Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Salvando o amor

por Maria Silvia Orlovas
Salvando o amor

Publicado dia 15/4/2009 em Vidas Passadas

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Estamos sempre tão desejosos de receber amor, de dar certo em nossos relacionamentos que quase sempre deixamos de observar nossa conduta. Parece que quanto mais focamos nossa atenção num ponto importante em nossas vidas, perdemos a faculdade de abstrair, de ver outros lados da questão. Olhamos tanto para uma questão que não relaxamos, não deixamos as coisas fluírem, temos pressa...
Mas pressa de quê? De resolver? De termos certeza que seremos felizes para sempre? De que nada há de interferir no caminho?

Amigo leitor, isso não existe. Essa ansiedade por respostas, por segurança absoluta não faz parte da vida humana. Neste mundo dual em que vivemos a noite sucede o dia, o claro dá lugar ao escuro, a juventude corre ao encontro da velhice e é assim que tem que ser. Então, por que buscar de forma tão descontrolada a felicidade nas relações como se a convivência com um ser amado fosse o fim e não um caminho a ser percorrido a dois?
Recebo muita gente procurando entendimento e ajuda na terapia, mas percebo que grande parte dessas pessoas quer o resultado final e não a oportunidade de ir aprofundando-se a cada dia em si mesmo de forma mais feliz. Querem o amor que o mundo pode conferir através do parceiro escolhido, no entanto, esquecem de dar a si mesmos amor, paciência, compreensão.

Danielle, uma moça inteligente e bem-humorada, fez algumas sessões comigo, trabalhou seus problemas com a mãe, entendeu melhor o porquê de sua separação depois de dois anos tumultuados de casamento e 5 anos de namoro. Enfim, ela já estava mais amorosa consigo mesma e entendendo que o importante da vida é viver o que se mostra à frente e não ficar imaginando como seria. É claro, que depois do fim do casamento ela amadureceu muito, mas ainda se culpava por não ter visto quem era o marido antes de se casar.
Quando fizemos a Sessão de Vidas Passadas, ela compreendeu que havia da parte dela uma grande ilusão em se afirmar nesta relação, pois em Vidas Passadas eles tinham quase se casado e, quem sabe, sido felizes. Ela ficara imaginando que seria ele o grande amor e, por isso, quando se reencontraram nesta vida, ela fizera de tudo para ficarem juntos. Relevou as fugas do namorado, relevou o fato dele não se firmar profissionalmente, relevou também as agressões infantis do companheiro quando ela discordava de suas atitudes, porém, no casamento, a convivência ficou insuportável, não deu mais para ela entender as necessidades do marido imaturo que só queria aproveitar a vida sem assumir os compromissos de uma pessoa casada.
Em nosso primeiro encontro, ela ainda chorava como uma donzela abandonada, buscando em si mesma os motivos do fim de seu casamento. Ela havia tomado uma atitude no mundo objetivo se separando, mas ainda se sentia culpada por não estar feliz.

Amigo leitor, aceitar a derrota em algumas situações é fundamental para encontrar a paz de espírito e o amor pessoal. Nem tudo depende de nós. Numa relação a dois a felicidade depende dos dois, da boa vontade do casal. Uma pessoa só não faz a relação dar certo.
Claro que precisamos entender o outro, respeitar o momento do outro, dar apoio quando necessário, no entanto, não podemos o tempo todo passar por cima daquilo que acreditamos. Nossa personalidade deve se moldar ao encontro amoroso, mas não deve desaparecer.

Você deve se lembrar que sem nos amar profundamente, sem nos respeitar, nunca seremos respeitados e amados por aqueles que estão no nosso caminho.
Confira os ensinamentos e meditações curativas que Maria Silvia ensina participando de um dos seus grupos.
Venha participar do seu
Grupo de Meditação Dinâmica que acontece todas as quartas-feiras no seu espaço em São Paulo. Venha ouvir pessoalmente as canalizações.


Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 666

Sobre o Autor: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa