auravide auravide
Home > Autoconhecimento
Meus cachorros têm donos de estimação!

Meus cachorros têm donos de estimação!

por Paulo Salvio Antolini
Facebook   E-mail   Whatsapp


Se fosse possível transformar as ondas mentais de uma boa parte de animais, não só cachorros, mas gatos e outros, também  pássaros, etc, com certeza ouviríamos em linguagem que pudéssemos entender, eles se referindo aos seus "cuidadores" como sendo estes últimos de estimação. Os animais, pássaros é que parecem ser os donos. Eles possuem pessoas que passam a maior parte do tempo à suas disposições.

Quando se adquire um animal ou ave de estimação, deve-se ter a consciência de dar a eles os cuidados necessários para bem viverem, mas isso não significa tratá-los como se fossem filhos humanos. colocá-los para dentro de casa e permitir com que ocupem todos os espaços da mesma.

A presença de um bichinho de estimação é muito bom, pois inclusive ajuda em muito a recuperação do cansaço e do estresse diário. É um incentivo, em caso de ser um cachorro de sair para um passeio, de forma descompromissada e soltamente, onde nossa mente vai se reorganizando e acalmando. Animais de estimação são fieis companheiros, mas quando se dá a eles um "status" que não possuem, tornou-se então um problema.

Nos dias de hoje, onde grande parte da população moram em prédios de apartamentos, portanto, sem quintal, a confusão se agrava. Um cliente me perguntou, após seu médico ter detectado que seu problema alérgico provinha do contato tão intenso com seu cão, um "pequeno" rotivailer, que tinha como "dormitório" um tapete aos pés sua cama, "onde vou pô-lo para dormir?"
Vamos imaginar que temos uma casa cuja garagem tem largura para um carro de tamanho médio. Se formos comprar uma caminhonete ou uma van, temos que saber que teremos que arrumar outro local para guardá-la. Da mesma forma temos que saber que tipo de animal poderemos ter no local onde moramos.

Não são apenas animais grandes em espaços pequenos que geram problemas, também os de pequeno porte. A sabedoria do simples, reconhecer o que pode e o que não pode; onde pode e onde não pode faz toda a diferença. Fugir dessa simplicidade significa confundir querer com poder, no sentido de mando, com não poder, no sentido de não ser adequado, com o sentido de não ter autoridade para fazer.

Na escala da evolução, nós humanos habitamos o topo da classificação. Mas estamos nos deparando com inversões impressionantes. Seres humanos sendo comandados pela "vontade" de seus bichos de estimação.

"Não posso sair, quem vai cuidar deles?"; "Se deixar meu cachorrinho preso, quando voltar ele destruiu tudo.";  "Quando fico algumas horas fora, meu gatinho some. Parece que ele está me dizendo que eu o abandonei e ele está me castigando!" foi o que me disse uma das pessoas onde sua vida está totalmente organizada para dar atenção total ao seu bichinho de estimação.

Tamanha inversão, onde a dedicação, para alguns chamada de extremada está acima de qualquer questionamento por parte destas pessoas, se deve a um fator que poucos reconhecem e assumem: o grande vazio afetivo de suas vidas.

As razões, os motivos que levaram a isso podem aí sim, serem muitos.

As frustrações com os resultados que as pessoas estão obtendo na vida e a dificuldade de lidar com isso favorece o desvio de atenção e ação para o cuidado e dedicação exagerada aos pequenos seres que, impossibilitados de mostrarem suas verdadeiras vontades, estão perdendo suas características naturais. E uma coisa é certa, os bichinhos estão sofrendo muito com isso, pois estão sendo impossibilitados de terem suas manifestações instintivas.

Ter um animal de estimação é recomendável e saudável, mas se ele impuser qualquer restrição maior do que o bem cuidar, se impedir seus donos de poderem determinar suas vidas, com certeza, já não é mais aconselhável. Voltem e verifiquem seus relacionamentos com os humanos.

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo




Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 4
Atualizado em 25/09/2011

Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.






publicidade


horoscopo



auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa