podemos mudar o passado, mas podemos fazer um futuro diferente.

Quando compreendemos este ciclo e quebramos esta cadeia de acontecimentos repetitivos que está impregnado em nosso campo de ação, teremos condições de buscar um relacionamento maduro e equilibrado, onde não se cobra nada do outro, apenas vive a equanimidade no relacionamento. Daí em diante, os postulados anteriormente criados por nós, tais como: "Não mereço ser feliz", "Não consigo amar ninguém", "Elas sempre complicam", "Ela vai me trair", entre outros, já não fazem mais sentido em nosso novo modelo de relacionamento.

Carlos Oliveira

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 39


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Carlos Oliveira   
Carlos Oliveira Terapeuta Holístico com trabalhos na área de Terapia Integral (TVP e Captação Psíquica). Palestrante, facilitador de grupos de autoconhecimento e trabalhos Xamânicos. (61) 9985.0062 (61) 3201.9343 CLN 309 Bloco C Sala 218 - Ed. Manhatthan Center - Asa Norte - Brasília/DF www.recantodoarcoiris.com.br
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Vidas Passadas clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa