Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 

Saúde

Publicado dia 4/20/2005 1:22:40 PM em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Levei algum tempo para descobrir que a “fome” da alma é mais importante que a fome do corpo físico. A primeira é difícil de ser detectada, enquanto que na segunda somos exigidos pelo menos três vezes ao dia. Fica fácil identificarmos que nosso corpo físico precisa de alimento, de energia para poder continuar vivendo. Basta comer e tudo está resolvido.

A fome da alma - de nossos outros corpos, etérico, emocional, mental e astral que acompanham o corpo físico - só descobrimos as suas necessidades, depois de muito penarmos. Ficamos doentes, estressados, depressivos e dificilmente nos damos conta de que tudo não passa de um desequilíbrio entre o que gostaríamos de ser e o que realmente somos. O alimento dos corpos não físicos é exclusivamente energia e ela nasce em nosso cérebro, em nossos padrões acumulados nesta e em outras existências.

Meu mestre me disse:
Os ciclos emocionais e os padrões de hábitos são difíceis de serem quebrados. Nossa confusão mental dificulta a identificação entre o que é saudável e o que é nocivo. Importa, portanto, reconhecer o poder de nossas emoções. São elas que definem a nossa vida. É importante conhecermos e sermos responsáveis por elas.
O correto domínio das emoções cria uma atmosfera leve e positiva em nossa volta. Somos nós que criamos o sentido de desalento, de que não existe saída e que não há outra alternativa. É o primeiro passo para a nossa doença. Antes de ser física ela é mental.
Nossas emoções são contagiosas. Quando alguém está rindo, sentimos vontade de rir. Quando alguém chora, ficamos tristes. É igual quando chegamos perto de uma pessoa que está deprimida.
A negatividade atua como uma doença infecciosa. Ela contamina o local. Quando uma pessoa é negativa, as que estão à sua volta também se tornam agitadas e negativas. Isso é energia.


Certamente você já participou de uma reunião que começou bem até que uma pessoa que acumulava energia negativa usou da palavra... O local mudou, as pessoas ficaram inseguras e tudo parecia sem solução.
É nas dificuldades que precisamos manter a serenidade e demonstrarmos a nossa verdadeira evolução.
Meu pai Saul dizia: Conhecemos verdadeiramente uma pessoa quando distribuímos prejuízo.
Falar é fácil, o complicado é aplicar o que se sabe. Não é necessário saber muito, ser uma enciclopédia ambulante. Basta amar e respeitar o livre-arbítrio de cada ser humano.

Sei que nos veremos.
Beijo na alma


por Saul Brandalise Jr.

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar
starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Sobre o autor
saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa