auravide auravide

Mitos Gregos e as qualidades Humanas

Mitos Gregos e as qualidades Humanas
Publicado dia 8/11/2003 12:14:36 PM em Psicologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Toda e qualquer mitologia, de todas as civilizações, pretende explicar o desenvolvimento do ser humano e da natureza, bem como a inter-relação entre os mesmos.

Os Mitos, porém, nos apresentam o ser humano e seu desenvolvimento de forma analógica, ou seja, não lógica - ou dentro da racionalidade objetiva compreendida pela consciência humana. Ao entrarmos em contato com os Mitos, portanto, precisamos nos libertar da objetividade e mergulhar na subjetividade de seu universo.

Na Mitologia Grega, através de sua história e de cada um de seus Mitos, podemos compreender o desenvolvimento da consciência do ser humano, encontrando modelos per se, ou seja, protótipos únicos em si, que Jung chamou de Arquétipos.
Não são os deuses e deusas da mitologia que devemos reverenciar como se estivessem dentro de nós ou em algum lugar, pedindo suas bênçãos, pois eles são apenas representações das qualidades e das características humanas. Deuses e deusas servem como referência e compreensão mais ampliada do ser humano.

Portanto, o estudo dos Mitos nos leva a uma maior compreensão das características morais, emocionais e espirituais do ser humano – e seus respectivos desenvolvimentos – pois cada Mito representa determinadas qualidades humanas, num leque que vai desde a polaridade positiva até o outro extremo, a negativa; assim como, de forma genérica, podem expressar-se em cada um de nós.

Apresento então alguns Mitos Gregos como exemplo. Podemos perceber que eles são, cada um deles, representações simbólicas da natureza e, por analogia, apresentam qualidades humanas positivas e negativas; demonstrando, desta forma, simbolicamente, a inter-relação entre o ser humano e a natureza.

URANO - Céu estrelado: Intuição / Intransigência

CRONO - Deus do Tempo: Auto-responsabilidade / Rigidez

ZEUS - Deus dos Deuses: Poder Masculino / Poder Ditatorial

HERA - Esposa de Zeus: Poder e Compromisso / Arrogância

DEMÉTER - Mãe de Core / Perséfone: Nutrição / Depressão

CORE / PERSEFONE - Filha de Demeter / Rainha do Submundo: Poder Interior / Passividade

PLUTÃO - Senhor do Submundo: Poder Interior / Manipulação

HÉSTIA - Fogo Sagrado: Centro Religioso / Sacrifício do Ego

NETUNO - Deus dos Mares: Inspiração / Ilusão

ARES - Deus da Guerra: Coragem / Temeridade

APOLO - Deus da Luz e da Cura: Harmonia / Vaidade

HERMES - Deus da Comunicação: Discernimento / Ignorância

AFRODITE - Deusa do Amor e do Prazer: Prazer / Descomedimento

Este artigo faz parte da palestra ministrada na AMORC – ORDEM ROSACRUZ, loja São Paulo, realizada dia 06/08/2003.

por Maria Aparecida Diniz Bressani

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo



Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


Sobre o autor
maria
Maria Aparecida Diniz Bressani é psicóloga e psicoterapeuta Junguiana,
especializada em atendimento individual de jovens e adultos,
em seu consultório em São Paulo.

Email: [email protected]
Visite o Site do Autor





publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa