auravide auravide

Viver é intensificar o amor!


Facebook   E-mail   Whatsapp

Poderíamos inverter o sentido das palavras do título deste artigo, que o seu significado permaneceria o mesmo: "Amar é intensificar a vida!"

Na escola da vida, os aprendizados a respeito do amor é a tarefa mais difícil para o ser imortal, porque exige o desapego do eu egóico nas relações consigo mesmo e nas relações com o outrem.

No palco da vida, ser mãe, pai, filho, irmão, amigo ou constituir família onde sobressaia a energia do amor nas relações interpessoais, é o maior desafio para o ser que reencarna para novas provas no cenário da existência.

Na experiência vital, amor e intensidade são combinações inseparáveis na senda do progresso. Se tivermos essa percepção e o foco direcionado para o bem daqueles quem amamos, já teremos aprendido algo significativo sobre o amor.

Outro teste difícil para o espírito é amar verdadeiramente a pessoa com que se divide sentimentos e emoções íntimas. E amar verdadeiramente significa abdicar do amor egóico, exclusivista, em detrimento de um amor expansivo, de efeito libertador para ambos.

O homem deve conscientizar-se de que "intensificar a vida" não é o mesmo que viver a vida intensamente como se cada minuto fosse o último de sua existência. Apressar a vida em benefício do prazer imediato e do gozo sem noção de limites é uma ilusão, pois os valores de que precisamos para assimilar o significado do amor, passam pela percepção -e apropriação- do que é eterno e não do que é efêmero em nossas vidas.

Nesses últimos anos de atendimento psicoterapêutico, tenho observado um crescente número de casos de desamor associado à depressão. Muitos desses casos são de pessoas adultas sintonizadas à fase infantil, onde a falta de amor de seus responsáveis na infância, deixou-lhes "vazios" que refletiram-se nas futuras relações afetivas, comprometendo a qualidade dos relacionamentos e abrindo "feridas" no âmbito das emoções e sentimentos.

A experiência da falta de amor na infância, funciona como o efeito da bola de neve, que quando mais rola mais aumenta de volume. E a conseqüência desse "efeito", verificamos mais tarde, quando o adulto torna-se um indivíduo inseguro e predisposto a decepções no âmbito dos relacionamentos afetivos.

O indivíduo intenso no amor é aquele que aprendeu entre erros e acertos, a importância dessa energia, a começar pela responsabilidade no papel de mãe ou pai que a vida lhe atribuiu. A partir desse aprendizado, a experiência do amor torna-se mais sutil, menos densa e materializada no sentido das exigências do ego.

Por isso, à medida que o espírito reencarnado se desapega do ego primitivo, percebe que amar é intensificar a vida ou viver é intensificar o amor experenciado de uma forma menos densa na realização de ambições e desejos, e mais lúcida em relação ao seu transcendente significado.

O perdão talvez seja uma das melhores opções de recomeçar o aprendizado do ponto em que erramos, porque a vida não é um fim em si e, sim, um recomeço em que teremos a oportunidade de recuperar a lição não aprendida no passado.

A culpa mantém o indivíduo na sintonia do pretérito, o autoperdão e o perdão, ao contrário, possui a característica de libertá-lo da sintonia que tantos males causou a si próprio.

Se procuramos a psicoterapia interdimensional como um meio de auxílio, o ideal é que nos apresentemos com a expectativa voltada para a possibilidade de renovação interior. Caso contrário, estaremos reproduzindo padrões de comportamento que nos cegam para a inerente capacidade humana de expansão da consciência.

Nesse sentido, a ansiedade e o imediatismo são os maiores inimigos do homem moderno, pois além de acelerar o ritmo de vida, turva a visão para a direção de sua natureza transcendental, condicionando o seu olhar para os acontecimentos da dimensão material.

Portanto, o resgate do indivíduo diante de um conjunto de relações interdimensionais que constitui a sua vida, é o que garante a psicoterapia interdimensional, seja através da memorização de experiências psiquicamente traumáticas ou do despertar de valores que contribuem para uma melhor compreensão do significado do amor e da vida.

Somos uma síntese de experiências bem ou mal sucedidas no âmbito do amor. Essa "síntese", geralmente, tende ao desequilíbrio de forças internas que se manifestam nos campos psíquico e físico em forma de patologias. Porém, é na combinação de fatores como o auxílio terapêutico e a vontade de se ajudar que o indivíduo penetra no labirinto de si mesmo para retornar como uma pessoa livre de sentimentos que o prendiam ao passado.

O autoconhecimento sem a ressignificação do amor na experiência vital, é como adquirir terras para o plantio e verificar depois que o solo é infértil e impróprio para o cultivo...

A psicoterapia interdimensional, além de ressignificar o amor na vida da pessoa, prepara o "terreno" para novas semeaduras no fértil campo das relações afetivas estáveis.

flaviobastos



Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 106


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva (TRE), Psicoterapia Reencarnacionista e Terapia de Regressão, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose, e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Vidas Passadas clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa