Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 

Uma questão de escolha...

Publicado dia 9/3/2004 2:17:52 PM em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

(Por que não tentar)?

Me vi diante de um trabalho novo... uma nova forma de me expressar no Dom... e agora já tinha o espaço para esse trabalho... que foi disponibilizado pelo Universo de forma tão rápida que não me deixou nenhuma dúvida que esse era o caminho... e que Ele estaria me apoiando...

Confesso que aceitei o presente, encantada com a precisão com que veio... e mandei pintar a sala... coloquei uma cortina linda e em cima um tecido tibetano com fitas coloridas e com os símbolos da Boa Sorte... que eu ganhei de um Lama... E tudo foi fluindo tão fácil porquanto ia descobrindo que eu já tinha comigo praticamente tudo que iria precisar para decorar a sala... e as poucas coisas que precisei comprar também, parece que já estavam me esperando...
Eu observava as coisas acontecendo de forma tão perfeita e não havia como não perceber a mão do Universo agindo... mesmo que bem no fundo ainda pudesse existir alguma culpa por estar quebrando um padrão... de que as coisas precisam vir com muita luta e esforço para que tenham valor, o sentimento de bem estar que estava comigo a cada passo era tão bom que me fez deixar de lado qualquer resquício de dúvida... Esse era um novo caminho que escolhi e estava colhendo os frutos por essa escolha...

Coloquei os quadros das mulheres Sagradas... alguns cristais... fiz um altar para o gnomo da abundância... e quando estava tudo prontinho senti que faltava uma peça para o centro da sala onde eu queria colocar um cristal muito especial que tenho, mas como iria para a fazenda deixei para depois...

Na fazenda... estava tomando sol e pensando em como me senti feliz e com uma energia renovada enquanto me dedicava a arrumar a sala... quando minha mãe me chama e fala que o Tião - o caseiro - tinha um presente para mim... uma raiz...

Na mesma hora fui procurar o Tião... mas quando chego à casa dele vejo que ele não está... Dou a volta na casa para ver um pequeno pé de romã que plantei há algum tempo... Foi quando um enorme beija-flor azul chega bem pertinho de mim e faz um tipo de dança na minha frente e depois pega com o bico alguma coisa no chão... Meio entre o susto e o encantamento eu fico observando de novo o beija-flor fazer o mesmo movimento... E ele chega tão perto que sinto que tem alguma coisa especial ali naquele movimento de dançar na minha frente e pegar alguma coisa no chão... e ainda estou meio encantada quando o Tião chega com a raiz...
Se já estava encantada... mais ainda fiquei quando constatei que a raiz que eu acabara de ganhar era meio fossilizada e tinha o formato perfeito de uma cabeça de búfalo, com um cachimbo que saia do chifre... e vi que havia um espaço que seria ideal para colocar o meu cristal.
Aliás... seria muito mais perfeito do que poderia imaginar encontrar...
Como esse trabalho tem a ver com o feminino sagrado... e pela sabedoria dos índios Norte-americanos, a Mulher Búfalo Branco foi quem trouxe o cachimbo da paz... E traz essa energia do Feminino Sagrado...
Agradeci mais uma vez ao Tião e ao Universo... e quando cheguei em casa fui colocar o cristal no lugar, pensando que precisaria fazer algum trabalho na madeira para que ele se encaixasse... levei um susto quando ele se encaixou tão perfeitamente como se a natureza tivesse preparado o lugar exato para ele...

O beija-flor me acompanha faz tempo sempre trazendo mensagens lindas...
O que me encanta no beija-flor entre muitas coisas é a alegria que ele sempre traz e mesmo na sua aparente sensibilidade ele é muito forte porque é o único animal que para no ar e voa em todas as direções com tamanha leveza e suavidade que parece não fazer nenhum esforço... isso é da sua natureza, portanto não requer sofrimento...
Para mim ele simboliza a força com alegria e suavidade... é o símbolo perfeito para essas novas energias que chegam nos indicando novas possibilidades...

Eu não nego a validade dos caminhos que percorri até aqui e agradeço profundamente por todo aprendizado... muitos caminhos enfatizavam o sofrimento...
Mas hoje... do fundo do meu coração... me parece incoerente precisar sofrer para ser feliz... Acho que esse é um direito adquirido pela minha Alma... e que eu aceitei incorporar à minha realidade...

Eu quero deixar claro que esse “sem esforço” não significa ficar parada só esperando que tudo nos chegue às mãos sem que precisemos fazer nada... Significa sim, acreditar e aceitar que o nosso trabalho de cada dia pode fluir facilmente, pelo caminho mais natural... onde não existem as resistências que encontramos quando nossos passos são ditados pelo ego ou por outras vozes que muitas vezes nem são nossas... E que quando as coisas fluem mais facilmente... sem esforço... podemos fazer muito mais em todos os sentidos... Podemos sorrir mais... abraçar mais as pessoas... distribuir mais alegria... mais amor e energia positiva...

Podemos usar um tempo que antes era usado para sofrer... para ser feliz...
Tudo é uma questão de escolha.



por Rubia A. Dantés

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar
starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Sobre o autor
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa