Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Previsões Astrológicas Mundiais para 2009

Publicado dia 11/12/2008 18:04:44 em Astrologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

O que acontecerá em 2009?

Há séculos, o homem utiliza vários métodos divinatórios para tentar desvendar os mistérios do futuro. Não há como negar, todos nós queremos saber o que acontecerá amanhã! Talvez sejamos os únicos seres na Terra que possuem essa noção de tempo e nos preocupamos com isso. Nem mesmo as formigas, tão alardeadas por serem previdentes, não têm noção do que fazem e nem por que o fazem.

A meu ver, o ser humano, quando deseja conhecer o futuro, pensa principalmente na morte, pois sabe que ela é inevitável, e procura uma maneira para evitar que ela aconteça ou que, ao menos, ela o pegue de surpresa!
Mas será que estamos realmente preparados para conhecer nosso futuro? Antigamente, reis, imperadores e chefes de estado usavam o conhecimento dos magos, astrólogos e futurólogos para poder melhor planejar as suas ações e conquistas, para se manterem no trono por mais tempo, para derrotar seus inimigos e montar suas estratégias. No entanto, eles muitas vezes deram com os burros n'água e culparam por suas derrotas, não a si próprios, mas seus conselheiros, astrólogos ou videntes.

Em nosso mundo atual, a partir do momento em que o homem se distanciou mais da união com o todo, assimilando uma visão cartesiana do universo, os chefes de estado foram abandonando essa prática (em sua maioria, e, pelo menos, oficialmente), no entanto, existem especialmente na economia muitos 'futurólogos', estudiosos e entendidos que fazem previsões sobre o futuro. Eles não baseiam suas previsões na visão dos astros, mas simplesmente analisam estatísticas passadas e as projetam para o futuro. No entanto, o conhecimento prévio de um acontecimento pode nem sempre ter a capacidade de evitá-lo, mas poderia, sem dúvida, minimizar os estragos causados. Basta observarmos que, na atual crise econômica que estamos atravessando, talvez fosse suficiente observar o ciclo de Plutão que, desde que começou seu trânsito sobre o Ascendente do mapa dos Estados Unidos, estaria nos indicando que aquele país passaria por profundas transformações e, com ele, o mundo inteiro!

Mas como confiar em astrólogos e magos nesse nosso mundo tão voltado para o imediatismo e para o consumismo e onde a espiritualidade e a ligação com o Logos estão cada vez mais distante? Como acreditar que os movimentos dos astros podem nos indicar os fatos e acontecimentos do nosso planeta Terra?
A meu ver, a experiência nos indica que muitos males poderiam ser evitados se nossos governantes tivessem acesso às informações fornecidas pelas Previsões Astrológicas mundiais que serviriam pelo menos para indicar qual o rumo possível dos acontecimentos futuros.
Essas Previsões Mundiais, baseadas nos movimentos dos astros, fazem parte de um conhecimento da humanidade que não deve ser desprezado, mesmo que não se possa afirmar que elas sejam sempre 100% corretas!
A partir do momento em que mergulhamos nos estudos dos movimentos dos astros, devemos buscar um conhecimento 'no passado' para prever acontecimentos 'no futuro' e é essa equação que acaba sendo muito difícil! Como prever um fato como aquele do ataque às torres gêmeas se algo similar nunca havia acontecido antes? Em geral, para elaborar as previsões mundiais os astrólogos analisam principalmente as Grandes Conjunções Planetárias, os Eclipses Solares e Lunares e os alinhamentos de planetas também chamados de stellium planetários.

Quando um ano do nosso calendário se inicia, alguns aspectos astrológicos já estão em curso e por essa razão a análise pode começar em anos anteriores àquele focalizado. Não há como terminar um ano e dar uma 'virada de página' nos fatos, como muitas vezes gostaríamos de fazer! Além disso, o ano astrológico só começa quando o Sol secciona a linha do equador Celeste a 0º de Áries, ou seja, astrologicamente, 2009 iniciará em 20 de março de 2009, às 08:43 (Hora oficial do Brasil), por isso o Ingresso do Sol em Áries é também determinante para as Previsões astrológicas.
No entanto, como faço todos os anos, estarei oferecendo neste artigo minha análise pessoal para que possamos nos orientar sobre o ano vindouro. Começaremos, inicialmente, a analisar os planetas mais lentos, chamados por Howard Sasportas de 'Deuses da Mudança'. São eles: Plutão, Netuno, Urano, Saturno e depois analisaremos também Júpiter e Marte.

A ação do planeta como agente de mudanças

Os ciclos de Plutão são transformadores, mas têm efeito a longo prazo, já que Plutão permanece por volta de 20 anos num mesmo signo astrológico. Como já comentei no artigo 'Em tempo de Plutão em Capricórnio', com a mudança de signo, Plutão nos ajudará a modificar paradigmas, a erradicar preconceitos, a transformar e remodelar conceitos estabelecidos sobre aquilo que consideramos ser o status ou ordem social e econômica que comanda nossa economia neste momento. Haverá mais luta pelo poder e alguém irá sugerir que os órgãos mundiais de controle deverão ser repaginados.
Outras potências mundiais buscarão o controle global para substituir o poder dos Estados Unidos, como está fazendo a China atualmente, e também outras nações do Oriente Médio, cujo produto, o petróleo, é regido por Plutão.
Plutão é o agente modificador e o signo serve de pano de fundo dos acontecimentos. O signo de Capricórnio, quem tem Saturno como regente, é o décimo signo da mandala astrológica que corresponde àquilo que é chamado também de Meio do Céu. O MC representa a meta, o topo, o objetivo, o status social que desejamos alcançar e tem relação com o poder, o controle, a política em geral, os chefes de estado, os reis e outros 'comandantes' do mundo.
Plutão, mesmo não estando relacionado com o MC na mandala astrológica, pois rege o signo de Escorpião que corresponde à Casa VIII (Casa da morte e da transformação) se relaciona com aquilo que chamamos de 'poder', de 'controle' por seu significado arquetípico. Quais são os atributos do Signo? As qualidades relacionadas com Capricórnio são principalmente: responsabilidade, capacidade de administração, de método e de perseverança, tato e diplomacia, prudência e senso do dever. É claro que todas essas são qualidades indispensáveis para quem quer chegar em algum lugar, para quem quer conquistar alguma posição social. Porém, em algum momento, a humanidade perdeu o rumo: de que adianta conquistar o status social, a riqueza e a benesse oferecidos pelos bens de consumo, se perdemos o sossego, se a violência aumenta e se aumentamos o abismo que nos divide dos menos favorecidos?
Pois, Plutão irá ajudar a humanidade a encarar essas noções de forma diferente, ajudando-nos a transformar e modificar a noção cartesiana do mundo, encontrando uma forma de viver mais adequada ao que chamamos de novo paradigma. Caso contrário, acabaremos sucumbindo sob nosso lixo, envenenados pela poluição do ar e sem alimentos!
Creiam-me, à medida que cada vez mais pessoas comecem a se perguntar se vale à pena 'chegar no topo' para depois perder a saúde e a tranqüilidade, tudo irá lentamente se transformar. Este é, a meu ver, o 'Ponto de Mutação' descrito tão brilhantemente pelo físico austríaco Fritjoff Capra! Eu tenho esse livro como livro de cabeceira há décadas e nunca deixo de relê-lo! 'Citando o I Ching - "Depois de uma época de decadência chega o ponto de mutação"', Capra argumenta que os movimentos sociais dos anos 60 e 70 representaram o desenvolvimento de uma nova cultura em ascensão, destinada a substituir as rígidas instituições do passado e suas tecnologias obsoletas. Ao delinear pormenorizadamente, pela primeira vez, uma nova visão da realidade, Capra esperava dotar os vários movimentos sociais de uma estrutura conceitual comum, de modo a permitir que eles fluissem conjuntamente para formar uma força poderosa de mudança social. Ele disse tudo: essa é a chave, a mudança social! Esse é o papel de Plutão: despedaçar para reconstruir, regenerar a sociedade e criar um novo modelo para a humanidade.
Poderia resumir o efeito de Plutão, com as palavras de Goethe: "Enquanto não morreres e não ressurgires novamente serás um estranho à escura terra". Outro efeito plutoniano é aquele da reciclagem, do uso do velho para fazer o novo... por isso, se alguns velhos modelos industriais cairem, outros surgirão em seu lugar. Mais e mais estaremos reciclando nosso lixo, nossos produtos, e, mesmo buscando novas tecnologias, teremos em mente que o novo não pode desprezar o velho! Os produtos do solo - produtos relacionados com o signo de Capricórnio - serão cada vez mais valorizados e os países que possuem solos ricos - como o Brasil - poderão fazer a diferença na nova sociedade. Ao mesmo tempo, tudo aquilo que nos remete à tradição, ao antigo, ao velho será mais valorizado: como aqueles movimentos do tipo 'revitalização do centro velho', retorno às raizes, busca do conhecimento dos antigos, integração com a terra...Bem, é nesse sentido que nossa sociedade irá se mover. E por que não voltar ao passado para buscar novos modelos mais humanitários de vida? Acho que as transformações plutonianas irão nos surpreender nos próximos vinte anos!

Netuno, planeta bem menos lento do que Plutão, leva 165 anos para dar uma volta completa em torno do Sol e permanece aproximadamente 13 anos em cada signo zodiacal. Netuno é considerado o Deus da espiritualidade, da fé, do misticismo e do sonho e também do irreal, da ilusão. Para compreender Netuno, devemos compreender o mito de Orfeu, heroi netuniano, músico e poeta, cujas belas canções faziam 'as árvores chorarem e as pedras se derreterem'. Com sua música, Orfeu elevava o espírito humano, expandia a consciência e abria o coração aos sentimentos e as emoções. Por essa razão Netuno é considerado o planeta do onírico, do sonho, da inspiração e da espiritualidade. Após a morte de sua amada Eurídice, Orfeu empregou todas as táticas para reavê-la chegando a ir até o reino de Plutão para resgatá-la, pois, apaixonado que estava, queria poder viver novamente o seu sonho, desfeito brutalmente com a morte da amada. Ele acreditou no impossível, acreditou que poderia desafiar a morte e fazer 'um milagre'!
Pois esse é o efeito de Netuno em nossas vidas. Do ponto de vista negativo, ele também poderá nos deixar cegos, perdidos, não nos permitindo enxergar a realidade, nua e crua, nos fazendo mergulhar no mundo da ilusão onde cada um pode recriar sua própria realidade, ilusória e irreal! A ilusão, essa - diga-se de passagem - que nos levará provavelmente a uma desilusão, mais adiante. No entanto, sem essa ilusão, sem sonho, o ser humano não poderia viver.
Os cientistas explicam que o ser humano (e os animais) precisa sonhar para continuar mentalmente saudável. A função do sonho é certamente muito útil à nossa mente e as imagens, como sabemos, permanecem reais no nosso cérebro. Netuno não nos oferece garantias sobre nosso futuro, mas ao mesmo tempo nos pede que façamos uma 'profissão de fé' em meio às piores turbulências. Por isso, ele nos une ao Todo, nos une com o Deus que temos dentro de nós. Ele traz à tona nossa idéia de unidade e de 'separatividade' ao mesmo tempo.
Netuno é chamado, em astrologia, de 'solvente universal'. Ele é o solvente das fronteiras, daquilo que nos separa uns dos outros, apaga e dissolve também o limite que existe entre nós e Deus, nos unindo ao Todo.
Desde que esse planeta entrou em Aquário, (em janeiro de 1998, ele subiu no mundo das estrelas, domínio de Urano), espalhou-se pelo mundo um sentimento de união e de altruísmo, obrigando as pessoas a se unirem uns aos outros. No entanto, sob sua influência, a humanidade parece ainda bastante perdida, confusa, em busca de uma nova espécie de espiritualidade. Todo tipo de movimento humanitário, ou até mesmo os movimentos ecológicos podem ser fruto desse planeta. Da mesma forma que as religiões nos ajudam a 'sonhar' com um mundo melhor, as drogas também o fazem. As chamadas 'pílulas da felicidade' são fruto da inquietude interior de uma humanidade doente. A droga nos permite fugir da dura realidade do mundo materialista, competitivo, impiedoso. Aqueles que não possuem um bom desenvolvimento espiritual, mergulham fundo no universo da droga.
Netuno, com sua ação no 'ar', também espalhou vírus incríveis capazes de contaminar, intoxicar, espalhar doenças já consideradas extintas e matar, matar muito e sem piedade! Netuno, o rei do mar, tem um tridente nas mãos e não é nada bonzinho -não se iludam- quando ele se zanga provoca os maiores tsunamis!
Ele rege o signo de Peixes, XII° da roda zodiacal. Por isso, em astrologia mundial, Netuno rege os assuntos relativos ao mar e às águas de maneira geral. Assim, continuaremos conectados com os problemas causados pelo aquecimento global, o derretimento das geleiras, as reviravoltas climáticas, as doenças virais e contagiosas, que serão amplamente discutidas nos próximos anos ainda e precisarão ser aos poucos devidamente resolvidas.
O gás (ou os gases) são também elementos regidos por Netuno, por isso fala-se tanto na 'camada de ozônio'! Por outro lado, no signo de Peixes, encontramos domiciliados ainda, os índios, os excluídos da sociedade, as minorias étnicas e também os hospitais, casas de saúde, prisões e favelas, a máfia e o mundo das drogas, do tráfico. Netuno transita esse ano ainda no signo de Aquário, ou seja, está no domínio do ar, no céu. Na realidade, a mudança de reino com Urano (que é chamada de troca de regência) está realmente colocando a humanidade em maus lençóis! Netuno sairá de Aquário somente em abril de 2011, quando entrará no seu reino: Peixes. O planeta água precisará realmente tomar conta de sua água ou será tarde demais!

Urano, outro planeta transformador, transita em Peixes de onde sairá definitivamente em março de 2011. Já descrevi o mito de Urano nos artigos publicados no meu site e eles são muito úteis para compreender sua ação. Urano tem principalmente o papel de revolucionário, de criativo e de verdadeiro Deus da Mudança!
As mudanças uranianas são súbitas, brutais, impulsivas! Em nível mundial, sua ação é bastante verificável pois provoca grandes reviravoltas imprevistas e violentas, atos de rebeldia, destrói e reformula tudo o que está à sua frente! Desde seu descobrimento em 1781, a Terra experimentou duas grandes revoluções - a francesa e a americana e depois começou a revolução industrial. A palavra 'revolução' lhe é bem adequada. Ele possui uma revolução excêntrica, diferente dos outros planetas de nosso sistema solar e também seu eixo é diferente dos outros planetas! Após esse descobrimento, novas e importantes descobertas da ciência foram feitas, e elas foram importantes para a evolução da humanidade.
Dizem os antigos astrólogos, que os planetas se tornam visíveis ao homem quando este está apto a conhecer sua natureza! Assim a natureza excêntrica de Urano provocou e provocará ainda em nosso planeta mudanças radicais, violentas e definitivas, desafiadoras, imprevistas, assustadoras, mas que ao longo prazo podem até mesmo se tornar benéficas. Destruir o velho para reformar e criar o novo: este é o lema uraniano. O planeta provoca o aumento das rebeliões e greves, provoca rupturas, desafia o 'status quo' (principalmente contra Saturno), mas, ao mesmo tempo, cria campos para o progresso, abre caminhos para as mudanças, fornecendo criatividade ao cérebro humano que descobre conseqüentemente as soluções mais criativas especialmente na ciência e tecnologia, soluções estas que o ajudarão a evoluir.
Urano rege o signo de Aquário, portanto, é - como o próprio signo da Casa XI zodiacal - relacionado com a idéia do 'futuro'. No entanto, para dar lugar ao 'novo', muitas vezes 'o velho' precisa ser destruído, arrasado, ou pelo menos, precisa ser reformado! Assim Urano é considerado um Deus reformador. O planeta transita atualmente no signo de Peixes, mergulhou no mar onde está para nos 'abrir os olhos', provocando reviravoltas no clima, provocando tsunamis, terremotos e catástrofes cada vez mais violentas. Ele está no reino de Netuno com o qual 'trocou de regência'! Parece realmente que os dois juntaram suas forças para nos forçar a arregaçar as mangas para salvar nossa nave planetária! Os acidentes ocorridos no mar e aqueles causados pela violência das águas (aumento dos temporais, tempestades, raios e ventanias súbitas) são frutos dessa influência. As baleias mudam de rumo, os pingüins se perdem no oceano, transtornados, porque o seu radar interior está perturbado pela ação uraniana nas nossas águas. E o nosso clima continuará 'louco' pelo menos enquanto Urano o estiver influenciando! Depois.... Bem, quando Urano entrar em Áries, estaremos entrando num ciclo ainda mais destruidor e violento: Deus nos ajude até lá!

Saturno: falando em desafiar o 'status quo', precisamos falar de Saturno: ele é o símbolo do 'status quo', ou seja, do poder estabelecido! Deus do Tempo, ele foi amplamente descrito em vários artigos publicados no meu site (na seção Planetas O Ciclo Saturno/Urano). Sua ação será ainda uma das mais importantes e mais marcantes especialmente neste primeiro trimestre do ano. A oposição entre Saturno e Urano já estava ativa desde setembro de 2008 e continuará a agir até abril de 2009, período crucial da atual crise mundial. Saturno é o planeta da ordem, da restrição e da limitação; é o planeta da materialização e Urano é o planeta da rebeldia, do desafio. Saturno, filho de Urano com Gea, é o Deus castrador, dono do tempo, agente de cristalização da matéria que mantém nosso espírito aprisionado no corpo físico. Quando esses dois planetas se opõem um ao outro, ocorrem grandes energias reformadoras entre o céu e a terra. Acontecem grandes desafios entre o poder revolucionário e o poder estabelecido e nem sempre sua ação é benéfica, mesmo se, a longo prazo, pode se tornar favorável por abrir o caminho para novos campos de ação. Podem ocorrer muitos defeitos em produtos (carros e maquinários, aviões entre outros), aumenta o risco de terremotos, e cataclismos, caem pontes, prédios e viadutos, e a todo momento, assistimos a rebeliões e greves e outros movimentos radicais pedindo reformas. Saturno castrou Urano - seu pai - para impedi-lo de criar monstros. Tomou seu lugar no reino terrestre, mas foi Urano, com seu sêmen que criou a condição de vida na terra, aliás, na água. Assim reza o mito.
Não devemos, portanto, esquecer da ação desse planeta que ainda ficará em 2009 no signo de Virgem e que entrará em Libra em 2010. Virgem é o signo astrológico relacionado com o trabalho, com nossa vida diária, com as minúcias de nosso dia-a-dia: alimentação, higiene, cuidados pessoais, trabalho e rotina diária são regidos por esse signo. Saturno nos pede prudência, parcimônia, poupança, nos indica que é preciso ser cuidadosos e responsáveis, pois podemos enfrentar a escassez e a privação. Precisamos ter um espírito prático, perspicaz, engenhoso e agir com discernimento para superar esse momento de dificuldade.

Júpiter é considerado em astrologia o 'grande benéfico' e é também o maior planeta de nosso sistema solar. Ele é considerado o planeta da expansão, do otimismo, da generosidade e sua ação se relaciona com a Casa IX zodiacal - signo de Sagitário.
Esse é o campo da religiosidade, do alto clero, da administração e direção da sociedade, das carreiras liberais, principalmente as jurídicas, e tem relação com os investimentos e bolsas de valores, com o comércio exterior, com o intercâmbio entre países, com as viagens e com o turismo. O planeta tem um efeito benéfico a menos que ele entre em choque com um planeta maléfico: então, sua ação amplifica o malefício! Júpiter esteve transitando este ano no signo de Capricórnio e entrará em Aquário a partir de janeiro de 2009. Sua ação de expansão poderá ser benéfica, pois irá conectar ainda mais os povos entre si, ligados por um sentimento de justiça e comprometimento capaz de melhorar os relacionamentos humanos. Desenvolvendo a tolerância, agindo com maior sabedoria e generosidade, poderemos nos unir uns aos outros para encontrar soluções e mudar o paradigma atual, caso contrário, sucumbiremos todos! (Paradigma - do grego Parádeigma - literalmente modelo, é a representação de um padrão a ser seguido. É um pressuposto filosófico, matriz, ou seja, uma teoria, um conhecimento que origina o estudo de um campo científico; uma realização científica com métodos e valores que são concebidos como modelo; uma referência inicial como base de modelo para estudos e pesquisas).

PRIMEIRO TRIMESTRE - AJUSTES
Ingressamos em 2009 com alguns aspectos difíceis, porém, dois me chamam mais atenção: Urano em oposição a Saturno e Marte em conjunção com Júpiter.
O final do ano de 2008 foi muito tenso, principalmente por causa de vários aspectos astrológicos que estavam presentes em dezembro e que provocaram alguns acontecimentos . A oposição Urano/Saturno já havia começado em setembro e terminará em abril. Seu efeito nas bolsas de valores e mercados de capitais, de maneira geral, foi terrível e a instabilidade mundial irá se prolongar até o final de abril de 2009, demandando várias medidas corretivas e de ajustes no ambiente político e no campo financeiro. Saturno está em Virgem e Urano está em Peixes: Saturno provoca pessimismo, restrições e limitações, e indica um período dificil na vida diária, escassez de alimentos, diminuição das colheitas, ou seja, todos os significados de Virgem. Urano é um agitador, provoca rebeliões, greves, atos de violência, conflitos, e dele se pode esperar uma grande desestruturação, capaz de abalar o modelo atual da economia mundial. Por essa razão, a meu ver, até abril ainda estaremos vivendo na corda bamba, com os altos e baixos de mercado, com empresas fechando no vermelho, e necessitaremos fazer amplas revisões orçamentárias. Esse aspecto irá retornar a nos encomodar de julho a novembro de 2009.

No final de janeiro e, especialmente, em fevereiro, a conjunção Marte/Júpiter provocará cisões e rupturas, mesmo nos meios políticos, continuará a agitar o mercado de risco, provocará guerras e violência de todo tipo. Júpiter estará no signo de Aquário desde janeiro de 2009 e permanecerá em trãnsito no signo até o final do ano. Marte e Júpiter se encontram em Aquário indicando que serão tomadas medidas mundiais para controlar a flutuação do mercado de risco.

A conjunção entre Júpiter e Netuno que inicia em março de 2009 e irá se prolongar o ano todo, estimula o otimismo podendo até ser benéfico no longo prazo. Ele pode indicar um período de novo desenvolvimento econômico, mais voltado para um modelo socialista e humanitário. Essa conjunção acontece também no signo de Aquário. O aspecto provocará uma distensão internacional, ajudará as pessoas a renovarem suas esperanças, a acreditarem que as coisas podem mudar para melhor. No entanto, a euforia exagerada pode ser bastante perigosa. Neste momento, poderão cair as máscaras e não haverá como disfarçar balanços; as grandes multinacionais precisarão se ajustar e modificar suas metas e adequar suas conquistas. O fanatismo religioso poderá aumentar sob essa conjunção e podem ser esperados algumas ações terroristas, especialmente, em agosto de 2009.

SEGUNDO TRIMESTRE - MEDIDAS
Como já comentei em outros artigos, a energia de Júpiter amplia a ação de Marte, e parece estimular as supra-renais das pessoas, que, com mais adrenalina reagem quase sempre em 'over' a qualquer estímulo. É muito difícil controlar as reações das pessoas; por essa razão ocorrem muitas brigas, cisões, atos de violência e rupturas de todos os tipos. As pessoas se exaltam e costumam reagir com exagero procurando fazer justiça com suas próprias mãos. Por outro lado, o mercado de risco dá sustos e os assuntos ligados à política, ao legislativo também serão salientados pela mídia e nem sempre positivamente. Grandes julgamentos ganharão as manchetes, os países se enfrentam em tribunais, recorrem às leis internacionais para se defenderem, enfim, os ânimos ficam bem exaltados nesse período. Na manifestação positiva, especialmente em maio e agosto, os mesmos assuntos serão salientados, mas com ações positivas, indicando manifestações de otimismo e entusiasmo coletivos mesmo do ponto de vista econômico ou do comércio internacional. O aspecto negativo entre os dois planetas voltará em novembro e dezembro de 2009.

Em abril, uma conjunção entre Marte e Urano - em Peixes - poderá provocar alguma catástrofe de grandes proporções, um acidente aéreo, e também algumas cisões políticas. Pode ocorrer outro tsunami, terremoto ou outra catástrofe marítima.
Em maio, a conjunção entre Júpiter e Netuno torna-se mais exata, aumentando sua ação. Poderão ser tomadas medidas importantes para oferecer mais ajuda humanitária, provavelmente, em países como a África, sempre muito carente e violenta.
Um aspecto positivo entre Marte e Plutão e também entre Marte e Júpiter pode indicar que serão tomadas medidas importantes dentro do campo financeiro, provavelmente destinadas a modificar as estruturas dos investimentos mundiais e do campo econômico de maneira geral. O intercâmbio entre paises também será colocado em discussão.

TERCEIRO TRIMESTRE: MUDANÇAS E TRANSFORMAÇÕES
Em julho, a oposição entre Saturno e Urano ainda estará presente e atuante e, portanto, com efeitos similares àqueles já descritos anteriormente. A partir de setembro, um aspecto tenso entre Saturno com Plutão e, também deste com Urano, estará indicando que irão se acentuar ainda mais as grandes transformações destinadas a encontrar novos modelos econômicos e sociais. Será um período de tensões, discussões no âmbito econômico e reestruturações profundas que modificarão os atuais modelos econômicos.
O final de agosto será sem dúvida um período marcante para todos nós, pois no céu estará delineada uma grande cruz: Marte se opõe a Plutão e juntos formam uma quadratura com Saturno e Urano. Talvez, esse seja o sinal de que algum acontecimento importante marque uma mudança de direção seja nas políticas mundiais, seja no campo da economia e essas modificações não serão inteiramente negativas. Visando encontrar novos modelos para que não haja escassez de alimentos e para um engajamento no sentido da sustentabilidade tão alardeada e tão crucial, poderá surgir um novo organismo de controle mundial, destinado, inclusive, a incluir os países 'emergentes' para que estes, com sua economia em crescimento possam dar sua contribuição na elaboração do novo modelo econômico mundial. Não devemos esquecer que Urano ainda estará no signo de Peixes e Saturno no signo de Virgem, portanto, a questão com saúde pública e alimentos, ainda será crucial nos principais debates.
A oposição de Júpiter com Netuno continuará a pressionar ainda no terceiro trimestre, e até o final do ano, indicando que ocorrerão ainda muitas ações terroristas movidas pelo fanatismo religioso.

QUARTO TRIMESTRE: RECOMEÇO
Mesmo com a oposição Júpiter/Netuno ainda atuante, podemos experimentar algum tipo de distensão neste ultimo trimestre. O aspecto tenso entre Saturno e Plutão, iniciado em setembro e que irá adentrar ainda 2010, pode indicar um período em que a miséria coletiva, o êxodo, a fome, principais problemas do terceiro mundo serão debatidos e focalizados. Setembro poderá ser marcado por novas iniciativas provenientes de organismos internacionais. Novembro e dezembro, no entanto, não se anunciam muito calmos: poderão ocorrer desastres, terremotos, erupções vulcânicas e outros cataclismos que anunciam uma alta mortandade coletiva com a destruição de inteiras cidades. Podem ocorrer atentados até mesmo em igrejas e templos religiosos. Podem ocorrer explosões com gases causados por movimentos separatistas. Um fator presente, o tempo todo será esse 'estímulo da fé e da esperança' causado pelo encontro de Netuno e Júpiter, ambos em Aquário, que estarão presentes o ano todo. Os movimentos humanitários serão muito discutidos e o nosso sentimento religioso estimulado. Não devemos nos deixar iludir, no entanto, por uma falsa euforia que poderá tomar conta da economia, pois os seus efeitos poderão ser ilusórios. A crise econômica e o desaquecimento da indústria, conseqüência da oposição entre Urano e Saturno, irá persistir até o final do ano, com altos e baixos, com momentos mais otimistas, porém, será necessária ainda muita prudência em 2009, especialmente em matéria de economia.
Plutão como agente transformador nos ajudará a encontrar novos modelos para a sociedade de consumo e poderá nos ajudar na reformulação de padrões de comportamento, inclusive em nível mundial.

OS ECLIPSES DE 2009
O Eclipse provocam acontecimentos de natureza imprevisível, com efeitos inesperados. Sua ação dura aproximadamente seis meses e pode afetar as pessoas em nível individual ou em nível coletivo. Quando algo 'é ocultado à nossa visão', como no caso do Eclipse, podem ocorrer dois fenômenos: ou enxergamos aquilo que estava oculto aos olhos (ou seja, abrimos os 'olhos da alma'), ou enxergamos algo que não víamos por causa de nosso envolvimento emocional. Em ambos os casos, o eclipse pode ter um efeito de: ocultar, esquecer, intensificar ou desencadear uma crise iminente, acelerar ou precipitar um acontecimento, inverter uma situação provocando mudanças inesperadas, nos forçar a enfrentar situações que estamos escondendo 'de baixo do tapete'.
Em nível mundial, esses eclipses são marcados por acontecimentos de grande repercussão, chamando a atenção de todos sobre um assunto determinado pelo signo onde o Sol ou e Lua se encontram.
A ação de um eclipse dura até o próximo eclipse.

Eclipse Solar Anular: 26 de janeiro de 2009
Esse primeiro eclipse solar de 2009 ocorre no nodo ascendente da Lua em Capricórnio. O eclipse anular será visível numa área que atravessa o Oceano Indico e a Indonésia oriental. Em outras partes do mundo, o eclipse será observado parcialmente: África, Madagascar, Austrália exceto Tasmânia, Sudeste da Índia e sudeste da Ásia e Indonésia. Não será visível no Brasil e, apesar dele ocorrer em Aquário (signo do Ascendente do Brasil) não irá afetar particularmente nosso país. No entanto, reparamos que Urano e Vênus estarão em conjunção e ao mesmo tempo em oposição com Saturno, o que pode indicar um período em que serão tomadas medidas restritivas destinadas, principalmente a projetos e modificações no campo financeiro. O início do ano será marcado pela posse do Presidente eleito dos EUA, Barack Obama (veja o artigo sobre ele publicado no site).
Os países afetados pelo eclipse poderão ser focalizados principalmente por ações de seus governantes e chefes de estado ou ainda de diretores de grandes multinacionais. Algumas ações humanitárias serão destacadas. Creio que esse eclipse anular será marcado por uma tomada de consciência mundial sobre os assuntos humanitários inerentes aos países tocados por ela, despertando ainda mais a consciência comunitária e coletiva.

Eclipse Lunar Penumbral em 09 de fevereiro de 2009
O primeiro eclipse lunar de 2009 é um dos quatro outros deste ano. Os primeiros três eclipses serão penumbrais, enquanto o último - 31 de dezembro - será parcial. Este será visível a olho nu em partes do Canadá e Estados Unidos, partes da Europa, Ásia, Austrália e Pacífico. Não será visível no Brasil. A Lua estará em Leão em oposição ao Sol em Aquário, portanto, estará sobre a Vênus natal do Brasil em oposição ao Ascendente. Talvez isso indique que teremos problemas em relação a países vizinhos, ou seja, com os relacionamentos diplomáticos.
Ainda relativo a Aquário, esse eclipse penumbral pode indicar um fortalecimento dos movimentos sociais que podem ocorrer especialmente nos países influenciados diretamente pelo eclipse. Poderemos começar a enxergar coisas que não víamos, escondidas pela Luz solar, e estaremos mais envolvidos emocionalmente e ligados num objetivo comum. A Lua tem relação com as grandes massas, com o povo em geral e mexe com as emoções e os sentimentos de inteiras comunidades.

Eclipse Penumbral Lunar em 07 de julho
Visível na costa leste do Canadá e dos Estados Unidos, costa leste da América do Sul,
terá um interesse menor devido à sua magnitude reduzida e será completamente invisível a olho nu. Sol em Câncer e Lua em Capricórnio. Lua em conjunção com Plutão. Esse eclipse penumbral é de menor importância, mas será visível, principalmente nos Estados Unidos e Canadá. Lembrando que os Estados Unidos são um país 'nascido em 4 de julho', não há como não notar que o eclipse estará diretamente sobre o mapa deste país que irá se destacar por movimentos e manifestações das grandes massas despertadas por um nacionalismo muito evidente.

Eclipse Solar Total em 22 de julho de 2009
Para compensar o eclipse anêmico do inicio deste mês, acontece um grande eclipse solar! O passo da sombra da Lua irá se estender através da Índia, China, várias ilhas do Japão e do Sul do Oceano Pacífico. Parte do Eclipse será visto também na Ásia, Indonésia e Oceano Pacifico. O caminho central inicia no Golfo de Khambhat, na Índia, e será bastante amplo, varrendo várias cidades da Índia, do Nepal, Bangladesh, Burma antes de alcançar a China. A totalidade da duração irá ultrapassar os 5 minutos. Em Sichuan, província onde aconteceu o terremoto o ano passado o que não é uma boa notícia! Uma ampla parte do eclipse alcançará o Sul do Oceano Pacífico e o eixo da Lua estará passando bem perto do centro da Terra. Podemos esperar acontecimentos marcantes em todos esses países nos próximos seis meses.
O Sol e a Lua se encontram em Leão, em conjunção com Mercúrio. Sobre esse eclipse podemos focalizar novamente algumas medidas importantes que poderão ser tomadas pelos 'grandes do mundo' e principalmente pelo presidente dos EUA, que é um leonino! O eclipse total do Sol pode desencadear uma crise entre EUA e China ou outro país tocado pelo eclipse, ou marcará pelo menos um enfrentamento entre os dois presidentes. Esperamos que esse acontecimento seja marcado por uma visita, uma abertura, um diálogo entre as grandes potências, inclusive, dos países em desenvolvimento.

Eclipse Penumbral Lunar de 06 de agosto de 2009
15 dias somente após o eclipse solar total, acontece esse eclipse penumbral da Lua, alcançando parte das Américas, Europa, Ásia e África. Não será visível a olho nu, apesar de poder ser vista no Brasil, África e Europa. Sol em Leão, Lua em Aquário. Esse eclipse é muito fraco e seu efeito de pouca intensidade.

Eclipse Lunar Parcial de 31 de dezembro
Último eclipse de 2009 acontece no Ano Novo. Esse eclipse pequeno e parcial acontece com a Lua ainda nos últimos graus do signo de Gêmeos e já adentrando o signo de Câncer. O Sol estará em Capricórnio, em conjunção com Mercúrio, Vênus e Plutão. Esse eclipse será visível, principalmente na Europa, África, Ásia e Japão, mas não será visível a olho nu. Esse também é um eclipse pequeno, de menor importância. Muitos países o verão e ganharão destaque, principalmente por causa de grandes manifestações populares, geradas pelo desejo e pela necessidade premente de obter novos modelos para a economia mundial, capaz de gerar mais prosperidade. Quem sabe, 2010 marque realmente um recomeço para a humanidade!

São Paulo, 27 de novembro de 2008


por Graziella Marraccini

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Sobre o autor
graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. grabnn Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor









horoscopo



As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa