Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 

Amor, sentimento puro que mora dentro de Você

Publicado dia 5/6/2010 3:44:35 PM em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Como é bom sentir aquele frio na barriga, aquele desejo de encontrar a pessoa amada, muitas vezes contar até as horas para revê-la, mas ao mesmo tempo nos perguntamos: isso é coisa de filme, de novela? Muitas e muitas pessoas passam um bom tempo sem sentirem isso ou até mesmo nunca chegaram a sentir...

A cura de nossa energia é um dos princípios básicos para que o amor aconteça em nossas vidas; sabemos que atraímos energias que são semelhantes às nossas, e o que dizer de sua energia nesse momento, você está preparada para amar?
O verdadeiro amor se concretiza em nossas vidas, após uma longa caminhada e um longo investimento de tempo; temos que nos trabalhar internamente e depois trabalhar a relação que iniciamos.
Se desejamos viver um grande amor, o passo inicial é termos pensamentos positivos que nos ajudem a sintonizar esse amor para nossas vidas.

Um dos erros mais comuns é imaginar que o outro é perfeito em tudo, e esta é a receita para a decepção, confiar 100% em alguma coisa, em alguém ou em você mesmo. O segredo está na conquista diária, ao trabalhar nossas energias!
Muitas vezes, fugimos do amor de maneira inconsciente, por termos vivido algo de muito doloroso na infância e este bloqueio energético precisa ser eliminado.
O sentimento de rejeição é outro forte sentimento que não nos permite encontrar o amor; este sentimento faz com que a pessoa se mantenha longe de todos pelo medo de sentir a dor da rejeição novamente, e esta é uma característica que muitas vezes trazemos da infância, de maneira inconsciente.
O incrível é que muitas vezes este sentimento de rejeição nos sabota, não conseguimos percebê-lo.

Vivemos situações sempre iguais e a identificação do que está por trás nem sempre é clara e, em geral, somente com uma ajuda eterna como um tratamento na mesa radiônica é possível identificar o que está oculto nestas situações que se repetem com uma certa constância em nossas vidas.

Recentemente, atendi uma moça em meu consultório que se dizia completamente infeliz e depressiva. Havia pedido demissão de uma grande empresa multinacional, por achar que aquilo que fazia não mais a realizava como pessoa; o dinheiro não era tudo, queria de fato um grande amor.
Me disse, então: por que não consigo amar com a facilidade com que me desenvolvo no trabalho?

Iniciei o atendimento pela mesa radiônica, verificando todas as freqüências energéticas e as equilibrei, a seguir passei à avaliação dos possíveis bloqueios energéticos:
Encontrei um bloqueio energético muito grande quando ela tinha por volta de 5 anos, e este bloqueio havia desenvolvido o tal sentimento de rejeição que a impedia de amar e ser amada.
No atendimento pelo mesa radiônica, primeiro detectamos de forma precisa o bloqueio energético e depois os sentimentos associados a este bloqueios.
Expliquei-lhe, então, que na mesa eliminaríamos o tal bloqueio, porém, era de fundamental importância que ela trouxesse para a consciência de forma verbal a história que o havia ativado.
Assim, ela começou a chorar e me disse: já sei... foi o acidente de carro que meus pais tiveram quando eu tinha 5 anos. Neste acidente, minha mãe se machucou muito, teve que fazer várias cirurgias plásticas, inclusive, viajou para fora do país para que a reconstituição de seu rosto fosse feita.

Me disse ainda: mas o que isso tem a ver com a minha dificuldade de amar e ser amada, se nem mesmo no carro eu estava? Eu lhe disse: o sentimento que identifico por trás deste bloqueio energético é um sentimento de rejeição.
Ela, então, quase que me atropelando com as palavras, começou a dizer: é isso mesmo! Foi a partir deste dia que deixei de ser amada por meus pais! E foi a partir daí que nunca mais amei ninguém!
Foi aí que eu fiquei intrigada e até mesmo curiosa, e lhe questionei: pelos dois? Sim!! ela me respondeu, com muita segurança.

Meus pais estavam vindo para praia me buscar, pois eu havia passado o final de semana na casa de meus tios, junto com meus primos da mesma idade.
Durante a viagem, estourou um dos pneus do carro do meu pai e ele perdeu a direção batendo contra o canteiro central da rodovia; minha mãe bateu o rosto no vidro da frente do carro, e se machucou muito... foi para o hospital e passou por diversas cirurgias, pois a aparência dela havia sido comprometida e muito.

Depois deste acidente, eu fiquei um bom tempo na casa de diversos parentes, pois além de minha mãe ficar longe, por conta das cirurgias que estava sendo submetida, meu pai não me dava a menor atenção por achar que se eu não estivesse ficado na praia com meus tios, nada daquilo teria acontecido. Um dia, muito nitidamente, ela me contou que havia escutado esses comentários.
Todos esses fatos desencadearam um enorme sentimento de rejeição na moça, que a impediam de amar e ser amada.
Perguntei a ela como se sentia agora depois do desbloqueio energético e da verbalização de tudo que ocorreu. Ela me respondeu de maneira bem sincera: parece que me enfiei no meio de um furacão, é como se muita coisa tivesse sido arrancada de meu ser em muito pouco tempo.
Como o ocorrido despendeu um enorme esforço por parte na moça, o equilíbrio total e o discernimento dela se concretizariam em no mínimo 3 dias, pedi, então, a ela que voltasse na próxima semana.

Quando ela voltou, parecia outra pessoa, havia refletido muito sobre todas as circunstâncias semelhantes que havia vivido, e chegou à conclusão que o medo de ser rejeitada a impedia de mergulhar em qualquer relacionamento que parecesse se tornar mais sólido, tinha medo de ser deixada de lado, como havia se sentido em sua infância.

Disse-lhe, então: tudo isso com o tempo e a atuação de novas energias, de forma equilibrada, fará com que você de maneira inconsciente, ou seja, sem pensar e prestar atenção, passe a viver situações similares com um sentimento diferente.
Ela me olhou um tanto desconfiada... e eu lhe disse: deixe as coisas acontecerem.

Como todo final feliz, quando há o pleno desbloqueio do que a impedia de amar, ela está em um relacionamento pleno e sadio, com planos de concretização de uma vida a dois, o que há muito tempo não ocorria, pois, segundo o que ela havia me dito, nada durava em sua vida mais do que dois meses.

Tudo isso foi possível pela técnica da mesa radiônica, que é uma junção da radiestesia, radiônica e psicotrônica!


por Maria Isabel Carapinha

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar
starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Sobre o autor
isa
Maria Isabel Carapinha é colaboradora do site, radiestesista e trabalha também com Feng Shui.
Ministra cursos e faz atendimentos em residências e empresas.
Trabalha também com a mesa radiônica fazendo atendimentos em seu consultório ou à distância.
Visite meu Site e Acompanhe Maria Isabel Carapinha no Facebook
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa